divulgação9922 Felipão fará de tudo para Palmeiras não depender de Valdivia...
A resposta seca de Valdivia em relação a Felipão ecoou no Palestra Itália.

"Meu relacionamento com ele não é bom.

Nem ruim.

É profissional.

Cada um faz sua parte."

E Scolari irá fazer.

O treinador ficou muito desgastado com o até hoje mal explicado estiramento na coxa esquerda do meia.

As três vezes em que tentou jogar e teve de ser substituído antes dos 30 minutos de jogo.

E ainda mais pelo chileno ter se negado a assinar um documento garantindo que não faria qualquer atividade física nas férias.

O meia ficou possesso ao saber que nenhum outro jogador assinaria o tal documento, só ele.

Não assinou e ainda pediu respeito para o treinador.

Ele sabe que nada no futebol do Palmeiras acontece sem a autorização de Felipão.

Nunca um jogador havia desafiado publicamente o treinador e saído ileso.

Valdivia sabe que tem um escudo invisível.

É o atleta mais caro da história do clube.

Custou R$ 14 milhões aos cofres palmeirenses.

Sabe que Scolari não tem como boicotá-lo.

Nem mesmo afastá-lo do elenco.

Mas o treinador vai tomar as suas providências.

Ele está longe de ser um apaixonado por Valdivia.

Nunca pensou em colocar um pôster do meia na sua sala.

A atitude do jogador o irritou e ele tomará uma discreta postura.

Fará o Palmeiras estar preparado para não jogar com ele.

Não depender do seu talento.

Nem que para isso utilize quatro volantes no meio-campo.

A qualquer deslize, falta de empenho, inspiração, Felipão seguirá o conselho do meia.

"Fará a sua parte."

E o tirará do time.

Valdivia odeia ser substituído.

Não suporta.

Foi o que aconteceu várias vezes seguidas, ao retornar ao Palmeiras em 2010.

Felipão percebeu que atingiu em cheio a autoestima de Valdivia.

E não irá se importar com ela.

Desde que o chileno não renda o que for necessário, substituição.

Não é por acaso que o clube, a pedido do treinador, busca um meia barato, jovem e rápido no mercado.

O técnico não quer e não ficará à mercê de Valdivia.

Não há relação de confiança entre os dois.

Eles não querem a reaproximação.

Serão dois profissionais que são obrigados a trabalhar juntos.

Sem amizades, falsos abraços.

Esse foi um dos motivos que fizeram Felipão se empenhar tanto por Ronaldinho Gaúcho...

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

http://r7.com/iycM