divulgação2888 Felipão é o grande entrave para a volta de Alex ao Palmeiras. Ele não se esqueceu de 2002. Por isso pode parar no São Paulo...
Suprema traição.

Assim foi tratada, no domingo ensolarado no Palestra Itália, a declaração de Alex.

O meia, ainda na Turquia, disse que, se surgir uma proposta interessante de um rival do Palmeiras, ele pode aceitar.

Sem drama de consciência.

Afinal, ele atuou no Palmeiras em 2002 e não se sente obrigado a voltar ao clube quando retornar ao Brasil.

Dirigentes do clube alviverde não pensam assim.

Tanto que nos últimos quatro anos ofereceram pré-contrato ao jogador.

Quatro anos.

Alex sempre recusou e, de maneira discreta, nunca quis dar a sua palavra que voltaria ao Palmeiras.

E continuou na Turquia ganhando muito, mas muito bem.

Aos 33 anos, ele está pensando seriamente em retornar ao Brasil.

Só que há um grande problema no Palmeiras e que as pessoas fingem não ver.

Conselheiros, dirigentes e Belluzzo não gostam nem de comentar.

O meia considerou aí sim uma grande traição de Luiz Felipe Scolari não levá-lo à Copa de 2002.

Os dois tinham ótima relação e fizeram muito sucesso no Palmeiras.

Na última hora, Felipão levou Kaká e se esqueceu de Alex.

Depois teve nova chance com a contusão e corte de Emerson.

Chamou Ricardinho.

Em uma festa em que os dois se encontraram, a esposa de Alex mostrou toda a sua decepção com Felipão.

Alex tem uma família muito unida.

E os familiares continuam ainda magoados com Scolari.

Não o perdoam porque o relacionamento era muito próximo, o treinador sempre disse que considerava o meia um dos grandes jogadores que viu atuar.

E não o levou para o Japão.

Em 2003, com todo rancor, Alex ganhou tudo com o Cruzeiro, foi o melhor jogador do país, e mostrou a injustiça cometida pelo seu amigo.

Portanto, voltar para o Palmeiras e reencontrar Felipão não o estimula.

Existe proposta do São Paulo.

Conselheiros importantes do Corinthians e do Grêmio começam a pensar no jogador para a Libertadores.

Além da eterna possibilidade de voltar a atuar no Palestra Itália.

Felipão não coloca nenhuma restrição no seu retorno.

Pelo contrário até.

Gostaria de se reaproximar do jogador, com quem já teve grande amizade.

Alex vai decidir na próxima semana que rumo dará à sua vida.

Seu contrato com o Fenerbahce vai até maio de 2011.

Ele acredita que já está há muito tempo longe do Brasil e se mostra, pela primeira vez, disposto a voltar.

E não se sente obrigado nem a dar satisfação ao Palmeiras.

Não mesmo.

Ainda mais com o treinador que possui...

Veja mais:
+ Veja os destaques do dia
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

http://r7.com/Nmpl