divulgação0034 Emocionante. O choro de alegria de Marquinhos pelo Avaí...
Nesses tempos de profissionalismo levado ao extremo...

Com jogadores não se importando em beijar escudo do time preto, verde, vermelho, azul...

O que aconteceu no estádio da Ressacada no domingo foi emocionante demais.

De cair o queixo.

Marquinhos é um jogador rodado.

E taxado entre os empresários como um atleta para time médio.

Que não consegue se firmar em clube grande.

Teve passagens fracassadas no Flamengo, no São Paulo e no Atlético Mineiro.

Bastava falhar em um clube e corria para buscar o carinho onde nasceu para o futebol:o Avaí.

Além de ter surgido para o futebol por lá, passou três vezes pela equipe de Santa Catarina.

Contudido, ele não poderia atuar pelo Santos e enfrentar sua ex-equipe.

Mas mesmo assim, fez questão de ir para a Ressacada.

Viu o Avaí conseguir uma surpreendente virada.

Perdia por 2 a 0, mas ganhou a partida por 3 a 2.

Por respeito aos companheiros e ao clube que lhe paga, Marquinhos se conteve.

Mas assim que a partida acabou, ele desabou em um choro contagiante.

Ele estava emocionado de verdade.

Chorava de alegria pela permanência do seu amado Avaí na Série A do Brasileiro.

A cena é impressionante.

Foi o que mais se falou ontem à tarde na Vila Belmiro.

Mas ele foi perdoado.

Quem é de Santa Catarina sabe a enorme ligação afetiva que ele cultiva com o Avaí.

Já se comprometeu, inclusive, a encerrar a carreira lá.

Enquanto isso, torce com paixão.

Um paixão rara em jogador de futebol.

A maioria vira as costas para o clube que o lançou no futebol.

Mas Marquinhos não é assim.

Tem coração e amor ao Avaí.

E não teve vergonha nenhuma de mostrar.

Não é um dos maiores ídolos da história do clube por acaso...

Um exemplo inesperado e raro.

Não há como não encarar Marquinhos de outra maneira daqui por diante...

Veja mais:
+ Tudo sobre futebol no R7
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

http://r7.com/2GWK