divulgacao3 Em guerra contra Luxemburgo, Flamengo decide sua vida na Libertadores contra o Potosí. Mesmo se vencer, clube pode anunciar Joel Santana. E organizadas ameaçam...
A situação no Flamengo é constrangedora.

O time entra em campo hoje para decidir sua vida na pré-Libertadores.

Perdeu para o Potosí na Bolívia por 2 a 1.

Tem de ganhar de qualquer maneira para não ser eliminado.

O bom-senso indicaria que o clube deveria estar unido, focado.

Mas não é o que acontece.

A diretoria quer de qualquer maneira a saída de Vanderlei Luxemburgo.

Patricia Amorim já foi convencida que não tem mais condições de ele ficar na Gávea.

Mesmo se o clube vencer.

Não é só Ronaldinho Gaúcho que não o suporta.

Grande parte do time mal fala com o treinador.

Os dirigentes que a cercam já se decidiram por Joel Santana.

O maior inimigo de Vanderlei, o vice de finanças Michel Levy, já telefonou para Joel Santana.

Pouco importa se ele é o técnico do Bahia.

Falou em nome de Patricia que o quer de qualquer maneira no clube.

O caso é tão escancarado que o presidente do clube baiano, Marcelo Guimarães, admite o assédio.

Luxemburgo não nasceu ontem.

Pelo contrário.

Sabe muito bem o que está acontecendo.

Ele se reuniu com Patricia assim que voltou da Bolívia.

E percebeu que não há interesse da dirigente na sua permanência.

Só não foi demitido ainda por causa de sua multa.

A partir de hoje, primeiro dia de fevereiro, ela caiu de R$ 4 milhões para cerca de R$ 3,3 milhões.

E da partida contra o Potosí.

"Fosse outros tempos eu teria chutado o balde.

Mas agora, não.

Estou mais tranquilo", disse o treinador na sua entrevista ontem.

Ele sabe que não está mais com idade para rasgar dinheiro.

O técnico busca fazer tudo para sobreviver.

Perdoou seu grande inimigo entre os jogadores, Ronaldinho Gaúcho, por atraso no treino.

Com o clima pegando fogo, ele chegou 15 minutos atrasado no Ninho do Urubu.

Foi perdoado com direito a um beijo no rosto, para ser filmado e fotografado pela imprensa.

Vanderlei aprendeu com Marcelinho Carioca como lidar com esse tipo de situação.

Depois, o técnico enfrentou o maior motivo de suas críticas.

Se na Bolívia atuou com quatro volantes e travou o próprio time...

No Rio será diferente.

Colocará o meia Botinelli, que vive sua melhor fase no clube para ajudar o time a atacar.

Ronaldinho atuará mais à frente, como gosta, com Deivid.

Patricia Amorim pediu um pouco mais de calma à principal estrela do time.

Disse que, outra vez, a 9ine de Ronaldo está acertando um novo patrocínio para o clube.

E que receberá de qualquer maneira o dinheiro que a Traffic lhe deve.

O jogador está cansado das promessas.

Mais irritado só Assis, seu irmão.

Se tivesse uma proposta concreta, levaria o jogador para longe.

Há sondagens da China, mas nada confirmado.

Deivid também se mostra indignado, sabe que Vagner Love foi contratado para o seu lugar.

Ele não se importa com a concorrência.

Mas não recebeu parte das luvas e direitos de imagem e vê o clube gastar cerca de R$ 20 milhões com Love.

O salário de dezembro e a segunda parcela do 13º foram pagos na quinta-feira passada.

As torcidas organizadas prometem apoiar hoje no Engenhão.

Mas não perdoarão "ninguém" em caso de eliminação para o Potosí.

Se o pior acontecer para o Flamengo, prometem mostrar sua indignação depois do jogo.

O clube resolveu por precaução aumentar a sua segurança...

Os principais alvos são Luxemburgo e Ronaldinho Gaúcho.

Os dois já estão avisados.

É neste clima de fraternidade que o time joga a sua sorte na Libertadores...

http://r7.com/udDV