CrocodileModelManila Dorival Júnior trocou o céu pelo inferno. A herança de Luxemburgo é pior do que ele imaginava...

Ter o melhor time do Brasil nas mãos na terça-feira.

No sábado, assumir o mais decepcionante.

Essa foi a troca que Neymar proporcionou a Dorival Júnior.

Foi com esse clima que Dorival Júnior deu sua primeira entrevista ontem.

Ele foi apresentado à imprensa mineira depois da sua estreia.

E derrota em casa para o revigorado Grêmio de Renato Gaúcho.

Seguindo a herança maldita deixada por Vanderlei Luxemburgo, Dorival expôs o que acho errado.

O posicionamento dos jogadores.

Individualismo.

E falta de preparo físico.

A sensação clara é de que o Atlético Mineiro perdeu tempo por 24 jogos do Brasileiro.

E perdeu por causa de Alexandre Kalil.

O time é penúltimo colocado do Brasileiro porque o dirigente insistiu até não poder mais com Luxemburgo.

Pior para Dorival Júnior.

Ele tem nas mãos um elenco pressionado, inseguro e caro.

Tomou a primeira providência.

Para evitar desgastes, deixou a direção assumir o afastamento de Fábio Costa.

O mesmo goleiro que não jogou com ele quando comandou o Santos.

Não seria justo no Atlético Mineiro que mudaria de opinião.

Dorival não gosta do comportamento de Fábio Costa no grupo.

E, como aconteceu na Vila Belmiro, ele treinará afastado.

Dorival vai tentar fazer o máximo para recuperar a condição física do seu elenco.

Ficou impressionado como Diego Souza está mal: pesado, sem explosão muscular.

Assim como boa parte do elenco.

Os treinamentos passarão a ser em dois períodos.

Principalmente pela manhã, situação que Luxemburgo detestava.

Kalil já adiantou a Dorival que dinheiro extra não faltará para incentivar seus jogadores para fugir do rebaixamento.

O presidente pensa que tudo no futebol é dinheiro...

Como um médico diante de um paciente em estado terminal, o treinador tratou apenas de aliviar a dor.

Disse a Kalil que a missão é muito difícil, mas não pode ser realista demais ao grupo.

E vai tratar de fazer o que aprendeu em sete anos de carreira.

Quer amizade verdadeira nesse grupo individualista.

Vai insistir na psicologia.

Repetir o quanto puder que o rebaixamento vai desvalorizar esse grupo.

Todos vão perder dinheiro com a queda.

Principalmente na próxima troca de clube.

Ele sabe que jogadores de aluguel são a maioria no Atlético Mineiro.

Sua saída é apelar para o brio, a vergonha na cara desse time.

Não há outra saída.

O campo é minado.

A terra é quase estéril.

Fruto do trabalho de Luxemburgo e sua caríssima comissão técnica, aquela que não trabalha de manhã...

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

http://r7.com/HzMM