Direção corintiana não quer o clube punido pela morte de Kevin Beltran. Como se não tivesse ligação com suas organizadas. Elas só estavam na Bolívia graças ao auxílio indireto da diretoria. O Corinthians merece punição exemplar na Libertadores…

ae31 Direção corintiana não quer o clube punido pela morte de Kevin Beltran. Como se não tivesse ligação com suas organizadas. Elas só estavam na Bolívia graças ao auxílio indireto da diretoria. O Corinthians merece punição exemplar na Libertadores...
Corinthians e Flamengo em 2009.

Jogo em Campinas pelo Brasileiro.

Andrés Sanchez convoca os torcedores para a partida.

Motivo: todo dinheiro do jogo seria, e foi, das organizadas.

Para o carnaval de sua torcida.

A ligação entre o clube e os torcedores organizados é profunda.

Ingressos, viagens e hospedagem são facilitadas pela direção do clube.

Não abertamente, mas com verbas para Carnaval.

Descontos em ingressos.

Entradas que são revendidas para torcedores comuns.

"Nós ajudamos mesmo os torcedores.

Viemos das arquibancadas e o Corinthians só existe para a nossa torcida.

Sempre foi assim e sempre será."

A promessa é de Andrés Sanches, ex-presidente e fundador da Pavilhão Nove.

A relação da atual diretoria com os torcedores organizados é umbilical.

Ambos se apoiaram na campanha Fora Dualib.

Andrés Sanchez e Gobbi têm uma profunda relação com as organizadas.

Sem esse apoio corintiano seria impossível aos torcedores seguirem o time.

Não é possível a um trabalhador comum estar em plena quarta-feira na Bolívia gritando "Timão".

E pagando do próprio bolso gastos básicos como viagem, hospedagem, alimentação.

É preciso subsídio.

Não direto, mas indireto.

Com o clube bancando festas, Carnaval.

E até dinheiro de jogos, como aconteceu contra o Flamengo.

Com uma relação tão profunda fica caracterizada a necessidade de punição ao clube.

Não basta apurar quem foi que disparou o foguete, o sinalizador que matou Kevin Beltran, de 14 anos.

Há de punir também o Corinthians.

Por mais que a Polícia Boliviana deveria ter feito uma revista mais apurada...

E que o mando da partida em Oruro fosse do San Jose...

A Inglaterra ensinou.

A tragédia de Heysel em 1985 mostrou o caminho.

Os 38 mortos no conflito entre as torcidas do Liverpool e Juventus.

Aquela final de Liga dos Campeões pode ensinar à covarde Conmebol.

O jogo foi em Bruxelas, na Bélgica.

Mesmo assim, o governo de Margaret Tchatcher decidiu.

Por cinco anos, a selvageria dos hooligans ficaria em casa.

Os clubes ingleses não participaram de qualquer competição fora do país.

A Uefa confirmou a rigorosa punição.

O precedente foi aberto.

Os clubes precisam sim ser responsabilizados pelos atos de seus torcedores.

Para não ser punida pela morte do menino Kevin, a diretoria nega vínculo com suas organizadas.

O diretor jurídico corintiano, Luiz Alberto Bussab, vai pelo caminho mais fácil.

Diz que o Corinthians não subsidiou a viagem dos torcedores.

Ele sabe que diretamente, não.

O clube ajuda financeiramente as organizadas.

Se os principais membros delas usam o dinheiro para comprar passagem não é com ele.

O Corinthians não comprou as passagens, isso para Bussab basta.

Assim como para o presidente Gobbi que não vê como o clube deve ser punido.

"Não acho justo o clube pagar pelo que o torcedor faz individualmente.

Acidente acontece."

Gobbi deveria olhar o corpo do garoto de 14 anos.

Com o rosto completamente desfigurado.

E pensar em um foguete a 360 quilômetros por hora atingindo os olhos de um menino.

Talvez não desse o depoimento com tanta tranquilidade.

a310 Direção corintiana não quer o clube punido pela morte de Kevin Beltran. Como se não tivesse ligação com suas organizadas. Elas só estavam na Bolívia graças ao auxílio indireto da diretoria. O Corinthians merece punição exemplar na Libertadores...

O gerente Edu acompanhou a violenta morta.

E não para de chorar até agora.

A postura de Gobbi se desfaz diante de um simplório argumento.

Será que os membros da organizada estariam em Oruro sem a ajuda indireta corintiana?

Por via das dúvidas, o Corinthians decretou luto de sete dias.

O clube atuará com uma fitinha preta no uniforme para lembrar a morte de Kevin.

O garoto morreu pelo foguete/sinalizador disparado de onde estava a organizada corintiana.

O artefato lhe perfurou os olhos e o fez perder massa encefálica.

O foguete disparado após o gol de Guerrero viaja a uma velocidade média de 360 quilômetros por hora.

Kevin estava a cerca de 40 metros de ele saiu.

O impacto foi chocante.

Atirou o menino inerte, sem vida no solo.

Chegou morto ao hospital.

Na Conmebol já surgem indícios de punição ao Corinthians.

Não a radical, a eliminação do torneio.

Isso só acontece em caso de comprovação de suborno na Libertadores.

Ou abandono de campo.

Mas está aberta a possibilidade de o time atuar com o estádio fechado.

Seria assim punidos o clube e os torcedores.

Além de uma multa, punição predileta da Conmebol.

Até para os voláteis dirigentes da entidade a ligação é clara.

Nove membros das organizadas corintianas estão detidos em Oruro.

A polícia boliviana acredita que entre eles está quem disparou o foguete.

Todos negam.

E mostrando um poder de organização espantoso, já conseguiram até advogado.

Prometem a jornalistas que logo estarão de volta ao Brasil.

O Corinthians tem uma importante relação com suas organizadas.

E precisa pagar esportivamente pela morte de Kevin Beltran.

Bem mais do que o luto e a fitinha preta no uniforme.

Nada mais justo.

Como a Fifa exaltou a ligação entre as organizadas corintianas no Japão.

A proximidade valeu pela festa da conquista da Libertadores, do Mundial.

Se é 'na saúde e na doença' e na 'alegria e na tristeza', a hora chegou.

Depois de um período de tanta alegria, a tristeza veio com tudo.

Para o Corinthians e suas organizadas.

Que ambos paguem pela morte de Kevin, menino de 14 anos.

Cujo maior pecado foi querer assistir ao jogo do seu time.

E teve um foguete perfurando seus olhos.

Explodindo seu cérebro.

A morte veio das organizadas corintianas.

Logo após o gol de Guerrero.

Não há dúvida disso.

Que as torcidas e os clubes paguem pela vida do menino de 14 anos.

E caro...

Para o bem da justiça na América do Sul.

Se é que ainda resta justiça por aqui...

(Há uma explicação para a foto de Kevin morto.

É para o presidente Gobbi prestar atenção no que fala.

A morte do menino boliviano é muito mais do que um acidente.

É um crime.

Com intenção ou não é um crime.

Ele como delegado deveria saber.

Uma pena...)

(Os 12 detentos foram indiciados na Bolívia.

E serão julgados por homicídio.

Estão em um centro de detenção provisória.

Se forem considerados culpados, a punição será pesada.

Podem pegar de cinco a vinte anos...)

239 Comentários

"Direção corintiana não quer o clube punido pela morte de Kevin Beltran. Como se não tivesse ligação com suas organizadas. Elas só estavam na Bolívia graças ao auxílio indireto da diretoria. O Corinthians merece punição exemplar na Libertadores…"

21 de February de 2013 às 18:10 - Postado por Cosme Rímoli

* preenchimento obrigatório



Digite o texto da imagem ao lado: *

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Comentários
  • elson
    - 22 de fevereiro de 2013 - 23:05

    de bando de loucos para "bandidos de loucos"

    Responder
  • José Alfredo
    - 22 de fevereiro de 2013 - 18:36

    Curintianada, vamos deixar claro uma coisa. "Batom na cueca", não há justificativa. Não adianta pedir punição à Conmebol, à polícia da Bolivia, ao São José, ao até mesmo ao Kevin Beltran que não tinha nada que estar ali vendo o jogo do seu time contra o 'campeão mundial'. Há um crime em evidência. Não um incidente, uma fatalidade, como quer fazer crer o delegado seu presidente. Vão ter que pagar sim, e remoer a tragédia por muito tempo. Mais uma nas costas! E de uma vez por todas, deixem de lado esta coisa de clubismo dos "antis", e principalmente a crônica preocupação com o São Paulo, cobrando igualmente punição pelas deprimentes cenas do final da Sul-americana. Peraí, deprimentes cenas!? Onde está, não vi! Alguma foto, filmes, provas do fato por meio dos jogadores argentinos que foram até a Polícia? Há alguma família arrasada chorando um filho seu, ainda criança, estupidamente morta? Respeitem ao menos isso, que de vítimas voces não tem nada!

    Responder
  • Rosy - Campinas,SP
    - 22 de fevereiro de 2013 - 14:20

    Se for para punir, devem começar primeiro pela organização do evento, punir a polícia que não revistou os torcedores. E se na Bolívia é permitido o uso de fogos, eles não podem questionar, estão fazendo isso pq a população está em cima. Nas imagens dá pra ver que o sinalizador quase atinge o bandeirão, tá na cara que foi acidente quem acende fogos com o bandeirão chegando? O Corinthians está servindo de bode expiatório isso sim.

    Responder
  • Felipe
    - 22 de fevereiro de 2013 - 14:19

    Isso acontece na maioria dos clubes e isso deve servir como exemplo. Concordo com o texto e PUNIÇÃO JÁ !!!!!!!!! E no bolso que dói mais !!!!!!!!!!!!!

    Responder
  • Saulo
    - 22 de fevereiro de 2013 - 13:38

    Uau, Mojas - 22/02/2013 - 09h10, boa comparação. Na Partida de Tigres X SPFC, também um adolescente teve os miolos espalhados entre outras pessoas, visto que um membro de torcida organizada pegou um sinalizador e MIROU contra alguém. E se fosse pior? E se fosse uma mulher grávida, ou mesmo uma criança de colo? Ou se fosse "menos" pior, como um pai de família, que luta, e que estava ali? Mesma coisa, né? Teve gente do Tigres com miolo espalhado na arquibancada, teve torcedor fugindo feito um rato, enquanto que outros criminosos ajudavam na fuga, não é mesmo? Ah, e para dizer que não é bairrismo: Quando houve o assassinato do cruzeirense por membros da Galoucura, o vice-presidente e o presidente da Torcida Organizada ajudaram a acobertar os assassinos. Indiferente de clubismo, visto que já houve caso da Máfia Azul matar atleticano e vice-versa, é bonito um cara que nem vc, dizer que o Corinthians é injustiçado. Eu queria que um sujeito que nem você, pensasse em um pai de família, que teve reconhecer o filho, com o crânio explodido, e ter de enterrar um filho. Queria que você pensasse nisto, e pensar, na vida que um garoto de 14 anos poderia ter. Porque você não está pensando nisto, não pensa como deve ser horrendo enterrar a pessoa que você mais ama no mundo por conta de um sujeito que não vale nada, nada, nada, e que pura e simplesmente, quis fazer palhaçada.

    Responder
  • Evilasio
    - 22 de fevereiro de 2013 - 13:19

    A organização da libertadores pela Conmebol é vergonhosa. Jogos em gramados horríveis, em altitudes desumanas e complacência com torcidas incivilizadas, em que para bater um escanteio a polícia precisa intervir com escudos;e isso é "normal", inclusive nesse mesmo jogo isso aconteceu. Esse caso mostra o amadores das organizações somado a atitudes irresponsáveis que nunca foram penalizadas, mas agora, a mesma conmenbol quer transformar o caso em um exemplo, fazendo do corinthians bode expiatório para o amadorismo dessa organização, e conta para isso com o apoio da impressa que tenta demonizar a torcida e prejudicar o clube. A pena deve ser individualizada, apenas um criminoso executou o ato, mas qurem punir toda a torcida. é vergonhoso. Discordo do seu ponto de visto.

    Responder
  • Cnn
    - 22 de fevereiro de 2013 - 12:52

    Peixoto - Pred. Prudente CHAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAATOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!

    Responder
  • Alessandro
    - 22 de fevereiro de 2013 - 11:56

    O triste é ver imbecis comemorando a punição ao Corinthians e esquecendo que uma vida se perdeu. E qualquer punição sofrida não vai trazer de volta o garoto nem amenizar a dor de sua familia. Conmebol não se acovarde, só proibir torcedores (a maioria de bem) de ver os jogos não vai resolver.

    Responder
  • Yelssek - INTERCONTINENTAL NÃO É MUNDIAL !!!
    - 22 de fevereiro de 2013 - 11:52

    Ahhhh Cosme, para...punir o clube pela FALTA DE EDUCAÇÃO, VERGONHA NA CARA DE SEUS DIRIGENTES E DE SEUS TORCEDORES E DEMAIS. Quem deve ser punido são os dirigentes pilantras que "abastecem" esses bandidos organizados, e também os mesmos... Já o clube, os profissionais que lá trabalham, jogadores , comissão técnica e torcedores como EU (jogos de portões fechados,sem torcida), vão pagar por uma coisa que não nos cabe...ABSURDO.

    Responder
  • Rogério Soares
    - 22 de fevereiro de 2013 - 11:50

    Se é para punir então tem que punir todo mundo, é uma zona essa conmebol!!!! Todos os jogos tem fogos, tem policiais com escudos para proteger jogadores, tem pancadaria. Se entraram com fogos, alguém deixou, e essas pessoas tbm não devem ser punidas? Sugiro lotarmos a pagina da conmebol de mensagens como forma de protesto! Vamos mostras mais uma vez a nossa força e ajudar o Corinthians!!!!!

    Responder
1 2 3 4 5