325 Depois do vexame contra o Strongest, Bauza pressionado. Conselheiros e torcedores exigem que Michel Bastos não seja mais capitão do São Paulo. E que Centurión volte à reserva...

Após o vexame contra o Strongest, conselheiros do São Paulo já iniciaram duas campanhas ferrenhas. Querem que Michel Bastos deixe de ser capitão do time. Antes de Lugano assumir a faixa, eles exigem que fique com Rodrigo Caio.

Outra reivindicação. Centurión volte a ser reserva. E Calleri titular. Ao lado de Alan Kardec.

Membros da própria diretoria também pensam da mesma maneira. A pressão já chegou ao presidente Leco.

A derrota contra os bolivianos, em pleno Pacaembu, pode custar caro. Até mesmo a desclassificação para a sequência da Libertadores. E mesmo com pouco tempo de Morumbi, Bauza já percebeu que comprou uma briga inglória. Após a derrota, no Pacaembu, alguns membros das organizadas 'caçavam' Michel Bastos. Por sorte, ele ficou fazendo exames antidoping. E demorou para sair do estádio. Quando estava indo para o estacionamento, tinha seguranças ao seu lado.

Michel Bastos ficou marcado pelos torcedores. Não só por sua falta de garra, falta de vibração. Mas por ter exposto o clube no ano passado. "Todos falavam que o São Paulo não atrasava", ironizou, quando seus direitos de imagem estava atrasado. Conselheiros vão pelo caminho da omissão. Egocêntrico, ele só pensa nele. Não se preocupa com os companheiros.

124 1024x681 Depois do vexame contra o Strongest, Bauza pressionado. Conselheiros e torcedores exigem que Michel Bastos não seja mais capitão do São Paulo. E que Centurión volte à reserva...

Além disso, mandou os são paulinos 'calarem a boca' quando marcou um gol contra o Sport em outubro, no Morumbi. Depois, pressionado pela direção do clube, pediu desculpas.

E Bauza só teria dado a tarja de capitão pela carreira internacional de Bastos. Por ter atuado na Holanda, França, Itália. Ter disputado a Copa de 2010. Acreditou que teria respeitabilidade. Entre jogadores, dirigentes e torcedores.

Lugano é o caminho ideal para a faixa de capitão. Até Bauza já concordou. Mas enquanto isso, a cobrança é que Rodrigo Caio a use. O jovem zagueiro, prata da casa, é muito mais participativo, sua entrega em campo impressiona. Bem diferente da atitude conformista de Michel Bastos.

Perder a capitania pode ser o primeiro passo.

E o jogador de 32 anos perder a posição no time.

A outra questão é técnica. A presença de Centurion no time titular. O treinador quis apostar em um atleta que já foi apontado como grande revelação do futebol de seu país. Centurión saiu do Racing para o Genoa. Não se firmou no pequeno time italiano, o que já poderia ser um indício. Mesmo assim, o ex-treinador Muricy Ramalho deu seu aval.

Como o clube passava por dificuldades financeiras, o empresário Vinicius Pinotti deu do próprio bolso nada menos do que 4,2 milhões de dólares, R$ 12 milhões, em janeiro de 2015. E o São Paulo ficou com 70% de seus direitos. O argentino assinou contrato por quatro anos.

229 1024x575 Depois do vexame contra o Strongest, Bauza pressionado. Conselheiros e torcedores exigem que Michel Bastos não seja mais capitão do São Paulo. E que Centurión volte à reserva...

Além da timidez, teve a péssima notícia que sua namorada estava com câncer. Deprimido, seu futebol caiu. Jogadores, dirigentes e treinadores tentaram lhe ajudar.

Bauza soube da situação e assumiu uma postura paternal. Garantiu que começaria o ano como seu titular. Daria todo o apoio. Só que o futebol do atacante só regride. Piora a cada partida. Virou uma situação onde o protecionismo não se justifica.

230 Depois do vexame contra o Strongest, Bauza pressionado. Conselheiros e torcedores exigem que Michel Bastos não seja mais capitão do São Paulo. E que Centurión volte à reserva...

Ele tentou se justificar no Instagram. E foi massacrado pelos torcedores do próprio São Paulo.

Se tornou injusto com o elenco. O ataque pode ser formado por Alan Kardec centralizado e Calleri aberto pelos lados do campo, como gosta de jogar. Ou então, Rogério merece mais ser titular do que Centurión.

A torcida também se cansou do fraco do seu fraco futebol. E começou a vaiá-lo, xingá-lo, ameaçá-lo. A situação está insustentável. E tem reflexos no elenco.

Bauza é conhecido na Argentina por sua teimosia.

Ficar ao lado dos jogadores em todas as situações.

Mas os casos de Michel Bastos e Centurion romperam os limites.

A cobrança interna imensa.

E o técnico terá de agir...

(Como prova de como os dirigentes estão contra os próprios jogadores do clube, as mensagens de Rodrigo Gaspar, assessor do presidente Leco. Erva daninha deve ser cortada pela raiz... Michel Bastos e Milton Cruz fazem mal ao ambiente do clube... Centurión é uma piada... das piores... horroroso... a bola bate em suas pernas. É uma briga feia, daquelas que faz mal pra quem assiste... Rodrigo Caio é jogador de condomínio... Bonzinho, mas fraco... fraco de futebol e personalidade. Hudson era o único jogador em campo com espírito de libertadores e saiu... Perdemos força."

Rodrigo as colocou de forma direta.

Para todos saberem o que pensa.

Só as apagou quando portais passaram a divulgá-las.

A pessoa de maior confiança de Leco expôs as entranhas do clube...)
125 Depois do vexame contra o Strongest, Bauza pressionado. Conselheiros e torcedores exigem que Michel Bastos não seja mais capitão do São Paulo. E que Centurión volte à reserva...

http://r7.com/NDRd