4 Cúpula da Globo exige: reaproximação com Neymar até a Copa da Rússia. Vale audiência e dinheiro
A ordem da cúpula da TV Globo é reaproximar o esporte de Neymar.

Principalmente buscar a parceria, intimidade.

E frequência nos programas e transmissões da emissora.

A emissora quer usar e abusar da imagem do atacante do PSG na Copa da Rússia. Assim como fez em 2014. O jogador ficou muito mais distante, principalmente do esporte da emissora, depois das críticas de Galvão Bueno durante a Olimpíada do ano passado.

"Ontem, no jogo do Engenhão, num determinado momento da partida, a torcida começou a gritar que a "Marta joga mais que o Neymar". Eu entendi isso, não só como uma brincadeira, como um desabafo porque o futebol feminino tem jogado aquilo que o torcedor quer ver. E o futebol masculino não joga o que o torcedor quer ver. Até porque não há comparação da Marta com o Neymar. Ela tem cinco bolas de ouro, tem todos os títulos. O Neymar pode até vir a ser mais importante que ela, mas hoje não. Nesse momento, ela é mais importante."

Em agosto do ano passado, Galvão foi bem claro.

Foi o seu ataque mais forte ao vivo em relação a Neymar.

21 Cúpula da Globo exige: reaproximação com Neymar até a Copa da Rússia. Vale audiência e dinheiro

O pai, o staff e, principalmente, o jogador jamais se esqueceram do que o narrador falou na tevê aberta. Desde então, a relação esfriou. O jogador mais caro do mundo pode até participar de vários programas do Multishow, canal a cabo da Globosat. Mas por causa de sua amizade com Fernanda Souza, esposa de Tiaguinho. De Tatá Werneck.

Na Globo, ele continua 'parça' de Luciano Huck. Os dois têm até um grupo privado de whatsapp e conversam constantemente. Até a Copa está prevista a viagem do apresentador para mostrar como é a rotina de Neymar em Paris. E a participação do atacante nos programas do apresentador, até mesmo durante o Mundial. Se Tite permitir, até mostrando a intimidade da concentração.

Mas desde agosto do ano passado, Neymar não quer saber de Galvão Bueno. O jogador sabe que é uma das maiores estrelas esportivas do mundo eão precisa mais da Globo e, mais precisamente, do principal narrador da emissora carioca. Para nada.

Galvão não é nada ingênuo. Percebeu que a resposta do jogador, logo após ganhar a medalha de ouro "vocês vão ter de me engolir", olhando para o microfone da Globo, nas mãos do repórter Eric Faria, era para ele. Ficou mais nítido em um vídeo que Neymar colocou nas suas redes sociais. Com direito ao ataque de Galvão e a festa com a medalha de ouro.

Desde então, o narrador vem tentando agradar Neymar em todas as partidas que narra. Mesmo as que o atacante não está. Ele destaca sua genialidade. Tudo fica assustador quando transmite jogos da Seleção Brasileira ou da Champions League, com a presença do brasileiro. Não faltam declarações escancaradas de amor.

A Globo, que tem a exclusividade dos jogos da Seleção, sempre coloca sua equipe de transmissão nos mesmos hotéis que Tite leva seus jogadores. E Galvão adora ficar no restaurante ou nos bares tomando café, cercando Tite e os jogadores para conversas particulares. Quase sempre foi assim. Pense em qualquer treinador da Seleção desde Lazaroni em 1990, todos os treinadores se sujeitaram à essa aproximação. A exceção foi Dunga.

6 Cúpula da Globo exige: reaproximação com Neymar até a Copa da Rússia. Vale audiência e dinheiro

Mauro Naves, além de muito bem informado, é o repórter mais simpático, amigável da emissora. Ele já conseguiu reaproximar o pai do jogador, o que é um início de caminho. A nova estrela do esporte da emissora,Fernanda Gentil, também tem essa missão. Será outra a tentar trazer Neymar ao convívio de Galvão até o Mundial.

A Globo e o Sportv estão fazendo sua parte. Já mostraram mais jogos do Paris Saint Germain, desde que Neymar foi para lá, do que partidas do Corinthians e do Palmeiras juntos. Com o auxílio do Esporte Interativo e Band. São 15 partidas do time francês desde o dia primeiro de agosto. E apenas cinco dos corintianos e nove dos palmeirenses, lembra o jornalista Rafael Reis.

Além do que, em uma atitude inédita, durante as partidas do Brasileiro, a 'bolinha' que mostra os gols que acontecem na rodada, abre exceção, e anuncia também os do PSG. Com euforia estudada quando o autor é Neymar.

Principalmente na transferência e nos primeiros dias de PSG, Neymar aceitou falar com a Globo de forma exclusiva. Gravou entrevistas. Mas como fez também com a ESPN e no Esporte Interativo.

A ordem na Globo é seguir nesta toada até a Copa da Rússia. A reaproximação do principal jogador brasileiro não é por uma questão de amizade. Vale dinheiro. Há a certeza de que a presença de Neymar durante a Copa representará maior audiência. E agrado aos patrocinadores do futebol, que estão tão difíceis de buscar, nesta recessão. Há um grande medo de 2019, caso o Brasil não seja hexacampeão mundial.

5 Cúpula da Globo exige: reaproximação com Neymar até a Copa da Rússia. Vale audiência e dinheiro

Nos últimos anos, Coca Cola, Volkswagen, Magazine Luíza, Ricardo Eletro e Johnson & Johnson abandonaram o futebol da emissora. Fugiram diante da queda de audiência do futebol na tevê aberta. São mais de 22 pontos nos últimos dez anos. Para 2018, os patrocinadores serão Ambev, General Motors (Chevrolet), Hypermarcas, Itaú, Unilever e Vivo. Acordo apenas de um ano.

Depois de muita negociação, a Globo fechou com os seis patrocinadores. Cada um pagará a cota de R$ 230 milhões. Na Copa de 2014 foram oito patrocinadores.

A Globo já demitiu 20 repórteres, apresentadores e redatores do Esporte. Obrigou a quem ficou a trabalhar em sinergia, ou seja: servir à tevê aberta, ao Sportv ao globoesporte.com ou até à rádio Globo. Novas demissões estão previstas para o final do ano. O clima é de tensão.

Por isso, a volta de Neymar ao convívio com o esporte da emissora é uma prioridade até o Mundial.

O esporte da Globo sempre teve intimidade com o destaque da Seleção na Copa.

 Cúpula da Globo exige: reaproximação com Neymar até a Copa da Rússia. Vale audiência e dinheiro

Foi assim com Romário, Ronaldo, Kaká e o próprio Neymar.

Por coincidência, lógico, as críticas ao atacante do PSG desapareceram.

Programas como o Globo Esporte e o Esporte Espetacular o endeusam.

Suas qualidades são destacadas, de forma insistente.

Principalmente por parte de Galvão Bueno.

Justo ele, que assume ser a voz do Esporte da emissora.

Mera coincidência, lógico.

Ou será que alguém teve de engolir Neymar?

Por pura pressão dos patrocinadores e da audiência?

(imagens da Internet)

http://r7.com/tHml