cabeçça Cortada a cabeça de Estevam Soares. Pobre Botafogo. Saudade do Barueri...

Estevam Soares acaba de ser demitido do Botafogo.

Em entrevista exclusiva ao blog, ele confirmou que foi para o Rio de Janeiro para 'abrir um novo mercado de trabalho'.

E  jurou que havia acertado em cheio ao largar o Barueri que fazia ótima campanha pelo tradicional clube carioca.

Ele sabia que contaria com um elenco limitado, mas apostava assim mesmo no crescimento na carreira.

Mas encontrou uma clube combalido em dívidas.

Uma torcida empolgante, apaixonada e, com tanto amor, que se mostra iludida.

O Botafogo capengou nas suas mãos foram 30 partidas.

O mesmo número de vitórias ao de derrotas: 11.

E oito empates.

Campanha pífia.

Após o quase rebaixamento para a Série B, os dirigentes se reuniram duas vezes para estudar a sua demissão.

Ela não aconteceu por questão de dinheiro e Estevam começou 2010  mais do visado.

Empresários que atuam na América do Sul têm livre acesso ao Botafogo.

E se colocaram o anão goleiro reserva da seleção do Uruguai, por que não Loco Abreu?

E Herrera, tormento de todo treinador, já que cria e não consegue marcar,  chegou como um semideus?

De nada adiantou Estevam tentar avisar a diretoria que o elenco deste ano é ainda mais fraco do que 2009.

Quem queria ouvir.

O presidente do Ibope, Carlos Augusto Montenegro, denuncia que o Botafogo é um clube sem comando e entregue a empresários.

Então ele tire o paletó e trabalhe pelo entidade que diz amar.

Estevam caiu.

Agora é correr atrás de Joel Santana ou qualquer outro treinador para assumir o já traumatizado elenco.

O Botafogo está ficando cada vez mais para trás.

O único brasileiro que venceu foi em 1995.

Já foi rebaixado em 2002.

E venceu o enganador Campeonato Carioca de 2006.

A perspectiva de 2010 é sombria.

Muito sombria.

E Estevam Soares está  morrendo de saudade do Barueri que deixou para trás...

http://r7.com/IY73