divulgação0015 Corinthians perde tempo precioso esperando pelo bipolar Adriano...Todo planejamento de Tite da Libertadores depende do atacante...
"Ficar sem jogar não é uma boa coisa para mim.

Preciso de um esclarecimento do clube.

Preciso saber se eles desejam que eu permaneça.

Eu quero ficar, mas apenas se for aproveitado."

As frases são de Adriano no dia 20 de novembro de 2008.

Ele se referia à Inter de Milão.

Na mesma época, Gilmar Rinaldi garantiu que ele não jogaria em nenhum clube brasileiro.

Seguiria atuando no clube italiano.

E deu no que deu, com Adriano largando tudo e voltando para o Flamengo.

A imprensa internacional destaca as suas parcas declarações ao Corriere dello Sport de ontem.

"O que conta é o que eu digo e repito: a Roma é e será meu time."

Bastou para todos darem por terminadas as negociações com o Corinthians.

Infelizmente, Adriano e quase todos os jogadores não costumam manter à tarde o que dizem pela manhã.

Essa postura do atacante está enlouquecendo e envergonhando os dirigentes do Corinthians.

O novo diretor Roberto de Andrade quer um fato novo para ganhar prestígio.

O que não é difícil depois da omissa passagem de Mario Gobbi pelo cargo.

E, ingênuo, Andrade vem garantindo que está tudo certo entre Corinthians e Adriano.

Posa como se tivesse a certeza de que o jogador não mudará sua decisão de maneira nenhuma.

Afinal, combinou tudo, até salários com Ronaldo.

Quem é capaz de deixar Ronaldo falando sozinho?

Adriano é.

Esperto, Andrés Sanchez soube ler a situação.

E correu para a mídia para dizer que não está nada certo.

Não quer passar pela vergonha, pela frustração de garantir o jogador em 2011 e ele não chegar.

E o atacante que o Corinthians contratar ser sempre comparado a Adriano.

Por isso ele disse que não dá para contar com o jogador.

Porque não dá mesmo.

Gilmar Rinaldi ficou tão tenso com a situação que decidiu não mais falar sobre o caso.

Não quer perder moral como empresário com a imprensa.

Como se os jornalistas não soubessem que ele não controla o jogador...

Enquanto isso, o planejamento do Corinthians para a Libertadores está travado.

Esperando as idas e vindas do bipolar Adriano.

Como se o clube não tivesse um caminho muito mais árduo do que em 2010.

Jogar a pré-Libertadores decidindo na Colômbia.

E se passar o grupo da morte com Cruzeiro e Estudiantes.

Tite disfarça, fala a Andrés que está tudo bem, mas sabe que está tudo mal.

Péssimo.

O Corinthians com Adriano será completamente diferente do Corinthians sem Adriano.

E para endoidecer de vez a direção de Andrés, na entrevista para o jornal italiano, o atacante só cita o Flamengo.

Como se não existissem Corinthians e Palmeiras.

"Sou muito ligado ao Flamengo, mas eu fiz a minha escolha e essa escolha é o Roma.

É bom saber sobre o interesse de vários clubes.

Mas quero que 2011 seja o ano da volta do Imperador."

Como ter coragem de planejar a Libertadores acreditando nas palavras de Adriano?

É muita irresponsabilidade.

Não dele.

Mas do clube que fica paralisado, perdendo tempo esperando por ele...

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todo os blogs do R7

http://r7.com/edEv