441 Cinco gols em dois jogos. O que Ricardo Gomes enxerga no zagueiro Richarlyson?

Faltam 12 dias para a primeira partida semifinal da Libertadores.

Contra o Internacional.

Depois da derrota diante do Avaí, o São Paulo acaba de apanhar do Vitória.

Tomou cinco gols em três jogos.

Fora inúmeros sustos.

O time atuou com três zagueiros, hoje de novo em Salvador.

E com a preocupante escalação de Richarlyson como um deles.

O que deseja Ricardo Gomes com a sua nova descoberta?

Deslocou Miranda da esquerda para a direita para a entrada do improvisado zagueiro.

Baixo e sem senso de cobertura, ele tem sido um grande colaborador adversário.

Elkeson e Shwenck fizeram pose antes de cabecear para as redes de Rogério Ceni.

O veterano Ramon marcou como quis, livre diante do goleiro são-paulino.

Faltam  12 dias para o confronto mais esperado pelo São Paulo.

Duas derrotas seguidas.

Como já foi escrito aqui, o contrato de Ricardo Gomes acabou no dia 30 de junho.

Ele está no clube até o término da Libertadores.

Não há decisão firmada sobre a continuação ou não no São Paulo.

Enquanto ele for o comandante do time, não haverá contestação sobre suas escalações.

Mas se ele quiser sobreviver no cargo sabe qual a primeira providência que terá de tomar.

Admitir que não há como forçar a natureza e manter Richarlyson como zagueiro.

Os observadores do Werder Bremen ficaram aturdidos com outra atuação fraquíssima do jogador.

Ele está sendo oferecido insistentemente por empresários ao clube alemão.

Foi apresentado c0mo polivalente.

Pode ser atacante, meia, volante e zagueiro.

Se os alemães tiverem um mínimo de noção, não cairão nessa história de zagueiro, não.

Essa é uma aposta solitária e perdida de Ricardo Gomes.

Quantos gols o São Paulo precisa sofrer para ele se convencer do erro?

Talvez a eliminação da Libertadores seja um bom argumento?

Veja mais:

+ Leia mais sobre futebol no R7
+ Leia os principais destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

http://r7.com/nlBG