1reproducao22 Bruno de volta para a cadeia. Alívio não só para Varginha. O futebol brasileiro ficou mais decente. O contrato com o Boa Esporte está cancelado. O clube mineiro teve a oportunista fama que queria com o goleiro assassino...
Durou dois meses e um dia a liberdade de Bruno.

O Supremo Tribunal Federal revogou a liminar que o tirou da cadeia depois de seis anos. O goleiro foi condenado a 22 anos e três meses de prisão. Por sequestro, assassinato e ocultação do corpo de Eliza Samúdio, modelo com quem teve um filho.

O Boa Esporte Clube sabia dessa possibilidade.

Tanto que colocou uma cláusula que o protegia caso o goleiro voltasse para a prisão. Seu contrato previa salários de R$ 12 mil nos meses de fevereiro e abril. A partir de maio, com a disputa da Série B, ele passaria a receber R$ 20 mil.

Mas se o habeas corpus que o deixava fora da prisão fosse revogado, o contrato estaria suspenso automaticamente. A direção do Boa Esporte sabia que esta era uma possibilidade muito real.

A revolta popular com a soltura de Bruno e com sua volta ao futebol foi imensa. Os principais patrocinadores fizeram questão de deixar o clube mineiro, pressionado pelas redes sociais.

O goleiro fez sua reestreia no futebol no dia 8 de abril, quando cometeu um pênalti no empate em 1 x 1 contra o Uberaba. Desde então, o goleiro disputou mais quatro jogos e acumulou quatro gols sofridos na Segunda Divisão do Campeonato Mineiro.

De acordo com jornalistas mineiros, o Boa Esporte se tornou o clube mais odiado do futebol brasileiro. A delegação era xingada por onde fosse. E Bruno teve de ouvir o coro de 'assassino' em todas as partidas. Os companheiros de time não gostavam dessa situação.

Ele chamava muito a atenção da mídia.

E os outros jogadores eram esquecidos.

Por mais que pudessem jogar bem.

O plano da diretoria do Boa Esporte fracassou. Eles apostaram que Bruno tornaria o clube conhecido nacionalmente e despertaria o interesse de patrocinadores poderosos. Utilizando o tosco mito da publicidade.

"Falem bem ou mal. Mas falem de mim".

2reproducao3 Bruno de volta para a cadeia. Alívio não só para Varginha. O futebol brasileiro ficou mais decente. O contrato com o Boa Esporte está cancelado. O clube mineiro teve a oportunista fama que queria com o goleiro assassino...

No caso, os dirigentes do pequeno clube mineiro foram vistos da pior maneira possível. Nenhuma empresa quis associar sua imagem com a de um assassino confesso. E que ainda não havia pago sua dívida com a sociedade.

Quem vibrou com a reviravolta na situação de Bruno foi a mãe de Eliza Samúdio, Sonia Moura. "A Justiça que eu quero, juiz nenhum vai fazer. Queria que ele cumprisse os 22 anos que foram determinados para ele, mas sei que ele não vai ficar. Eu acho, no meu ver, que o crime hediondo não deveria ter progressão de pena. Não só porque era minha filha. Eu sempre pensei assim. Para a Justiça ficar completa, ele tinha que cumprir todo o período e dizer onde estão os restos mortais da minha filha. Mas sei que ele não vai fazer", disse no Rio, com a convicção que, será solto antes de pagar a pena total.

Ela entrou na justiça tentando revogar o habeas corpus.

Não conseguiu.

Bruno deverá retornar à prisão ainda hoje.

Seus advogados ainda vão recorrer.

"Bruno está como eu: indignado e angustiado. Enquanto ele estava preso, a apelação à segunda instância do Judiciário demorou quatro anos. Agora solto, a decisão sai em dois meses", declarou à Folha, o advogado Lúcio Adolfo.

Em Varginha, a volta à prisão de Bruno foi vista com alívio.

Grupos feministas seguiam pressionando a prefeitura para que parasse de ajudar o Boa Esporte. Queriam o clube fora da cidade. A equipe foi fundada em Ituiutaba e trocou de cidade por mais apoio financeiro de Varginha.

Mesmo assim, havia quem gostasse da notoriedade do jogador. E bastava andar pela provinciana cidade e Bruno era obrigado a tirar selfies, dar autógrafos e até posar segurando crianças. Ele acreditava que essas imagens serviriam para mostrar sua recuperação.

4reproducao2 Bruno de volta para a cadeia. Alívio não só para Varginha. O futebol brasileiro ficou mais decente. O contrato com o Boa Esporte está cancelado. O clube mineiro teve a oportunista fama que queria com o goleiro assassino...

Aos 32 anos, Bruno tinha sonhos.

Queria usar a Série B de 2017 para voltar a um clube grande em 2018. Esta seria uma outra fonte de renda sonhada pelo Boa Esporte. Mas não poderá ser colocada em prática com a prisão.

Os advogados do jogador disfarçam.

Mas temem que não será fácil que Bruno volte a ser solto em pouco tempo. A pressão popular foi forte demais diante do brutal crime cometido pelo goleiro. E o pouquíssimo tempo que esteve preso até retornar ao futebol.

"A pessoa que sai do mundo onde eu estava e pede oportunidade é para não se tornar bandido. Não sou bandido. Cometi um erro. Grave? Grave...", disse o goleiro à ESPN, amenizando os crimes que cometeu.

"O que passou, passou. Você tem que se arrepender das coisas do passado e se tornar uma pessoa melhor. Não é porque você está no fundo do poço que tem que ficar lá, não. Se tem pessoas estendendo a mão para subir, você tem que subir. Mas como cumprir uma pena se eu era um preso provisório? Eu penso assim, da mesma forma que a justiça foi feita contra mim, uma hora tem que ser feita a meu favor, também."

Bruno estava errado.

Sua punição ainda não foi cumprida.

E está a caminho de volta para a cadeia.

Não é só Varginha que está mais aliviada.

O futebol brasileiro também.

612 Bruno de volta para a cadeia. Alívio não só para Varginha. O futebol brasileiro ficou mais decente. O contrato com o Boa Esporte está cancelado. O clube mineiro teve a oportunista fama que queria com o goleiro assassino...

O goleiro, assassino confesso, precisa pagar o que deve.

São 22 anos e três meses de punição.

Ele só cumpriu seis anos e meio pelos bárbaros crimes.

A liberdade tão cedo envergonhava o país.

E o Boa Esporte que aproveite a fama que tanto queria.

Teve os seus dois meses e um dia de holofotes.

Graças à exploração da morte de Eliza Samúdio.

Que dirigentes são estes?

Que tanto riram, felizes, ao lado de Bruno?

Como se não soubessem o que ele teve a coragem de fazer.

Agora desfrutem a volta ao anonimato.

Sem patrocinadores.

Com o desprezo generalizado do futebol brasileiro.

Marcados como meros oportunistas de plantão...
613 Bruno de volta para a cadeia. Alívio não só para Varginha. O futebol brasileiro ficou mais decente. O contrato com o Boa Esporte está cancelado. O clube mineiro teve a oportunista fama que queria com o goleiro assassino...

http://r7.com/ylj7