1reproducao7 Bauza havia prometido que voltaria ao São Paulo, depois da Argentina. Mas, agora com Rogério Ceni, Leco o libera da promessa. Sabe ser impossível que Bauza e Ceni trabalhem juntos...
Edgardo Bauza foi demitido da Argentina.

Conseguiu sobreviver apenas a oito partidas.

Foram três vitórias, três empates e duas derrotas nas Eliminatórias.

O time está na quinta colocação.

Seu maior mérito foi convencer Messi a jogar pela seleção novamente.

O presidente da AFA, Claudio Tapia, assumiu a demissão.

Ele nunca quis Bauza.

A derrota para a Bolívia por 2 a 0 foi a desculpa ideal.

Tapia já embarcou para a Espanha.

Seu alvo principal acabou descartado.

Ele buscou intermediários que entraram em contato com Simeone.

O treinador do Atlético de Madrid não se mostrou interessado.

Bem ao contrário de Jorge Sampaoli, técnico do Sevilla.

2saopaulofcnet Bauza havia prometido que voltaria ao São Paulo, depois da Argentina. Mas, agora com Rogério Ceni, Leco o libera da promessa. Sabe ser impossível que Bauza e Ceni trabalhem juntos...

Ele sonhava em assumir o Barcelona.

Tinha certeza que seria o escolhido para substituir Luis Enrique.

Quando se viu fora da disputa, avisou Tapia que aceitava.

A confirmação do acerto deverá acontecer nas próximas horas.

Enquanto isso, no Morumbi, a conversa é outra.

Assessores diretos de Leco lembraram ao presidente do São Paulo.

Ao assumir a Argentina, Edgardo Bauza prometeu.

Voltar ao Morumbi poderia ser uma prioridade, quando deixasse o selecionado.

Desde que o São Paulo estivesse interessado e sem treinador.

Bauza se sentia em dívida porque foi o clube brasileiro que o levou à Argentina.

33 Bauza havia prometido que voltaria ao São Paulo, depois da Argentina. Mas, agora com Rogério Ceni, Leco o libera da promessa. Sabe ser impossível que Bauza e Ceni trabalhem juntos...

Mas só que Leco não fará valer a promessa do técnico.

O presidente está muito satisfeito com Rogério Ceni.

Assessores chegaram a cogitar uma aliança.

Fazer com que Bauza trabalhasse como uma espécie de mentor do novo técnico.

Orientá-lo por exemplo a montar o sistema defensivo.

Só que Leco cortou a ideia pela raiz.

Tem a plena consciência que Bauza e Ceni são personalistas.

Não aceitariam dividir o comando do time.

O que na utopia parece excelente, seria um problema na prática.

O presidente havia pensado em dar um mentor para Ceni em 2016.

Seria Ricardo Gomes.

Mas percebeu que Rogério Ceni não quis.

E simplesmente demitiu o antigo treinador.

Edgardo Bauza não sabe qual seu destino depois da Argentina.

Mas ele não será no São Paulo...
3reproducao3 Bauza havia prometido que voltaria ao São Paulo, depois da Argentina. Mas, agora com Rogério Ceni, Leco o libera da promessa. Sabe ser impossível que Bauza e Ceni trabalhem juntos...

http://r7.com/rIB0