117 Bastam cinco vitórias para o Corinthians ser campeão brasileiro, aposta o empolgado Carille
Bahia, em Salvador. Grêmio, em Itaquera. Botafogo, no Rio. Ponte Preta, em Campinas. Palmeiras, em Itaquera. Atlético Paranaense, em Curitiba. Avaí, em Itaquera. Fluminense, em Itaquera. Flamengo, no Rio. Atlético Mineiro, em Itaquera. Sport, em Recife.

Basta o Corinthians vencer cinco destas partidas. Chegar a 73 pontos. E será heptacampeão brasileiro. Não são mais necessários 78 pontos. Os rivais não exigem tanto. Esta é a conta assumida por Fábio Carille, após a vitória suada do Corinthians, diante do Coritiba. O placar de 3 a 1 foi enganador. Cássio fez três excelentes defesas e evitou o que poderia ser mais uma decepção para o líder disparado do Brasileiro.

"Vou falar as contas que eu faço, não é o que passo para o meu grupo. São oito pontos de diferença, vamos contar que o Santos vença na quinta (hoje, a Ponte Preta). Eles têm três jogos para tirar isso. Se vencermos cinco em 11, o Santos precisa de oito vitórias. Não é impossível, mas não é fácil. Se conseguir cinco vitórias em 11 rodadas, acredito que o time seja campeão."

O treinador falou com alívio. Ele acredita que o Brasileiro viva uma fase de muita tensão. Com os jogos muito disputados de maneira muito emocional, com muitas equipes importantes emboladas e assustadas com a ameaça de rebaixamento. Por isso, ele deixou escapar na terça-feira, com ironia. "O Corinthians faz péssima campanha no Segundo Turno, concordo. Mas o engraçado é que mantém a mesma diferença do primeiro turno, quando teve um rendimento excelente."

48 1024x640 Bastam cinco vitórias para o Corinthians ser campeão brasileiro, aposta o empolgado Carille

Carille sabia que seu time precisava demais da vitória de ontem contra o Coritiba. A pressão era grande. Seus jogadores estão cansados. O elenco pequeno, com a maioria dos suplentes abaixo dos titulares, tem atrapalhado neste segundo turno, como o próprio Carille havia antecipado ao presidente Roberto de Andrade. Por isso, cada ponto é comemorado. A vitória diante dos paranaenses chegou na hora certa, deixa escapar o treinador.

"Espero que seja o início de uma retomada, o time estava muito ansioso, querendo fazer tudo muito acelerado. Espero que seja uma retomada", repetia, na coletiva, após derrotar o Coritiba. O elenco deseja, de qualquer maneira, voltar a mostrar o que fez no primeiro turno. Mas falta força, atletas fundamentais estão sucumbindo diante da maratona. A queda de rendimento de Jadson, Rodriguinho, Guilherme Arana não é por acaso.

"Essa questão da ansiedade acho que vale mais para mim do que para os atletas. São dias intensos, tem a proximidade de uma conquista grande, ainda não temos, mas é uma chance clara. Antes de controlar meu grupo, tenho de me controlar. Não é fácil. Serão mais ou menos 50 dias de trabalho árduo em busca do objetivo."

Pelas contas de Carille, se o time vencer os adversários em casa: Grêmio, Palmeiras, Avaí, Fluminense e Atlético Mineiro, a taça já irá para o Parque São Jorge. Mas ele sabe que há adversários que a vitória como visitante é perfeitamente possível. Como o jogo de domingo, contra o desesperado Bahia, em Salvador. A Ponte Preta, em Campinas. O Atlético Paranaense, em Curitiba e o Sport, em Recife, são partidas animadoras.

O treinador corintiano não confessará nem sob tortura. Mas dos perseguidores do Corinthians, seu medo maior era o Grêmio. Mas o time de Renato Gaúcho estagnou. E se manteve a seguros 12 pontos de distância. Fora que ainda terá pela frente as duas partidas contra o Barcelona de Guayaquil, pelas semifinais da Libertadores. Será obrigado a colocar seu time reserva, ficando sujeito a novas derrotas.

210 Bastam cinco vitórias para o Corinthians ser campeão brasileiro, aposta o empolgado Carille

Depois de um momento de instabilidade, Carille acredita que tudo está voltando a ficar sob controle. Mesmo com o time jogando abaixo do primeiro turno. A gordura que conseguiu segue grande demais. Deixando seus rivais longe.

Sua felicidade para o futuro tem a ver com as Eliminatórias para a Copa. Ele está aliviado porque terá Cássio e Fagner pelo restante do Brasileiro. Assim como vibrou pelo Paraguai não ter conseguido chegar à repescagem. Porque assim seguirá contando com Balbuena, que atuou ontem e com Romero. Carille ficaria com graves problemas se ambos tivessem de ir para a Nova Zelândia e perder quatro jogos, como acontecerá com Cueva, importantíssimo para o Peru e que desfalcará o São Paulo.

Carille vibrou demais no primeiro gol contra o Coritiba. O toque genial de calcanhar de Jadson e a frieza de Jô para marcar. Eram dois atletas que precisavam se recuperar nesta reta final do Brasileiro. E estão mais confiantes, alegres.

O ambiente no Corinthians não poderia ser melhor.

Agora, resta trabalhar forte por estas cinco vitórias.

E buscar o heptacampeonato brasileiro.

"Sem apelar para títulos no cartório", como costuma ironizar Roberto de Andrade...
4agenciacorinthiansdanielaugusto Bastam cinco vitórias para o Corinthians ser campeão brasileiro, aposta o empolgado Carille

http://r7.com/idTL