1reproducao16 Barcelona quer se aproveitar do desespero do Santos por vender Neymar. Oferece menos da metade do que o São Paulo ganhou por Lucas. Dirigentes apelam para o Real Madrid e Bayern. A tentação do atacante ir embora em 2014 de graça é enorme...
"Há tempo para plantar.

E tempo para colher."

É o ditado predileto do empresário uruguaio Juan Figer, 79 anos.

A situação se encaixa perfeitamente em relação a Neymar.

O Santos não soube quando colher e agora se desespera.

Três sentimentos dominam os dirigente do clube.

Irritação, vergonha e desejo de vingança.

Tudo por causa da oferta oficial do Barcelona por Neymar.

Os catalães estão dispostos a pagar R$ 47 milhões.

A proposta foi ouvida em tom de ofensa.

A multa contratual do jogador é de R$ 170 milhões.

O clube de Luís Álvaro tem apenas 55% do direitos do atleta.

O grupo DIS 40% e a Teisa os outros 5%.

A parte santista mal bateria nos R$ 26 milhões.

O vice presidente Odílio Rodrigues ficou irritado.

Ele percebeu que os dirigentes catalães estão fazendo.

Querem tirar proveito do desespero santista em vender Neymar.

Porque a partir de dezembro ele já pode assinar um pré-contrato.

E ir embora em julho de 2014 sem render um centavo ao clube brasileiro.

Ninguém é estúpido nos grandes clubes do mundo.

E nem sai distribuindo dinheiro.

O Barcelona sabe a enrascada em que Luís Álvaro se meteu.

Para garantir a permanência de Neymar no Santos teve de ceder.

E antecipou o final de seu contrato.

Ele terminaria apenas em julho de 2015.

Com esse ano a menos, tudo se precipitou.

O parâmetro que incomoda os dirigentes santistas é Lucas.

Não se conformam com o fato dele ter ido para o PSG por R$ 108 milhões.

Acreditam que Neymar vale pelo menos R$ 150 milhões.

Só que se esquecem que o atacante foi vendido em agosto de 2012.

E tinha contrato até dezembro de 2015.

Ou seja, o controle da negociação estava nas mãos do São Paulo.

Envolvidos com Libertadores e Mundial, o Santos perdeu o timing.

Ou a 'hora de colher' como diz Figer.

Tudo está sendo feito de maneira amadora, precipitada.

Por mais que Sandro Russel adore levar os dirigentes para conhecer Barcelona.

Os leve aos melhores restaurantes, lhes ofereça fabulosos vinhos.

2reproducao6 Barcelona quer se aproveitar do desespero do Santos por vender Neymar. Oferece menos da metade do que o São Paulo ganhou por Lucas. Dirigentes apelam para o Real Madrid e Bayern. A tentação do atacante ir embora em 2014 de graça é enorme...

Não vai dar milhões de euros a mais quando sente desnecessário.

Odílio relatou a situação a Luís Álvaro.

Mesmo se recuperado de grave crise cardíaca, ele entrou em ação.

Sabe que é ele o responsável pelo estado das coisas.

Os dois abandonaram qualquer preocupação com o tetracampeonato paulista.

E acionaram suas armas para enfrentar o golpe baixo do Barcelona.

Aproveitando a ligação umbilical de Wagner Ribeiro com o Real Madrid.

Eles querem ouvir o que os maiores rivais dos catalães podem oferecer.

Florentino Pérez acompanha tudo de perto.

Sabe detalhes da proposta do rival.

E também não é ingênuo.

Não quer oferecer nem perto dos R$ 150 milhões.

Seu clube quer levar o brasileiro.

Sabe ser difícil pela preferência de Neymar.

Ele continua insistindo querer atuar ao lado de Messi.

Mas Wagner Ribeiro insiste com o clube de Madri.

A hora é esta.

Os dirigentes santistas estão ofendidos com a postura do Barcelona.

Realistas sabem que o sonho dos R$ 150 milhões se foi.

Por causa do prazo do fim do contrato.

Desejam pelo menos algo perto do que valeu Lucas.

R$ 100 milhões, mais do que o dobro do que ouviram dos catalães.

O Real Madrid ainda não fez sua proposta oficial.

Está estudando para não se queimar.

Enquanto isso, outra ala da diretoria santista busca o Bayern.

Quer saber até quanto os alemães podem pagar.

Pep Guardiola é o grande incentivador do negócio.

Seria uma excelente notícia para ser divulgada na próxima semana.

No próximo sábado há a decisão da Champions League em Wembley.

Vencer o Borussia e ainda anunciar Neymar é o sonho dourado.

Dar a chance ao brasileiro de ser campeão do mundo em dezembro.

Enquanto isso, Neymar e seu pai estão tranquilos.

Sabem que qualquer negócio só será aceito se for muito satisfatório.

O jogador acredita ter chegado o momento de sair.

Não há grandes objetivos até a Copa do Mundo.

Principalmente porque o fraco time santista não desperta confiança.

Não há como garantir que chegará à Libertadores de 2014.

Se não chegar, será Brasileiro, Copa do Brasil, Paulista.

Copa do Mundo e fim de contrato.

Na prática, dentro do campo, será mais um ano perdido.

Sem qualquer evolução, aprendizado.

Viver as mesmas coisas.

Por outro lado, seu pai está mais consciente.

Frio.

Ele sabe que o lucro será enorme.

Basta esperar até a Copa.

E com 22 anos negociar Neymar com o clube que quiser.

Sem ter de dar a parte do Santos.

E brigar na Justiça para não dar a do DIS e do Teisa.

Se tiver sucesso, embolsar R$ 100 milhões.

Não tendo, pelo menos, R$ 60 milhões.

Este quadro que desespera Odílio e Luís Álvaro.

Negociam com espanhóis e alemães.

Mas sem ter a menor certeza de que tudo dará certo.

A decisão está nas mãos de Neymar e seu pai.

Situação amadora para um clube com a grandeza do Santos.

Na sua história recente recebeu bem menos do que poderia por Robinho.

E agora pode não ganhar nada por Neymar.

Isso está longe de ser profissionalismo...
3reproducao3 Barcelona quer se aproveitar do desespero do Santos por vender Neymar. Oferece menos da metade do que o São Paulo ganhou por Lucas. Dirigentes apelam para o Real Madrid e Bayern. A tentação do atacante ir embora em 2014 de graça é enorme...

http://r7.com/m_eR