Barcelona aproveita briga do pai de Neymar com jornalistas. Se aproxima pela renovação. Bloqueia Manchester City, United e Real. Jogador não participará do desfile de R$ 15 milhões da Grande Rio, na homenagem a Santos...
O Carnaval no Brasil deixou de ser espontâneo há muito tempo. Principalmente os desfiles. A disputa para levar mais luxo, mostrar os melhores carro alegóricos, as fantasias mais impressionantes custa caro. O dinheiro público que as prefeituras tem coragem de dar para os desfiles, já não é suficiente. É preciso mais.

Nem aquele que os clubes de futebol desviam dos seu cofres para alegrar suas organizadas.

Não, não basta.

Nunca houve um controle rígido e sério das autoridades. Não interessa saber de onde vinha e vem o dinheiro. Nas décadas de 80 e 90, os comandantes do Jogo do Bicho assumiam publicamente. Colocavam suas mulheres e amantes como rainhas, destaques das escolas. Há quem garanta que as facções criminosos mais poderosas seguem subsidiante algumas delas.

O Rio de Janeiro tem o melhor e mais caro Carnaval do mundo. E não por acaso, foi lá que bicheiros e chefes de facções lavavam seu dinheiro 'suado'. Além dessas ofertas, criativas, as escolas passaram a 'homenagear' as cidades. Aceitando patrocínio, verbas públicas de prefeituras. Muitas delas com seu sistema de saúde falido. Segurança inexistente. Educação vergonhosa. Mas dinheiro para usar o Carnaval como propaganda sempre aparece.

A Grande Rio usou o caminho da homenagem em 2014. Foi um escândalo. Mais um entre tantos nas escolas que dominam o Carnaval. O tema foi uma provocação. Verdes Olhos Sobre o Mar, No Caminho: Maricá. A pequena cidade litorânea carioca, visitada por Charles Darwin em abril de 1832, não merecia tamanha honraria. Não paga com o dinheiro público. Grande parte dos 150 mil habitantes ficaram revoltados quando souberam que a prefeitura havia dado R$ 3 milhões à escola de samba. Foi um escândalo.

Em 2015, a Grande Rio decidiu bancar seu próprio carnaval. E escolheu o singelo enredo, a Grande Rio é do Baralho!

Mas manter o luxo custa caro. E em 2016, não é que resolveu promover a beleza de outra cidade? E nasceu o poético "Fui no Itororó beber água, não achei. Mas achei a bela Santos. E por ela me apaixonei."

Não busque lógica.

Uma pessoa vai tomar água e encontra uma cidade dentro do rio.

310 Barcelona aproveita briga do pai de Neymar com jornalistas. Se aproxima pela renovação. Bloqueia Manchester City, United e Real. Jogador não participará do desfile de R$ 15 milhões da Grande Rio, na homenagem a Santos...

Pense nos R$ 15 milhões que vai custar o desfile da madrugada de hoje para amanhã. O prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, político do PSDB, está sendo questionado sobre essa enorme doação. Ele diz que o dinheiro vem da iniciativa privada. Só que se nega a dizer quais empresas decidiram dar esse dinheiro, com o país mergulhado na recessão. Não há provas que elas realmente existam. Paulo usou a mesma estratégia nos R$ 3 milhões gastos em fogos em Santos, na passagem de 2015 para 2016.

A Grande Rio, disfarça.

Diz que o dinheiro de Santos foi só para os gastos com camarotes...

Duas estrelas deveriam desviar o foco da festança dos R$ 15 milhões na 'homenagem' da Grande Rio. Pelé e Neymar. Mas o estado de saúde do melhor jogador de futebol de todos os tempos não permite sua presença.

Para desespero do promoter David Brazil, Neymar também não vem. O motivo oficial é o desgaste. Ele jogou hoje na vitória contra o Levante por 2 a 0 no Espanhol. Na quarta-feira, o Barcelona enfrenta o Valencia, em Valencia, pela semifinal da Copa do Rei. No primeiro jogo, os catalães massacraram por 7 a 0. Ou seja, o Barcelona só não disputaria a decisão se perdesse por oito gols de diferença. O que está muito perto do impossível, pela disparidade dos times.

Neymar tem 24 anos, jatinho particular à disposição, e muita energia. Se tudo estivesse normal, o brasileiro poderia pedir permissão e vir para o Rio. Era o que desejava em dezembro, quando decorou o samba enredo da escola.

Só que muita coisa mudou nestes dois meses. Na Espanha ele é réu, acusado de fraude e sonegação na sua suspeita venda do Santos para o Barcelona. No Brasil, as acusações são até mais pesadas. Mas a primeira denúncia do Ministério Público, foi rejeitada. O MP continua trabalhando e formalizará novas acusações. Quer que Neymar responda por falsidade ideológica, fraude e sonegação.

A pressão segue imensa sobre o brasileiro. E só aumentou graças a seu pai. O mesmo homem responsável pela maneira com quem foi para o Barcelona. E que custou a renúncia do ex-presidente do clube catalão, Sandro Rosell. E processos do Santos, do DIS e do fisco espanhol.

Para as pessoas terem uma ideia do que ocorre com Neymar por lá, é simples. Basta imaginar que o fisco brasileiro acusasse Guerrero de sonegação e fraude. Um peruano sonegando milhões da Receita Federal nacional. Todo processo seria tenso.

18 Barcelona aproveita briga do pai de Neymar com jornalistas. Se aproxima pela renovação. Bloqueia Manchester City, United e Real. Jogador não participará do desfile de R$ 15 milhões da Grande Rio, na homenagem a Santos...

É exatamente isso o que acontece com Neymar. Repórteres espanhóis o seguem por onde quer que vá. E na sexta-feira, ao organizar sua festa de 24 anos. Enquanto posava para o Snapchat, com velas e garotas, seu pai chegava ao luxuoso restaurante Nuba. Lá estavam, de plantão, cerca de dez jornalistas espanhóis.

Quando ele chegou para a festa, os repórteres o cercaram. Neymar Sênior sempre foi muito afável com jornalistas. Cuidadoso. Poderia passar e entrar no restaurante. Mas fez questão de ir até eles, mostrou sua irritação. E, de acordo com o jornal AS, deu uma tapas nas câmeras. Lógico que virou manchete no mundo todo.

Só que, quem acompanha a carreira de Neymar e a maneira de se comportar do seu pai, estranhou demais tudo o que aconteceu. Foi gratuito, desnecessário. E mais do que tudo: evitável.

O Barcelona em seguida à constrangedora cena divulgou uma nota. Pedindo respeito à imprensa. E se colocando ao lado de Neymar Sênior.

Descontrole ou postura inteligente do pai e empresário? Ele sabe que o Manchester City e o Manchester United querem seu filho. Ambos terão dois dos mais importantes treinadores do planeta. Guardiola e Mourinho. Ambos querem Neymar. O Real Madrid de Zidane também o deseja.

A multa do atacante é de 190 milhões de euros, R$ 828 milhões. Basta um sim do jogador e qualquer um destes três clubes pagaria, com gosto, para ter o brasileiro. Seria um golpe terrível na autoestima catalã.

Seu contrato com o Barcelona termina em 2018. Há o desejo enorme de ampliá-lo até 2020. E aumentar a multa. Ela ficaria entre 250 milhões de euros, cerca de um bilhão e oitenta e nove milhões, e 300 milhões de euros, um bilhão, trezentos e sete milhões.

Só depende do jogador. Ou melhor, do seu pai. Ele faz tudo que Neymar Sênior determina.

Seu pai queria mais apoio do Barcelona nos processos na Espanha.

Pela reação da diretoria catalã, parece que já conseguiu.

E o suporte deverá aumentar.

A ponto de convencer o pai/empresário que o melhor a fazer é renovar.

Tudo que acontece na Espanha é muito delicado.

Nada pode sair do roteiro.

Há muito em jogo.

Por isso, a confusão de Neymar Sênior parece artificial.

E só o beneficiou.

Aproximou do Barcelona dele e de seu filho.

Assim, não haveria cabimento Neymar vir para o Carnaval.

311 Barcelona aproveita briga do pai de Neymar com jornalistas. Se aproxima pela renovação. Bloqueia Manchester City, United e Real. Jogador não participará do desfile de R$ 15 milhões da Grande Rio, na homenagem a Santos...

Apesar dele ter ensaiado o samba enredo.

Ter vindo para ensaios e coroação de rainhas.

Para desespero de David Brazil, o jogador não aparecerá.

E para desgosto do prefeito Paulo Alexandre Barbosa.

Menos gente prestará atenção na 'homenagem' a Santos.

R$ 15 milhões em um desfile de pouco mais de uma hora.

Com o país mergulhado na recessão, esse dinheiro é uma afronta.

Será que Paulo sabe que aumentou em 70% os casos de dengue em Santos?

Que a violência segue assustadora na cidade?

A liderança em número de casos de Aids no litoral paulista segue imbatível?

São só alguns exemplos de onde poderiam ser utilizados R$ 15 milhões.

Mas o que vale é publicidade.

"Se pagar, samba enredo vai falar até de papel higiênico."

Esse é o resumo claro, direto da Neguinho da Beija-Flor.

Ele teve fez quatro sambas para a escola.

Desistiu diante dessa comercialização generalizada.

Não quer fazer 'homenagens' a cidades.

Pelé e Neymar fora é um presente para a decência.

Uma vingança do destino contra esse absurdo desperdício...
19 Barcelona aproveita briga do pai de Neymar com jornalistas. Se aproxima pela renovação. Bloqueia Manchester City, United e Real. Jogador não participará do desfile de R$ 15 milhões da Grande Rio, na homenagem a Santos...

http://r7.com/Rx_f