136 1024x681 Band não aceita trair Globo e mostrar amistosos da Seleção. A CBF já espera retaliação. A emissora carioca apoiar os clubes a, finalmente, formar uma liga verdadeira. E organizar o Brasileiro e a Copa do Brasil. Sem a entidade presidida por Del Nero...

Parceira de décadas da TV Globo, a Band refugou. Não quis transmitir os amistosos da Seleção, contra a Argentina e Austrália. O motivo é simples. Há a certeza na sede da emissora paulista, que a Globo seguirá com o Brasileiro, Copa do Brasil, Estaduais e Copa do Mundo.

Se a Band aceitasse, fecharia as portas para futuras parcerias.

A recusa da Band deixará os jogos sem grandes emissoras.

Apenas a TV Brasil mostrará os jogos.

O narrador será Nivaldo Prieto e o comentarista, Pelé.

A CBF tentou ter Maradona ao lado de Pelé. Não conseguiu para estes primeiros dois amistosos. Mas está prevista nova tentativa de contratar o argentino pra os próximos amistosos.

A perda das partidas da Seleção pela Globo e Sportv causou a demissão de Renato Ribeiro da direção da Central Globo de Esportes. Roberto Marinho Neto, filho de Roberto Irineu Marinho, que desde 2015 é diretor geral de esportes do Grupo Globo, passará a ocupar a função interinamente, até que seja escolhido um substituto para ocupar a vaga de Ribeiro.

Lógico que não ter mais as partidas do Brasil refletirá nos patrocinadores que bancam o futebol na emissora. Eles dividem R$ 1,5 bilhão. Os amistosos farão grande falta. Mesmo em 2018, ano de Copa do Mundo. A CBF já amarrou jogo contra a Alemanha. E negocia com França, Holanda, Inglaterra, Itália entre outras seleções.

A emissora publicou uma nota oficial depois da perda dos amistosos.

O futebol sempre foi um conteúdo importante para o brasileiro e, por isso, é estratégico para a Globo e o SporTV.

Acreditamos que com compromissos de longo prazo conseguimos oferecer a melhor e mais completa experiência para o torcedor brasileiro, para as equipes, para os anunciantes e suas marcas. Foi pensando assim que adquirimos os direitos da Copa do Mundo até 2022 e que temos vários eventos e parcerias de longo prazo.

A CBF tinha planos de negociar os direitos dos Amistosos e das Eliminatórias da Copa 2022 na forma de bid (leilão fechado). Recentemente decidiu vender os dois jogos amistosos de junho de forma avulsa e, embora não acreditemos que esta seja a melhor solução para todas as partes, tentamos negociar mas não chegamos num acordo.

326 Band não aceita trair Globo e mostrar amistosos da Seleção. A CBF já espera retaliação. A emissora carioca apoiar os clubes a, finalmente, formar uma liga verdadeira. E organizar o Brasileiro e a Copa do Brasil. Sem a entidade presidida por Del Nero...

O Grupo Globo defende um mercado de concorrência e acredita que tem a melhor solução de visibilidade e envolvimento para os eventos da nossa seleção, tanto pela audiência quanto pela qualidade de transmissão e modelo econômico, mas respeitamos se a CBF pensa diferente.

Nós mantemos o nosso compromisso com o futebol e o nosso interesse em continuar trabalhando com a CBF na construção de acordos que sejam bons para todos – para a própria CBF, para o Grupo Globo, para os anunciantes e suas marcas, mas sobretudo para o público torcedor apaixonado pelo futebol e pela seleção brasileira.

A CBF acredita que haverá retaliação da emissora carioca.

E Marco Polo del Nero teme o que Ricardo Teixeira temia.

O apoio da Globo aos clubes para a formação de uma liga de verdade.

E com capacidade de tirar o Brasileiro e a Copa do Brasil da CBF.

É uma possibilidade real.

Caso a CBF não volte atrás e aceite negociar os amistosos com a Globo.

A entidade ficaria apenas com a Seleção Brasileira.

Por enquanto, Marco Polo festeja a rasteira na emissora carioca...
 Band não aceita trair Globo e mostrar amistosos da Seleção. A CBF já espera retaliação. A emissora carioca apoiar os clubes a, finalmente, formar uma liga verdadeira. E organizar o Brasileiro e a Copa do Brasil. Sem a entidade presidida por Del Nero...

http://r7.com/kdFs