- Blog do Cosme Rímoli - http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli -

As autoridades bolivianas querem que o menor H.A.M. vá confessar o assassinato de Kevin Beltrán, na Bolívia e não na Globo. Lá ele, com 17 anos, é maior. E pode pegar em vez de três anos, 30 anos de prisão. Será que H.A.M. está tão arrependido assim ou o que sente só vale para o Brasil, onde é menor?

Postado por Cosme Rímoli em 25 de fevereiro de 2013 às 18:05 em Sem categoria | 174 Comments

ae32 As autoridades bolivianas querem que o menor H.A.M. vá confessar o assassinato de Kevin Beltrán, na Bolívia e não na Globo. Lá ele, com 17 anos, é maior. E pode pegar em vez de três anos, 30 anos de prisão. Será que H.A.M. está tão arrependido assim ou o que sente só vale para o Brasil, onde é menor? [1]
A situação se complicou para H.A.M.

Essa é a sigla do menor que diz ter matado Kevin Beltrán.

Ele seria quem teria disparado o sinalizador no jogo de quarta-feira, em Oruro.

O advogado da Gaviões da Fiel, Ricardo Cabral, tinha uma certeza.

Bastaria uma entrevista na TV Globo.

E enviar fotos de H.A.M para a polícia boliviana e o caso seria resolvido.

O menor de 17 anos seria punido no Brasil.

E os 12 membros das organizadas presos em Oruro seriam soltos.

Só que ele não esperava por uma reviravolta.

A polícia boliviana quer interrogar ela mesmo o menor apresentado pela Gaviões.

E em Oruro.

Para os policiais, H.A.M. pode ter sido convencido a se entregar.

Nada convence.

Principalmente a história de que os sinalizadores são dele.

A polícia boliviana encontrou os membros das organizadas com uma mochila.

Nela havia vários sinalizadores e inclusive parte do que sobrou e matou Kevin.

O advogado da Gaviões diz que é a mochila é do menor.

Mas as policiais a encontraram com os torcedores que acabaram prendendo.

A postura das autoridades bolivianas é clara.

Se foi mesmo H.A.M. que matou, que vá dar seus esclarecimentos em Oruro.

Aí é o grande entrave da questão.

Assim que pisar na Bolívia, o menor deixa de ser menor.

No país andino, a maioridade começa a partir dos 16 anos.

Como ele tem 17, pode ser condenado a até 30 anos pelo assassinato de Kevin.

No Brasil, como é menor, o máximo que pode acontecer é ser punido por três anos.

Como estuda e trabalha, pode prestar serviços comunitários.

E sua própria mãe ficaria cuidando ele.

Ou na pior das hipóteses, ser detido na Fundação Casa.

Mas aos 20 anos estaria livre, solto.

Na Bolívia, se fosse culpado, liberdade só aos 47 anos.

A direção da Gaviões da Fiel não quis saber.

Enviou diretores da torcida organizada para a Bolívia.

Eles querem se encontrar com o embaixador brasileiro.

E exigir a libertação dos 12 torcedores.

Estão preocupados com agressões dos presos bolivianos.

A penitenciária de San Pedro é superlotada.

Tem capacidade para 300 presos, mas tem 600.

Acreditam que a confissão de H.A.M. no Brasil acaba com o caso.

Só que quem decide a situação dos corintianos são as autoridades bolivianas.

O crime foi no seu território.

E elas não estão levando em consideração a confissão ao Fantástico.

Nem a ida à Vara de Infância e Juventude.

Onde foi, depôs e foi liberado.

Liberado.

Confessou a morte de um menino e está em liberdade...

A promotora Abigal Saba que cuida do caso em Oruro é a principal refratária.

Não quer saber da confissão na TV ou por escrito.

Nem das fotos do menor.

Quer H.A.M. em Oruro, onde o menor vira maior.

É um direito absoluto dos policiais bolivianos.

Eles querem interrogar H.A.M. no país onde aconteceu Corinthians e San José.

Se o menor está tão arrependido como garante, não haverá problemas.

Que vá para a Bolívia.

E se convencer as autoridades de lá, que se submeta a julgamento.

Corra o risco de pegar de 30 anos de cadeia.

Será que seu arrependimento é assim tão grande?

Se não for, a situação dos 12 corintianos presos ficará complicadíssima.

De nada valeu a exposição, a confissão do menor.

Ou será que o que H.A.M. queria era revelar o crime em um país onde é considerado menor?

E não correr o risco de ser preso como um maior na Bolívia?

Com a palavra o advogado da Gaviões, Ricardo Cabral...

ap4 As autoridades bolivianas querem que o menor H.A.M. vá confessar o assassinato de Kevin Beltrán, na Bolívia e não na Globo. Lá ele, com 17 anos, é maior. E pode pegar em vez de três anos, 30 anos de prisão. Será que H.A.M. está tão arrependido assim ou o que sente só vale para o Brasil, onde é menor? [2]


Artigo impresso de Blog do Cosme Rímoli: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli

Endereço do artigo: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/as-autoridades-bolivianas-querem-que-o-menor-h-a-m-va-confessar-o-assassinato-de-kevin-beltran-na-bolivia-e-nao-na-globo-la-ele-com-17-anos-e-maior-e-pode-pegar-em-vez-de-3-anos-30-anos-de-prisao-25022013/

Endereços neste artigo:

[1] Imagem: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/files/2013/02/ae32.jpg

[2] Imagem: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/files/2013/02/ap4.jpg

© 2011 Nicolau Marmo. Todos direitos reservados.