1reproducao5 Afastamento definitivo de Cícero leva mais insegurança ao elenco do São Paulo. Wesley, Lucão, Denis já procuram outro clube. Dorival se cansou de Bruno e da lentidão de Jucilei. Com o time na zona do rebaixamento, o clima é de caça às bruxas...
Cícero era o jogador de mais confiança de Rogério Ceni.

Aos 32 anos, foi recontratado atendendo um pedido especial do então treinador. Em conversa com Leco, Ceni declarou que o veterano volante seria o seu representante junto ao elenco. Além do mais, com 1m80, seria um atleta versátil. Poderia jogar como meia e até como centroavante.

O São Paulo fez um acordo com o Fluminense. E, desde janeiro, banca com 70% do seu salário que recebia nas Laranjeiras. Ou seja, dos cofres do Morumbi, saem R$ 300 mil para os bolsos do atleta.

Só que com a saída de Rogério Ceni, seu espaço sumiu no São Paulo. Ele atuou apenas uma vez com Dorival Júnior. Entrou na partida diante do Grêmio.

Com a chegada de Jucilei, de Petros e Hernanes, Cícero seria um reserva fixo. Dorival não o via com condições técnicas de brigar por uma posição na equipe.

Uma versão cresce no Morumbi.

A de que o treinador havia percebido seu descontentamento. E que tinha medo que contagiasse o já inseguro grupo, que luta contra o rebaixamento. A diretoria do São Paulo soube da situação. E, junto com Dorival, decidiu afastar o jogador.

Ele recebeu a notícia ontem.

Não protestou.

Disse que faria o que fosse determinado.

Treinará em horários determinados.

Ele tem contrato até o final de 2018.

E já disputou dez partidas pelo clube no Brasileiro.

Não pode jogar em nenhuma outra equipe da Série A.

25 Afastamento definitivo de Cícero leva mais insegurança ao elenco do São Paulo. Wesley, Lucão, Denis já procuram outro clube. Dorival se cansou de Bruno e da lentidão de Jucilei. Com o time na zona do rebaixamento, o clima é de caça às bruxas...

Cícero se junta a Wesley. Dorival não quer contar com o jogador no São Paulo. Muito desgastado com a torcida e com salário de R$ 350 mil, o volante que saiu do Palmeiras, em 2015, nunca se firmou. Recebe R$ 350 mil a cada mês. E tem contrato até o final do próximo ano.

O jogador de 30 anos só fez três partidas no Brasileiro, mas nenhum clube nacional está disposto a gastar tanto com ele. A não ser que o São Paulo bancasse a maior parte dos salários. É o que Leco não deseja. Já incumbiu empresários de tentar negociá-lo para o Oriente Médio, para o Leste Europeu, para a Tasmânia, para onde for.

Denis já foi autorizado a procurar novo clube. Seu contrato termina no final deste ano. Mas os dirigentes já avisaram que ele não ficará. Pode assinar pré-contrato com qualquer outra equipe para 2018. A direção não colocará entrave algum se for embora agora. Ele recebe R$ 150 mil mensais.

Sidão, goleiro contratado do Botafogo, também não interessa à direção do clube. Caso surja algum interessado, será negociado imediatamente. Ele foi outra aposta de Rogério Ceni que deu errado, como Cícero.

Lucão está negociando sua rescisão contratual. Ele caiu em desgraça com a torcida e diretoria. Os dirigentes cansaram de esperar aparecer interessados. E devem simplesmente dispensar o zagueiro. Como fizeram com Carlinhos.

O pior é que este segundo desmanche, o primeiro foi com a venda de atletas, acontece com o clube mergulhado na insegurança. Com o time na zona do rebaixamento do Brasileiro. Os dirigentes resolveram economizar. Cortar a folha salarial.

3reproducao2 Afastamento definitivo de Cícero leva mais insegurança ao elenco do São Paulo. Wesley, Lucão, Denis já procuram outro clube. Dorival se cansou de Bruno e da lentidão de Jucilei. Com o time na zona do rebaixamento, o clima é de caça às bruxas...

O que pode deixar o clima ainda pior.

Espalhar o medo da dispensa.

Bruno, lateral direito, está na alça de mira dos dirigentes.

Enquanto Dorival está cansando da lentidão de Jucilei.

O clima segue cada vez pior no Morumbi.

Tudo já estava ruim com o time virando o primeiro turno na zona do rebaixamento.

Esta lista de dispensa em um momento terrível.

O clima de 'caça às bruxas' é evidente.

Não há o menor cuidado por parte dos dirigentes com os atletas.

Todo o elenco já percebeu.

E sentem que Leco e Pinotti estão repassando a culpa pelo fracasso.

Não assumem o quanto enfraqueceram o elenco.

Vendas tendo o lucro como único critério.

Nada é por acaso.

Há algo muito errado no Morumbi...

(A resposta de Cícero.

Ele colocou as coisas nos seus devidos lugares...

“Gostaria de esclarecer algumas informações que estão sendo veiculadas na imprensa sobre a minha situação no São Paulo. Quero deixar claro que não tenho inimizade alguma dentro do elenco, muito pelo contrário, tenho muitos amigos e sempre tive uma ótima relação com todos. Fiquei muito feliz em receber ligações de vários companheiros prestando solidariedade nesse momento.

Retornei para o São Paulo para ajudar o time a conquistar grandes coisas. Saí da minha zona de conforto, pois estava muito bem adaptado ao Rio de Janeiro, e aceitei a proposta de voltar por confiar no projeto que a diretoria e a comissão técnica me ofereceram.
Infelizmente, a fase em que o São Paulo se encontra dentro e fora de campo não é boa, e como normalmente acontece no futebol, quiseram achar um culpado por toda situação. Vale lembrar que dos 19 pontos conquistados pelo clube no Campeonato Brasileiro 15 deles eu estava em campo ajudando meus companheiros.

Retornei ao clube através de um convite do Rogério Ceni, homem escolhido pela direção para comandar o time na temporada, mas que teve seu trabalho subitamente interrompido para que uma nova comissão técnica assumisse o comando do elenco.

Em todos os clubes que defendi, sempre trabalhei da forma mais profissional possível e nunca tive histórico de problemas de relacionamento. Construí ao longo dos anos uma carreira séria, com muitas conquistas e gostaria que isso fosse respeitado.
Fico triste com a decisão tomada pela diretoria do São Paulo, mas vou respeitar e continuar trabalhando de forma séria, como sempre fiz. Agradeço pela oportunidade de vestir novamente essa camisa, que é tão importante no cenário mundial.")


54 Afastamento definitivo de Cícero leva mais insegurança ao elenco do São Paulo. Wesley, Lucão, Denis já procuram outro clube. Dorival se cansou de Bruno e da lentidão de Jucilei. Com o time na zona do rebaixamento, o clima é de caça às bruxas...

http://r7.com/kcAu