gettyimages94 Acorde, Muricy Ramalho! Não deixe o Fluminense repetir o que o Palmeiras fez em 2009...
Muricy Ramalho.

Tricampeão brasileiro em seguida com o São Paulo.

Feito só alcançado por Rubens Minelli, que venceu duas vezes com o Inter e outra com o São Paulo.

No ano passado teve a chance de se tornar quatro vezes seguidas com o Palmeiras.

Naufragou quando o grupo rachou com a chegada de Vagner Love e seu salário maior do que os que estavam no time.

Foi demitido de forma deprimente do Palmeiras depois de uma goleada por 4 a 1 do São Caetano.

Assumiu o Fluminense com todo apoio financeiro possível.

Ganhou Deco.

Ao contrário do que aconteceu no Palmeiras, ele tem todo o apoio da diretoria carioca.

Ainda mais depois de ter recusado a seleção brasileira pelo compromisso com o Fluminense.

Tem carta branca para escalar ou tirar do time quem quiser.

Mas mesmo assim, o Fluminense está atuando como o Palmeiras nos jogos finais do Brasileiro de 2009.

A equipe está insegura, tensa, ansiosa.

Apela para os chutões, despreza o meio de campo.

E parece viciada nos chuveirinhos.

Os inúmeros planos táticos que Muricy gosta de estudar até cair no sono de madrugada parecem não existir.

O time passa a viver de bolas cruzadas na área adversária.

Não importa a distância.

O que interessa é chutar a bola pelo alto para ver o que acontece.

Até porque não há sincronia na movimentação dos seus jogadores na área.

Situação inexplicável.

Os dois pontos que o Fluminense jogou no lixo contra o rebaixado Goiás foram de chorar.

Basta ver o vídeo da partida e perceber que a equipe consciente jogou de verde.

O Fluminense foi um apanhado de jogadores desesperados.

Não perdeu a partida por sorte.

Mas jogou a liderança do Brasileiro no colo do Corinthians.

Onde está o grande Muricy Ramalho nesta hora em que o Fluminense mais precisa dele?

Por mais contusões e suspensões, não dá para entender a falta de padrão de jogo.

Roger pede para Palmeiras e São Paulo entregarem suas partidas para tentar fazer o Flu campeão.

Talvez seja mesmo necessário.

Porque o fraco futebol que o time mostra o credencia até a perder uma vaga na Libertadores.

Não é impossível perder para os reservas palmeirenses, os desinteressados são-paulinos e os desesperados bugrinos.

Muricy precisa dar uma resposta.

Não desaforada na coletiva de imprensa.

Mas uma resposta tática.

Fazer esses jogadores mostrarem em campo o que podem.

Potencial eles têm.

Está faltando estratégia, esquema, altenativas de jogo.

Muricy Ramalho precisa mostrar o que veio fazer nas Laranjeiras.

Conca, Deco, Fred, Washington, Mariano, Diguinho não podem correr como se estivessem em uma pelada de amigos.

A hora é essa.

Aliás, já passou da hora, Muricy...

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

http://r7.com/ZL0M