f23 Acabou a era Felipe Melo...

Port Elizabeth...2 de julho...

"Vilão."

"Culpado."

"Sem controle dos nervos."

"Bola cantada."

Os olhos vermelhos de Felipe Melo demonstraram que ele também havia chorado.

O jogador que foi criado por Dunga.

A maior aposta do treinador para a Copa da África sabia que havia traído seu mestre.

No vestiário do estádio Nelson Mandela Bay, a maioria dos jornalistas tinha a certeza de que ele não daria entrevistas.

Mas coragem ele teve.

E mostrou grande parte do destempero que o consagrou na Itália como a pior contratação da Juventus.

"Eu não posso ser culpado ou vilão.

Fui o mesmo jogador que foi muito bem contra a Coreia do Norte e a Costa do Marfim.

Quem deu o passe para o gol de Robinho?

Eu tomei uma entrada muito mais violenta do Pepe de Portugal.

E ele não foi expulso.

Não sei se merecia a expulsão, não.

Quero ver o lance pela televisão.

Se eu errei, assumo depois."

Como assim, assumir depois?

"Eu só posso falar que o Robben estava simulando, fingindo.

Não o atingi de maneira tão forte, não."

Mesmo qualquer vilão tem família.

"Foi tudo muito duro.

Liguei para a minha mulher e meus filhos.

Todos estavam chorando.

Não tem como não chorar", disse e seus olhos se encheram de lágrimas.

"Este é o pior ano da minha vida.

Não ganhamos nada com o Juventus.

E queria demais vencer a Copa pelo Brasil.

Pelo Dunga, uma pessoa que acreditou tanto em mim.

Mas nada deu certo.

Nada."

Você tem medo de ficar marcado como o jogador símbolo dessa derrota?

"Não me venham com essa.

Eu sou um no grupo.

Acertei e errei como todos."

Mas, por favor, se abra.

Como você está se sentindo?

"Destruído.

Eu me sinto destruído.

Um dos maiores sonhos da minha vida acabou..."

Veja mais:

+ Acompanhe a cobertura da Copa no R7
+ Veja as principais notícias do dia

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Todos os blogs do R7

http://r7.com/llGT