- Blog do Cosme Rímoli - http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli -

A triste história de Lulinha, o maior arrependimento de Andrés Sanchez no Corinthians. Se deixou levar pelos 297 gols na base e por Wagner Ribeiro. O menino de US$ 50 milhões não foi para o Barcelona, Real, Chelsea. Desembarcou de graça no Ceará…

Postado por Cosme Rímoli em 11 de fevereiro de 2013 às 11:45 em Sem categoria | 62 Comments

a18 A triste história de Lulinha, o maior arrependimento de Andrés Sanchez no Corinthians. Se deixou levar pelos 297 gols na base e por Wagner Ribeiro. O menino de US$ 50 milhões não foi para o Barcelona, Real, Chelsea. Desembarcou de graça no Ceará... [1]
Wagner Ribeiro foi oportunista.

Aproveitou a artilharia do Sul-Americano de 2007.

Apresentou uma incrível estatística: 297 gols na base.

Disse que Chelsea, Real Madrid e Barcelona estavam lutando para levar o garoto.

Diante desse quadro, Andrés Sanchez cedeu.

Assinou contrato de cinco anos.

Foi estipulada a multa de US$ 50 milhões para quem quisesse comprá-lo.

Os anos se passaram, ninguém se atreveu a fazer sequer uma proposta de compra.

Ele saiu de graça.

Sem o Corinthians lucrar um centavo.

E muito menos tentar novo contrato.

Essa foi a decepcionante trajetória de Lulinha, que estreia nova camisa em 2013.

Não é a Chelsea, Real Madrid ou Barcelona.

É a do Ceará.

"O pessoal ri e duvida que eu tenha 22 anos", brinca o jogador.

Não é para menos.

Lulinha viveu intensamente esses cinco anos.

Surgiu como uma das grandes promessas do futebol [2] brasileiro.

Sua fama o precedeu.

No Parque São Jorge diziam que Wagner Ribeiro tinha uma joia na base corintiana.

O empresário dizia a jornalistas que ninguém havia marcado tantos gols na base do clube.

Foram inacreditáveis 297 gols.

Sua passagem pela Seleção Brasileira sub-17 foi excelente, no Sul-Americano no Equador.

Campeão e artilheiro com 12 gols, em 2007.

Chegou com toda moral na Seleção que disputou o Panamericano do Rio.

Exigiu e teve a camisa 10.

Foi uma enorme decepção, junto com o fraquíssimo time.

Um vexame, com o time eliminado na primeira fase.

Enquanto isso, o Corinthians era rebaixado.

Nelsinho Batista já tinha o nome de Lulinha como obrigatório em 2008.

Mas com a queda para a Segunda Divisão, o treinador acabou não ficando no Parque São Jorge.

Chegou Mano Menezes no Parque São Jorge.

Ele já tinha subido o Grêmio.

E disse a Andrés que Série B não era lugar para lançar garotos.

Ele não gostou do futebol de Lulinha.

Como mostraria na Olimpíada de Londres, ele não sabe lidar com jovens atletas.

Douglas, Morais, Herrera, Souza tiveram a preferência.

Lulinha não teve apoio, confiança do técnico.

A esta altura, sua multa já havia saltado de US$ 5 milhões para US$ 50 milhões.

Nada menos do R$ 96 milhões.

Para abalá-lo mais ainda, Mano dizia à diretoria que Dentinho tinha mais futebol que ele.

E passou a colocar no time o companheiro de base de Lulinha.

Ao mesmo tempo em que ele se intimidava de vez, sumiram as propostas do Chelsea, do Barcelona, do Real Madrid.

Andrés Sanchez foi se irritando.

Percebeu que se deixou levar por Wagner Ribeiro.

Porque não só aumentou a multa, passou a pagar mais para ter Lulinha.

O Corinthians se amarrou em um salário de R$ 100 mil por cinco anos.

De 2007 até 2012.

Andrés se arrependeria até a medula pela aposta.

A direção corintiana até hoje é rancorosa em relação a Wagner Ribeiro.

Seu futebol ficou cada vez pior.

O artilheiro dos garotos sumiu.

A imprensa e a torcida cobravam os dirigentes.

Que novo ídolo era esse que prometiam?

a26 A triste história de Lulinha, o maior arrependimento de Andrés Sanchez no Corinthians. Se deixou levar pelos 297 gols na base e por Wagner Ribeiro. O menino de US$ 50 milhões não foi para o Barcelona, Real, Chelsea. Desembarcou de graça no Ceará... [3]

Marcou apenas quatro suados gols no Corinthians.

Foi exilado do Parque São Jorge.

Perambulou e decepcionou por onde passou.

Chegava com o currículo de garoto e animava torcida e diretoria.

Para depois não render em campo, ser encostado e devolvido ao Corinthians.

Foi assim nos minúsculos Estoril e Olhanense de Portugal.

Marcou três e dois gols, respectivamente.

No retorno ao Brasil, a diretoria o ofereceu a vários clubes.

Pagando inclusive parte dos salários.

A direção do Bahia aceitou bancar R$ 25 mil.

Os outros R$ 75 mil ficavam por parte do clube do Parque São Jorge.

No segundo semestre de 2011, ele marcou cinco gols.

Em 2012 inteiro fez os mesmos cinco gols.

E para felicidade geral no Parque São Jorge, o contrato acabou.

a34 A triste história de Lulinha, o maior arrependimento de Andrés Sanchez no Corinthians. Se deixou levar pelos 297 gols na base e por Wagner Ribeiro. O menino de US$ 50 milhões não foi para o Barcelona, Real, Chelsea. Desembarcou de graça no Ceará... [4]

O Corinthians se viu livre de Lulinha.

Foi a pior aposta de Andrés nos seus dois mandatos.

Não há culpa seu péssimo futebol.

Não é baladeiro, é disciplinado, trabalhador.

Só não conseguiu jogar nem um décimo do que conseguia na base.

Vários veículos de comunicação o investigaram.

Não é gato, ou seja, não se beneficiava por ser mais velho entre os garotos.

Não teve estrutura psicológica para atuar no profissional.

Sem alegado talento desapareceu.

Agora chega de graça no Ceará.

Em pleno Carnaval, sem festa, sem expectativa.

É uma aposta de Ricardinho, ex-jogador corintiano, agora técnico.

Lulinha estava disponível no mercado, sem clube, sem destino.

O que aconteceu com ele mostra que não adianta ter um empresário esperto.

Se não houver um trabalho psicológico e calma para lançar meninos, o risco é enorme.

Wagner Ribeiro sempre criou uma expectativa que não correspondia à realidade.

Lulinha nunca foi Robinho, Kaká, Neymar, jogadores que lançou no mercado.

Andrés caiu no conto de associar o atleta ao empresário.

O Corinthians pagou por isso por cinco anos.

Assim também como Lulinha.

Tem a frustração de um veterano com 22 anos.

O que aconteceu com ele sirva como exemplo.

Empresários e dirigentes precisam ter mais cuidado com garotos.

Nem todos são iguais.

E a transição da base para o profissional é muita complicada.

Difícil.

Ainda mais para quem é apontado como futura estrela.

Não fosse assim, Lulinha não desembarcaria de graça no Ceará.

Seria vendido pelos R$ 98 milhões para o Barcelona, Real, Chelsea.

Não é só que ninguém acredite que Lulinha tem apenas 22 anos.

Não dá para crer que o jogador apagado que chega a Fortaleza seja ele.

A maior promessa da base corintiana nos últimos anos.

O fenômeno dos 297 gols.

Basta reparar na tristeza do seu sorriso.

A insegurança que passou na apresentação em Fortaleza.

Se não investigar o que aconteceu, não dá para acreditar.

Não pode ser Lulinha.

O menino dos 50 milhões de dólares...

a41 A triste história de Lulinha, o maior arrependimento de Andrés Sanchez no Corinthians. Se deixou levar pelos 297 gols na base e por Wagner Ribeiro. O menino de US$ 50 milhões não foi para o Barcelona, Real, Chelsea. Desembarcou de graça no Ceará... [5]


Artigo impresso de Blog do Cosme Rímoli: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli

Endereço do artigo: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/a-triste-historia-de-lulinha-o-maior-arrependimento-de-andres-sanchez-no-corinthians-se-deixou-levar-pelos-297-gols-na-base-e-por-wagner-ribeiro-o-menino-de-us-50-milhoes-nao-foi-para-o-barcelona-11022013/

Endereços neste artigo:

[1] Imagem: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/files/2013/02/a18.jpg

[2] futebol: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli http://esportes.r7.com/futebol/

[3] Imagem: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/files/2013/02/a26.jpg

[4] Imagem: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/files/2013/02/a34.jpg

[5] Imagem: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/files/2013/02/a41.jpg

© 2011 Nicolau Marmo. Todos direitos reservados.