A triste história de Lulinha, o maior arrependimento de Andrés Sanchez no Corinthians. Se deixou levar pelos 297 gols na base e por Wagner Ribeiro. O menino de US$ 50 milhões não foi para o Barcelona, Real, Chelsea. Desembarcou de graça no Ceará…

a18 A triste história de Lulinha, o maior arrependimento de Andrés Sanchez no Corinthians. Se deixou levar pelos 297 gols na base e por Wagner Ribeiro. O menino de US$ 50 milhões não foi para o Barcelona, Real, Chelsea. Desembarcou de graça no Ceará...
Wagner Ribeiro foi oportunista.

Aproveitou a artilharia do Sul-Americano de 2007.

Apresentou uma incrível estatística: 297 gols na base.

Disse que Chelsea, Real Madrid e Barcelona estavam lutando para levar o garoto.

Diante desse quadro, Andrés Sanchez cedeu.

Assinou contrato de cinco anos.

Foi estipulada a multa de US$ 50 milhões para quem quisesse comprá-lo.

Os anos se passaram, ninguém se atreveu a fazer sequer uma proposta de compra.

Ele saiu de graça.

Sem o Corinthians lucrar um centavo.

E muito menos tentar novo contrato.

Essa foi a decepcionante trajetória de Lulinha, que estreia nova camisa em 2013.

Não é a Chelsea, Real Madrid ou Barcelona.

É a do Ceará.

"O pessoal ri e duvida que eu tenha 22 anos", brinca o jogador.

Não é para menos.

Lulinha viveu intensamente esses cinco anos.

Surgiu como uma das grandes promessas do futebol brasileiro.

Sua fama o precedeu.

No Parque São Jorge diziam que Wagner Ribeiro tinha uma joia na base corintiana.

O empresário dizia a jornalistas que ninguém havia marcado tantos gols na base do clube.

Foram inacreditáveis 297 gols.

Sua passagem pela Seleção Brasileira sub-17 foi excelente, no Sul-Americano no Equador.

Campeão e artilheiro com 12 gols, em 2007.

Chegou com toda moral na Seleção que disputou o Panamericano do Rio.

Exigiu e teve a camisa 10.

Foi uma enorme decepção, junto com o fraquíssimo time.

Um vexame, com o time eliminado na primeira fase.

Enquanto isso, o Corinthians era rebaixado.

Nelsinho Batista já tinha o nome de Lulinha como obrigatório em 2008.

Mas com a queda para a Segunda Divisão, o treinador acabou não ficando no Parque São Jorge.

Chegou Mano Menezes no Parque São Jorge.

Ele já tinha subido o Grêmio.

E disse a Andrés que Série B não era lugar para lançar garotos.

Ele não gostou do futebol de Lulinha.

Como mostraria na Olimpíada de Londres, ele não sabe lidar com jovens atletas.

Douglas, Morais, Herrera, Souza tiveram a preferência.

Lulinha não teve apoio, confiança do técnico.

A esta altura, sua multa já havia saltado de US$ 5 milhões para US$ 50 milhões.

Nada menos do R$ 96 milhões.

Para abalá-lo mais ainda, Mano dizia à diretoria que Dentinho tinha mais futebol que ele.

E passou a colocar no time o companheiro de base de Lulinha.

Ao mesmo tempo em que ele se intimidava de vez, sumiram as propostas do Chelsea, do Barcelona, do Real Madrid.

Andrés Sanchez foi se irritando.

Percebeu que se deixou levar por Wagner Ribeiro.

Porque não só aumentou a multa, passou a pagar mais para ter Lulinha.

O Corinthians se amarrou em um salário de R$ 100 mil por cinco anos.

De 2007 até 2012.

Andrés se arrependeria até a medula pela aposta.

A direção corintiana até hoje é rancorosa em relação a Wagner Ribeiro.

Seu futebol ficou cada vez pior.

O artilheiro dos garotos sumiu.

A imprensa e a torcida cobravam os dirigentes.

Que novo ídolo era esse que prometiam?

a26 A triste história de Lulinha, o maior arrependimento de Andrés Sanchez no Corinthians. Se deixou levar pelos 297 gols na base e por Wagner Ribeiro. O menino de US$ 50 milhões não foi para o Barcelona, Real, Chelsea. Desembarcou de graça no Ceará...

Marcou apenas quatro suados gols no Corinthians.

Foi exilado do Parque São Jorge.

Perambulou e decepcionou por onde passou.

Chegava com o currículo de garoto e animava torcida e diretoria.

Para depois não render em campo, ser encostado e devolvido ao Corinthians.

Foi assim nos minúsculos Estoril e Olhanense de Portugal.

Marcou três e dois gols, respectivamente.

No retorno ao Brasil, a diretoria o ofereceu a vários clubes.

Pagando inclusive parte dos salários.

A direção do Bahia aceitou bancar R$ 25 mil.

Os outros R$ 75 mil ficavam por parte do clube do Parque São Jorge.

No segundo semestre de 2011, ele marcou cinco gols.

Em 2012 inteiro fez os mesmos cinco gols.

E para felicidade geral no Parque São Jorge, o contrato acabou.

a34 A triste história de Lulinha, o maior arrependimento de Andrés Sanchez no Corinthians. Se deixou levar pelos 297 gols na base e por Wagner Ribeiro. O menino de US$ 50 milhões não foi para o Barcelona, Real, Chelsea. Desembarcou de graça no Ceará...

O Corinthians se viu livre de Lulinha.

Foi a pior aposta de Andrés nos seus dois mandatos.

Não há culpa seu péssimo futebol.

Não é baladeiro, é disciplinado, trabalhador.

Só não conseguiu jogar nem um décimo do que conseguia na base.

Vários veículos de comunicação o investigaram.

Não é gato, ou seja, não se beneficiava por ser mais velho entre os garotos.

Não teve estrutura psicológica para atuar no profissional.

Sem alegado talento desapareceu.

Agora chega de graça no Ceará.

Em pleno Carnaval, sem festa, sem expectativa.

É uma aposta de Ricardinho, ex-jogador corintiano, agora técnico.

Lulinha estava disponível no mercado, sem clube, sem destino.

O que aconteceu com ele mostra que não adianta ter um empresário esperto.

Se não houver um trabalho psicológico e calma para lançar meninos, o risco é enorme.

Wagner Ribeiro sempre criou uma expectativa que não correspondia à realidade.

Lulinha nunca foi Robinho, Kaká, Neymar, jogadores que lançou no mercado.

Andrés caiu no conto de associar o atleta ao empresário.

O Corinthians pagou por isso por cinco anos.

Assim também como Lulinha.

Tem a frustração de um veterano com 22 anos.

O que aconteceu com ele sirva como exemplo.

Empresários e dirigentes precisam ter mais cuidado com garotos.

Nem todos são iguais.

E a transição da base para o profissional é muita complicada.

Difícil.

Ainda mais para quem é apontado como futura estrela.

Não fosse assim, Lulinha não desembarcaria de graça no Ceará.

Seria vendido pelos R$ 98 milhões para o Barcelona, Real, Chelsea.

Não é só que ninguém acredite que Lulinha tem apenas 22 anos.

Não dá para crer que o jogador apagado que chega a Fortaleza seja ele.

A maior promessa da base corintiana nos últimos anos.

O fenômeno dos 297 gols.

Basta reparar na tristeza do seu sorriso.

A insegurança que passou na apresentação em Fortaleza.

Se não investigar o que aconteceu, não dá para acreditar.

Não pode ser Lulinha.

O menino dos 50 milhões de dólares...

a41 A triste história de Lulinha, o maior arrependimento de Andrés Sanchez no Corinthians. Se deixou levar pelos 297 gols na base e por Wagner Ribeiro. O menino de US$ 50 milhões não foi para o Barcelona, Real, Chelsea. Desembarcou de graça no Ceará...

62 Comentários

"A triste história de Lulinha, o maior arrependimento de Andrés Sanchez no Corinthians. Se deixou levar pelos 297 gols na base e por Wagner Ribeiro. O menino de US$ 50 milhões não foi para o Barcelona, Real, Chelsea. Desembarcou de graça no Ceará…"

11 de February de 2013 às 11:45 - Postado por Cosme Rímoli

* preenchimento obrigatório



Digite o texto da imagem ao lado: *

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Comentários
  • Sandro R. Nunes
    - 10 de maio de 2014 - 12:52

    Lulinha não é o primeiro e nem será o último jogador que vai muito bem nas categorias inferiores e depois não rende o esperado no profissional. Aliás, o Corinthians ultimamente não tem dado muito chance aos jovens da base. Na minha opinião, a pressão da torcida e da própria comissão técnica faz com que o time não tenha um ambiente favorável para revelar atletas.

    Responder
  • Wellington Cintra
    - 14 de fevereiro de 2013 - 15:22

    Olá, Cosme. Quero te elogiar pelo excelente jornalista que você é. É muito difícil achar jornalistas bons e competentes que façam um jornalismo sério e sem ufanismo. Quando li esse post me lembrei da entrevista que o Andrés concedeu ao Roda Viva da TV cultura quando perguntado sobre as categorias de base. Ele disse que com relação ao Lulinha não tinha o que fazer se não pagar o que o empresário determinou com possibilidade de perder a jovem promessa do futebol nacional. Imagina se o Lulinha fosse pra outro clube e desponta-se como um Neymar da vida? O tanto de gente que iriam chamá-lo de incompetente e iriam querer sua cabeça não estava escrito nas estrelas. Ou seja, foi obrigado a pagar o que o empresário pediu, muito mais do que valia o jogador, enquanto ao Dentinho, pagou uma merreca pra mantê-lo no clube. Um vigou, outro não. Coisas do futebol.

    Responder
  • Vô Maza
    - 14 de fevereiro de 2013 - 09:51

    Me faz lembrar outro caso: "Gil é melhor que Kaká" - Roque Citadini.

    Responder
  • Augusto Trentino
    - 13 de fevereiro de 2013 - 13:35

    O Lulina naum deu certo, mais o Romarino deu serto. E tb tem o Zisao que é melior do que a caloupissita dos lambariu da vila de seu Delmiro.

    Responder
  • Apolinario
    - 13 de fevereiro de 2013 - 09:10

    IDOLO DOS IMUNDOS. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK MAIOR REVELAÇÃO DOS ULTIM OS 50 ANOS NO TERRÃO!

    Responder
  • Daniel Roque
    - 12 de fevereiro de 2013 - 20:33

    Perfeita a colocação do Reginaldo_Matão, que por incrível que pareça é corinthiano, só acrescentaria que o Fred só está neste grupo seleto pelo seu senso de colocação, nisso ele é o melhor. Hj vendo a Uefa Champions vi o quanto joga bola esse tal da Javier Pastore e pensar que entre ele e Defederico, o corinthians escolheu o Defederico e perdeu muito dinheiro. #dedecadeorafinha

    Responder
  • Elias
    - 12 de fevereiro de 2013 - 19:01

    Sair do maior clube do Brasil de graça pra ir jogar num clube de baixo nível q está acostumado a jogar na segunda divisão e lutar pra não cair pra terceira. É fim de carreira aos 22 anos. Ceará é um timeco!

    Responder
  • mauricio
    - 12 de fevereiro de 2013 - 12:15

    nem sempre se ganha esta historio e veridica e fato mais duvido se nos outros nunca houve o conto da cinderela e so olha pro bambi venderam um jogador dizendo ser a cinderela e por uma fabula e longo longo vai se transformar numa abobora e tem o outro caso do bobinho do baiacú santista que saiu na mar dizendo que nao dava pra viver no brasil pois estava perigoso a baixada ,,,enfim de melhor do mundo passou a ser um jogadorzinho de mera quinta e sem falar no caicai que qd vai pra fora do pais seu futebozinho some ..tb la nao tem que apite por ele ... coisa da vida ne...e seguimos em frente....

    Responder
  • Augusto Feitoza
    - 12 de fevereiro de 2013 - 11:12

    otimo texto Cosme, acho quee seria legal vc tbm fazer um do Lenny jogador que surgiu como destaque no Flu e hoje vive esquecido, perambulando por ai...grande abraço!

    Responder
  • Jugger
    - 12 de fevereiro de 2013 - 11:02

    Cosme, estrou estranhando você ainda não ter comentado o péssimo início de ano do Santos, afinal, tendo apenas o Paulistão como foco e tendo o gênio Neymar em campo, estão com uma campanha ridícula. Esperava que estivessem esmagando os adversários, igual aquele Palmeiras dos 100 gols, mas nada, perdendo e empatando com os pequenos...

    Responder
1 2 3 4 5