111 1024x693 A reviravolta no São Paulo. Prêmio para escapar do rebaixamento e, agora, por vaga para a Libertadores
Nove gols, três assistências em 16 partidas.

Números impressionantes de Hernanes.

Graças ao jogador de 32 anos, o São Paulo deu a arrancada que anima a diretoria e desvia o foco da pressão contra Leco e seu braço direito, Vinícius Pinotti.

A arrancada do time tricolor é empolgante.

O clube terminou o primeiro turno na zona do rebaixamento, na 17ª colocação.

Foram 19 jogos, 19 pontos, cinco vitórias, quatro empates e dez derrotas.

Aproveitamento de 33%.

No segundo turno, tudo mudou.

O time é o segundo colocado.

Em 13 jogos, chegou a 24 pontos, sete vitórias.

Três empates.

Três derrotas.

Aproveitamento de 61,5%.

Tanto Leco como Pinotti sabem.

Há uma promessa dos líderes das organizadas, conselheiros e torcedores terminarem o estranho silêncio que acompanhou o clube. Enquanto o time vivia o vexame de 11 rodadas na zona do rebaixamento, um recorde negativo na sua história, todos optaram por um pacto. Apoiar intensamente a equipe.

31 A reviravolta no São Paulo. Prêmio para escapar do rebaixamento e, agora, por vaga para a Libertadores

Não que não enxergassem.

Sabiam que fora a incompetência do presidente, e do seu inexperiente executivo de futebol, a responsável pelo vexame. E foi acertado que haveria um número mágico para acabar a trégua.

O mesmo que tanto os jogadores repetem.

47 pontos.

Os matemáticos são unânimes.

O clube que chegar a 47 pontos não será rebaixado.

Ou seja, resta conquistar apenas mais quatro nos seis jogos restantes para acabar com essa ameaça.

Mas só que com a reformulação que a Conmebol fez no calendário da América do Sul, é possível que o Brasil tenha nove clubes na Libertadores de 2018. Basta que o Grêmio vença a Libertadores e o Flamengo seja campeão da Sul-Americana. E o país ganharia mais duas vagas.

53 A reviravolta no São Paulo. Prêmio para escapar do rebaixamento e, agora, por vaga para a Libertadores

O São Paulo é o atual nono colocado.

Leco e Pinotti querem evitar a revolta contra os dois.

O executivo até faltou da última reunião do Conselho Deliberativo.

Para não ter de se explicar.

Sobre o sufoco que o São Paulo enfrentou no Brasileiro.

E sobre situações complicadas, como sua ligação com Alan Cimerman.

O ex-gerente de marketing que perdeu o cargo.

Por causa de denúncias envolvendo ingressos do U2.

Pinotti e Leco querem mudar o foco.

E usar a possibilidade da Libertadores para calar seus detratores.

Por isso, os dois que já haviam agido como dirigentes de clubes pequenos, prometido premiação ao elenco em caso de não rebaixamento, agora optam outra vez pelo dinheiro. E oferecem bônus a todo elenco e a Dorival Júnior.

Basta que o time se classifique para a Libertadores.

Os atletas não querem que isso seja discutido em público.

Para não criar expectativa.

A equipe cambaleava, era duramente criticada há 40 dias.

Dorival era descartado para 2018.

Uma reformulação profunda aconteceria no elenco.

Só que a campanha do segundo turno mudou tudo.

Mas Hernanes é o primeiro a exigir.

Não quer ninguém falando em Libertadores para a imprensa.

Ele se tornou o grande líder do elenco.

Capitão e líder técnico, em campo.

Mas Leco e Pinotti seguem empolgados.

Acreditam que uma vaga para a Libertadores calará a todos.

Os que os criticavam, terão de aplaudir.

Principalmente aqueles que apostavam no rebaixamento.

Em ver o São Paulo na Segunda Divisão.

E que escaparão da pressão pela renúncia da dupla.

Graças à competição que os são paulinos mais gostam de disputar.

Hernanes foi o grande responsável por esta revolução.

Pelo direito de sonhar...
32 A reviravolta no São Paulo. Prêmio para escapar do rebaixamento e, agora, por vaga para a Libertadores

http://r7.com/rUph