1 A proposta de suborno mais explícita no futebol brasileiro. Desde Edílson de Carvalho. R$ 15 mil para o goleiro do Inter de Lages tomar dois gols. Mais revoltante, só a lentidão das autoridades para buscar os corruptores. Eles podem ir para as Ilhas Virgens. De canoa...
Só falta o certificado do Inmetro.

É a mais clara tentativa de suborno do futebol brasileiro desde Edilson Pereira de Carvalho. Está documentado e explícito em uma tenebrosa troca de mensagens pelo WhatsApp. A Polícia Civil e a Federal só não agirão se não quiserem.

A situação é revoltante.

Para seguir com chances de disputar o título catarinense, o Joinville precisa vencer hoje o Internacional de Lages. O goleiro titular do time colorado recebeu ligações de uma pessoa que se apresentou como Diogo Braga. Ele se apresentou como uma pessoa ligada ao futebol e teria uma proposta irrecusável para Neto Volpi.

O goleiro de 25 anos começou no Figueirense, passou pelo Santo André, Atlético Tubarão. As chamadas foram na quarta-feira. Ele se animou e pensou que fosse o interesse de algum clube. Pensando em uma transferência, ele aceitou conversar com o suposto empresário. Só que Diogo Braga revelou ser intermediário de Fred Nelson de Oliveira Marques, presidente do Andraus, clube da segunda divisão do Campeonato Paranaense.

Fred foi jogador, inclusive do Internacional de Lages.

Ele também se apresenta como empresário.

O dirigente ganhou coragem diante da receptividade do goleiro. E decidiu ele mesmo entrar em contato com o jogador. Não enrolou. Abriu as cartas de forma assustadora. Não tinha proposta alguma de outro clube. E sim uma oferta de suborno. R$ 15 mil reais para ele tomar dois gols do Joinville. Foi muito explícito em relação aos números. Dois gols. Não se importou nem em ser discreto.

Deixou tudo às claras em uma troca de mensagens pelo whatsapp. Fez com uma convicção que levou os policiais a acreditarem ser uma prática rotineira para Fred. O goleiro não quis o dinheiro. Tranquilamente, sem demonstrar medo algum, o presidente do Andraus pediu que apagasse a mensagem.

Neto Volpi tomou a atitude certa. Procurou a diretoria do Internacional. Os dirigentes decidiram registrar a tentativa de suborno. O delegado do Segundo Distrito Policial de Lage, Márcio Schutz, viu a gravidade da situação. Ela está prevista no Estatuto do Torcedor. E prevê prisão de dois a seis anos.

O caso tem tudo para ser um marco no futebol brasileiro.

Desde que as autoridades cumpram sua obrigação.

Investiguem qual o interesse de corromper, subornar o goleiro para que tomasse os dois gols.

2reproducaoluizhenriqueffc A proposta de suborno mais explícita no futebol brasileiro. Desde Edílson de Carvalho. R$ 15 mil para o goleiro do Inter de Lages tomar dois gols. Mais revoltante, só a lentidão das autoridades para buscar os corruptores. Eles podem ir para as Ilhas Virgens. De canoa...

Quem seria o corruptor?

A desconfiança é óbvia.

Basta pensar quem se beneficiaria.

O Joinville ou um site de apostas.

O clube catarinense que sonha em ser campeão, tratou de desmentir oficialmente, tentar livrar sua imagem desta falcatrua. E publicou uma nota oficial.

"O Joinville Esporte Clube nega qualquer envolvimento com a suposta tentativa de negociação para o goleiro Neto Volpi, do Internacional de Lages, sofrer propositalmente dois gols no jogo deste sábado, contra o JEC. O clube também nega conhecer os senhores Fred e Diogo Braga, citados no boletim de ocorrência registrado pelo presidente do Inter, Cristopher Nunes, nesta semana. De qualquer forma, lamentamos que no futebol ainda existam pessoas que ignoram o espírito esportivo para se beneficiar com atitudes ilícitas, como apostadores que tentam comprar o resultado de um jogo, por exemplo. Por fim, o Joinville se coloca à disposição para demais esclarecimentos."

O que impressiona, chama a atenção é a lentidão da Polícia Militar.

Não houve ainda contato com Fred Nelson de Oliveira Marques.

A pessoa que ofereceu R$ 15 mil para o goleiro do Internacional.

O delegado Márcio Schutz disse que a denúncia ainda está sendo apurada.

E se surpreendeu pelo vazamento para a imprensa.

3reproducao1 A proposta de suborno mais explícita no futebol brasileiro. Desde Edílson de Carvalho. R$ 15 mil para o goleiro do Inter de Lages tomar dois gols. Mais revoltante, só a lentidão das autoridades para buscar os corruptores. Eles podem ir para as Ilhas Virgens. De canoa...

Pela repercussão do caso.

Disse que atrapalha as investigações.

A situação é delicadíssima.

E tratada com um desdém incompreensível.

A lentidão é revoltante.

Fred não atende ligações.

E muito menos responde mensagens de jornalistas pelo whatsapp.

Se seguir tão veloz a apuração dos policiais, os corruptores podem fugir para as Ilhas Virgens. De canoa! A situação foi relatada na quinta-feira. E até hoje, sábado, nenhuma providência efetiva foi tomada.

O que traz uma aura vergonhosa de corrupção para o futebol.

A situação é explícita.

Joinville e Inter jogarão hoje, às 19 horas, na Arena Joinville.

4divulgacao A proposta de suborno mais explícita no futebol brasileiro. Desde Edílson de Carvalho. R$ 15 mil para o goleiro do Inter de Lages tomar dois gols. Mais revoltante, só a lentidão das autoridades para buscar os corruptores. Eles podem ir para as Ilhas Virgens. De canoa...

O goleiro colorado será Neto Volpi.

O time da casa é o segundo colocado do Catarinense.

O Inter, apenas o oitavo.

No primeiro turno, em Lages, o time da casa goleou o rival.

4 a 1 para o Internacional.

O jogo terá toda a atenção merecida pela tentativa de suborno.

Cabe às autoridades cumprirem seu papel.

O futebol brasileiro precisa não só do esclarecimento.

Mas da punição de quem tentou subornar o goleiro.

E fundamental.

A revelação de quem por trás dessa proposta indecente.

Quem financiou os corruptores.

Depende apenas dos policiais.

Funcionários públicos bancados pela população.

Resta esperar que tudo aconteça ainda neste século.

Aqui ou nas Ilhas Virgens.

Onde os corruptores devem chegar em sua canoa...
53 576x1024 A proposta de suborno mais explícita no futebol brasileiro. Desde Edílson de Carvalho. R$ 15 mil para o goleiro do Inter de Lages tomar dois gols. Mais revoltante, só a lentidão das autoridades para buscar os corruptores. Eles podem ir para as Ilhas Virgens. De canoa...

http://r7.com/DxQs