- Blog do Cosme Rímoli - http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli -

A Mancha Verde revoltada com o rebaixamento no Carnaval. Reclama falta de apoio que Gaviões e Dragões tiveram. E deve descontar a frustração no Palmeiras, na estreia da Libertadores e contra o Corinthians. Fragilizado, Gilson Kleina é o alvo mais fácil…

Postado por Cosme Rímoli em 13 de fevereiro de 2013 às 12:04 em Sem categoria | 64 Comments

ae15 A Mancha Verde revoltada com o rebaixamento no Carnaval. Reclama falta de apoio que Gaviões e Dragões tiveram. E deve descontar a frustração no Palmeiras, na estreia da Libertadores e contra o Corinthians. Fragilizado, Gilson Kleina é o alvo mais fácil... [1]
A pressão é imensa contra José Carlos Brunoro.

Ele deve estar com muitas saudades da Parmalat.

A saída de Barcos ainda repercute no Palestra Itália.

Conselheiros da situação e oposição se voltaram contra Paulo Nobre.

Não há motivação para a estreia do time na Libertadores.

Pelo contrário, há um grande medo envolvendo o jogo de amanhã.

A partida que marca a volta do clube depois de três anos à Libertadores.

Será tensa a estreia da Libertadores, contra o Sporting Cristal, no Pacaembu.

Brunoro já percebeu o que fez.

A repercussão pela recusa de Marcelo Moreno de atuar no Palmeiras foi absurda.

Assim como a dissecação da negociação.

De definitivo, na troca pelo argentino, só o zagueiro Vilson.

Léo Gago, Leandro e Rondinelly chegam por empréstimo apenas até 2014.

E sem poder jogar a Libertadores, já que foram inscritos pelo Grêmio.

Paulo Nobre não sabe como justificar a negociação.

Até porque ele deu carta branca ao diretor executivo.

Uma saída inconsistente surgiu nas últimas horas.

Afirmar que Barcos poderia ir embora pelos atrasos de salários.

Só que a versão não convence.

O próprio irmão e empresário David disse que Barcos não sairia dessa maneira.

Não procurariam a Fifa por ter a certeza de que receberiam.

Brunoro então se viu obrigado a dizer que o argentino 'até poderia' sair.

A confusa postura do diretor executivo respinga não só em Paulo Nobre.

Mas em Gilson Kleina.

O treinador está preocupadíssimo com os dois próximos jogos.

Depois do Sporting Cristal, o Corinthians aguarda o Palmeiras.

Tite teve uma semana só para preparar fisicamente o campeão mundial.

Há insatisfação dos conselheiros e dos torcedores com Kleina.

Ninguém perde tempo analisando o fraco time que tem nas mãos.

Gilson Kleina sabe se houver duas derrotas, seu cargo corre perigo.

Está com medo de ser mandado embora.

Brunoro tem tentado acalmá-lo.

Sem êxito.

O técnico sabe que é o elo mais fraco no clube.

E sabe dos boatos envolvendo Mano Menezes.

Ele poderia aportar no clube com os jogadores de Carlos Leite.

Com o empresário carioca repetindo o que fez no Vasco, Corinthians e Grêmio.

Quando esses clubes estavam na Segunda Divisão.

Tudo o que o técnico ganhou foi o direito de levar o time para Itu.

Longe da pressão da mídia e da própria torcida.

Só que terá de voltar amanhã para jogar.

Contra o Sporting Cristal e Corinthians.

Até mesmo o rebaixamento da Mancha Verde no Carnaval conspira contra Kleina.

Membros da principal organizada do clube estão revoltados.

Dizem que faltou apoio financeiro do clube no desfile em São Paulo.

Bem ao contrário, do que teriam recebido a Gaviões e a Dragões, do Corinthians e São Paulo.

Por mais que Paulo Nobre tenha pedido paciência para os torcedores, o clima é péssimo.

E Gilson Kleina pode ser o alvo mais fácil.

Diante de todo esse cenário, Brunoro apela para um velho recurso.

Que servia bem há 16 anos.

Avisar que está atrás de uma grande contratação.

Mas mesmo na própria diretoria ninguém acredita.

Paulo Nobre está seguindo a filosofia do bom e barato.

Quando cita grande contratação, Brunoro deixa escapar.

Tentou trazer Borges do Cruzeiro na ida de Luan.

Só não veio porque o jogador está contundido.

Borges, grande contratação para acalmar tanta cobrança?

O jogador completará 33 anos em outubro e vem de seguidas decepções por onde passou.

O dirigente também se cala diante da postura de Marcelo Moreno.

O atacante boliviano não quer atuar no Palmeiras de jeito nenhum.

Seu pai classificou o clube paulista de "lugar para fracassados".

Moreno se animou demais em atuar no Santos, ao lado de Neymar.

O problema está no alto salário, R$ 450 mil.

Quando Barcos foi anunciado no Grêmio, ninguém havia conversado com Marcelo.

O treinador do Sporting Cristal, Roberto Mosquera, promete atacar amanhã no Pacaembu.

Assume, sem nenhum respeito ao Palmeiras, querer a vitória.

Nem no Peru o clube de Brunoro é respeitado.

Assim como os torcedores do Palmeiras.

O dirigente tentou pedir apoio à torcida no twitter.

Recebeu como resposta vários palavrões.

E ironia.

A melhor resposta foi espetacular.

E circula entre os conselheiros palmeirenses.

Um torcedor propôs a Brunoro uma troca.

Quer o carro do diretor executivo palmeirense.

E dá em troca cinco bicicletas.

Mas as bicicletas são por empréstimos.

A comparação óbvia foi o que ele fez com Barcos.

16 anos longe de um clube grande pesam.

Brunoro sente pele que tudo está muito mais difícil.

Sua vida é outra sem a Parmalat.

Para tristeza de Paulo Nobre e medo de Gilson Kleina...

(Em uma prova de quanto a pressão o está perturbando.

O treinador do Palmeiras acaba de dar entrevista.

E compara o seu time na Libertadores a um país africano.

A Burkina Faso, a improvável seleção que disputou a final da Copa Africana da Nações.

Conselheiros do clube viram um enorme desrespeito.

É como se Kleina desprezasse o passado vitorioso do Palmeiras.

A cada dia ele se complica mais.

Com um time fraquíssimo nas mãos, mostra sua falta de rumo.

E perde guarida de Brunoro...)

a42 A Mancha Verde revoltada com o rebaixamento no Carnaval. Reclama falta de apoio que Gaviões e Dragões tiveram. E deve descontar a frustração no Palmeiras, na estreia da Libertadores e contra o Corinthians. Fragilizado, Gilson Kleina é o alvo mais fácil... [2]


Artigo impresso de Blog do Cosme Rímoli: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli

Endereço do artigo: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/a-mancha-verde-revoltada-com-o-rebaixamento-no-carnaval-reclama-falta-de-apoio-que-gavioes-e-dragoes-tiveram-e-deve-descontar-a-frustracao-no-palmeiras-na-estreia-da-libertadores-e-contra-o-corinth-13022013/

Endereços neste artigo:

[1] Imagem: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/files/2013/02/ae15.jpg

[2] Imagem: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/files/2013/02/a42.jpg

© 2011 Nicolau Marmo. Todos direitos reservados.