camisa2 A maldição da lateral direita do São Paulo...

Há uma posição que é uma armadilha no São Paulo.

A lateral direita.

O clube não pôde ver se ele tinha ou não potencial para ser volante do clube.

Foi obrigado a atuar pela lateral.

Não tinha ninguém no elenco que pudesse jogar por lá.

E os laterais que os empresários ligados a Juan Figer colocaram no clube não deram certo.

Foram diversos.

Jean também está entrando nessa sina.

Sem lugar no meio, o promissor volante está atuando pelo lado direito do campo.

O time fica capenga.

Ricardo Gomes é mais paciente do que admirador de reality show.

Espera cair do céu seu lateral para montar um efetivo 4-4-2.

Jogando só pela esquerda é capaz de golear times como o Rio Claro.

E olhe lá.

Cicinho tem recebido cada vez mais recados que, além de se livrar da Roma, tem de aceitar receber o que o clube quer pagar.

Perto de R$ 150 mil.

O impasse está claro.

Enquanto os torcedores sonham com um belo meia esquerda, de muito nome, que não virá.

O importante, no entanto, é a lateral.

Desde 2007, há muita saudade no Morumbi de Ilsinho.

Depois dele, ninguém se impôs na posição.

Juvenal Juvêncio já recebeu o recado que o clube precisa desesperadamente de um lateral direito de ofício.

Confiará na guerra fria do lateral e seus empresários com a direção da Roma.

Mas por via das dúvidas, Jean está passando grande parte dos treinamentos cruzando bolas para a área.

E esquecendo como marcar forte e sair com a bola dominada com a cabeça em pé, como bom volante que é.

Enquanto isso, em Belo Horizonte, o Atlético Mineiro depois de sua decepcionante estreia contra o América, recebe Zé Luís.

Lá ele vai poder jogar onde aprendeu desde menino.

Atuar como volante.

No São Paulo foi impossível...

http://r7.com/GqWR