A vergonhosa aliança que permitiu a construção do Itaquerão.

Explicada em detalhes por Marcelo Odebrecht.

A exposição crua de como o dinheiro público neste país é usado.

Revoltante.

Situação que já foi exposta inúmeras vezes neste blog.

Mas que a Polícia Federal e sua operação Lava Jato tornou clara.

Cristalina.

A promiscuidade do governo federal com as construtoras é nojenta.

Marcelo Odebrecht detalhou, em vários depoimentos, como comprou os políticos deste país. A mesada que reservou para deputados, senadores, prefeitos, governadores, presidentes da República. E de todos os partidos, representados de forma vergonhosa, na planilha da empreiteira. E como eles facilitavam a vida da sua construtora.

A parte que cabe ao futebol paulista é o Itaquerão.

Além do escandaloso depoimento de Marcelo Odebrecht, o ministro Edson Fachin, relator da Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal, confirmou. Três executivos da construtora garantiram que o deputado federal do PT, Vicente Cândido, pediu R$ 50 mil para ajudar a liberação do dinheiro público para a Arena.

Cândido é diretor da CBF.

E por anos dividiu um escritório de advocacia com Marco Polo del Nero.

Quem tem estômago que acompanhe a explicação de como nasceu o Itaquerão.

Reunião que teve a presença de uma estrela.

"Eles trouxeram o Ronaldo, o 'Fenômeno', só para 'dar uma importância ao evento', na visão deles", relembra, irônico Marcelo.

Odebrecht detalhou como o dinheiro público foi comprometido.

O acordo afundou as finanças corintianas também.

O estádio que deveria custar R$ 400 milhões chegará a R$ 2 bilhões.

Consumindo todo o dinheiro das arrecadações nos dias de jogos.

Mas e o envolvimento do então presidente da CBF, Ricardo Teixeira?

Com a palavra o ex-presidente do Atlético Mineiro.

Hoje, prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil.

A arena parece amaldiçoada.

Ninguém quis comprar os naming rights.

E os CDIs, estão encalhados.

O Ministério Público promete ações para transformá-los em papel podre.

Desesperada, a diretoria tenta empurrar lotes para sócios.

Muita gente pode perder seu dinheiro por amor ao Corinthians.

O dinheiro não está sendo pago à Odebrecht.

"A gente sempre ficava no pé do Lula porque, no fundo, quem tinha metido a gente nesse enrosco era ele", admitiu Marcelo.

"Essa é a zona do estádio do Corinthians", resumiu o herdeiro.

O clube mais popular de São Paulo merecia uma arena moderna.

Digna de sua torcida.

Mas não a este preço.

Vendendo a alma para corruptores...
 A escandalosa revelação de como nasceu o Itaquerão. O dono da Odebrecht detalhou à Lava Jato o acordo com Lula, Kassab, Andrés Sanchez, Ronaldo. E toda a farra com o dinheiro público. Esta é a zona do estádio do Corinthians...

http://r7.com/V6ew