A arte de estar em dois lugares ao mesmo tempo. Discursando em Natal e na Assembléia Legislativa do Rio. Sem gêmeo ou clone. Uma façanha do onipresente Bebeto. Deputado estadual, membro do COL e coordenador de base da Seleção Brasileira…

 A arte de estar em dois lugares ao mesmo tempo. Discursando em Natal e na Assembléia Legislativa do Rio. Sem gêmeo ou clone. Uma façanha do onipresente Bebeto. Deputado estadual, membro do COL e coordenador de base da Seleção Brasileira...
Era mais do que esperado.

Bebeto faltou a 35% das sessões na Assembleia Legislativa do Rio.

O deputado tinha mais o que fazer.

Membro do Comitê Organizador Local da Copa, precisava de viajar.

Vistoriar estádios, promover o Mundial.

Posar para fotos de capacete.

E repetir o quanto a Copa é importante para o Brasil.

Mesmo com tarefas tão relevantes, foi escolhida para outra.

Comandar a base do futebol brasileiro.

Homem organizado, está pronto para mais essa tarefa.

Aqui um bom exemplo do quanto sabe dividir seu tempo.

Bebeto nunca teve um centavo do seu salário descontado como deputado.

Recebe R$ 20 mil mensais.

Conseguiu arrumar tempo para justificar cada falta.

Desde fevereiro de 2012, quando foi nomeado para o COL por Ricardo Teixeira, tem se ausentado.

De 113 sessões, não esteve em 39.

Cerca de 35% delas.

Perderia R$ 64,5 mil se não justificasse as ausências.

O jornal Extra mostra ter Bebeto a capacidade da onipresença.

Ou seja: conseguiu estar em dois lugares ao mesmo tempo.

Em 26 de março de 2012 estava no Rio Grande do Norte, na Arena de Dunas.

Mas seu nome consta entre os presentes no mesmo dia na assembleia carioca.

Em sessões no mesmo horário em que discursava em Natal.

Isso sem ter irmão gêmeo ou clone.

O mesmo aconteceu nesta quarta-feira.

Quando se reuniu com o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral.

Mas o Diário Oficial mostrou que ele também estava na assembleia do Rio.

Na mesma hora em que estava com o governador.

A situação é constrangedora.

Como também a sua indicação para comandar as categorias de base do Brasil.

Bebeto foi escolhido por José Maria Marin.

Ele assume as funções que foram de Andrés Sanchez.

O deputado estadual tem como arma só a sua experiência como ex-jogador.

Quando acabou a carreira tentou ser empresário com Jorginho.

Não deu certo.

Jorginho virou treinador e acabou auxiliar de Dunga na Copa.

Depois Bebeto aceitou convite de Romário para dirigir o América.

Fracassou, foi demitido por seu ex-companheiro do Mundial de 94.

Abandonou a carreira de técnico.

a17 A arte de estar em dois lugares ao mesmo tempo. Discursando em Natal e na Assembléia Legislativa do Rio. Sem gêmeo ou clone. Uma façanha do onipresente Bebeto. Deputado estadual, membro do COL e coordenador de base da Seleção Brasileira...

Em 2010 comentou a Copa para a Al Jazira, do Catar.

Se tornou deputado estadual pelo PDT em 2011.

Em fevereiro do ano passado, assumiu o COL.

Ganhou o terceiro emprego de Marin.

Ele veio depois do fracasso da Seleção no sul-americano sub-20 na Argentina.

O time acabou eliminado ainda na primeira fase da competição.

O treinador Emérson Ávila reclamou da falta de tempo para preparar a equipe.

E de empenho dos jogadores.

Foi demitido sumariamente.

O presidente da CBF foi cobrado para colocar um treinador experiente no cargo.

Mas antes deu o cargo ao deputado e membro do COL e seu homem de confiança.

O rival de Marin, Andrés Sanchez, ganhava R$ 75 mil para exercer essa função.

Bebeto também receberá pelo terceiro emprego.

O salário não foi declarado publicamente, mas deverá ser o mesmo do ex-presidente corintiano.

O início do trabalho foi desanimador.

Bebeto queria Jorginho, técnico do Bahia, comandando a Seleção sub-20.

Mas acontece que a notícia vazou.

Marin ficou irritadíssimo.

E avisou a Bebeto que não queria mais Jorginho.

Precisava de um treinador como Felipão.

Que nunca deixou vazar ter sido convidado para substituir Mano Menezes.

Só falou quando Marin o confirmou publicamente.

Era o que o presidente da CBF desejava repetir com Jorginho.

Ele perdendo a vaga pela notícia chegar à imprensa antes do combinado.

Não foi o caso de Alexandre Gallo.

Ele sabia o que havia acontecido com Jorginho e se calou.

Aceitou o convite de Marin e de Bebeto.

Gallo é uma aposta surpreendente.

Seu currículo como treinador é pequeno, com poucas conquistas.

Foi campeão pernambucano pelo Sport, ganhou a Recopa com o Inter.

Além de vencer o catarinense com o Figueirense.

E a Radif-Cup com o Al-Ain do Catar.

Impossível afirmar que sua vivência possa recolocar a Seleção sub-20 nos eixos.

Os garotos estão cada vez mais difíceis de comandar.

Muitos já são estrelas nos seus times, jogadores importantes.

E imaturos pela pouca idade.

Gallo terá pela frente um enorme desafio ético.

Chamar ou não Mattheus para a Seleção.

O meia do Flamengo é filho de Bebeto.

Como deixar de fora o herdeiro do seu chefe?

"O Mattheus já estava sendo chamado para as seleções de base há muito tempo.

Antes de eu ter qualquer cargo na CBF.

O Gallo que fique à vontade para convocá-lo ou não", disse o deputado.

A situação é surreal.

Mas Bebeto não terá muito tempo para pensar.

Terá de seguir sua atribulada vida.

Com seus três empregos: membro do COL, deputado estadual e coordenador da base do Brasil.

Talvez, quando precisar, até repetindo a façanha de estar em dois lugares ao mesmo.

Não se abalando pelas faltas à Assembléia Carioca.

"Estou representando o país em compromissos da Copa", se desculpa.

Demonstrando não ter a menor intenção de pedir licença não remunerada.

Não, ele tem as justificativas aceitas pela Assembleia.

O seu salário de R$ 20 mil continuará sendo depositado na sua conta.

Do Comitê Organizador Local da Copa ele não recebe nada.

Lógico que não está contabilizado todo o prestígio do cargo.

Como coordenador da base receberá um belo salário.

Muito provavelmente o mesmo de Andrés, os R$ 75 mil mensais.

Com R$ 95 mil a cada mês, Bebeto continuará trabalhando.

E se multiplicando.

Estando até em dois lugares diferentes ao mesmo tempo.

Onipresente.

Basta precisar...

alerj A arte de estar em dois lugares ao mesmo tempo. Discursando em Natal e na Assembléia Legislativa do Rio. Sem gêmeo ou clone. Uma façanha do onipresente Bebeto. Deputado estadual, membro do COL e coordenador de base da Seleção Brasileira...

36 Comentários

"A arte de estar em dois lugares ao mesmo tempo. Discursando em Natal e na Assembléia Legislativa do Rio. Sem gêmeo ou clone. Uma façanha do onipresente Bebeto. Deputado estadual, membro do COL e coordenador de base da Seleção Brasileira…"

9 de February de 2013 às 09:33 - Postado por Cosme Rímoli

* preenchimento obrigatório



Digite o texto da imagem ao lado: *

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Comentários
  • Felipe
    - 14 de fevereiro de 2013 - 16:45

    Essa carinha de sonso não engana mais ninguém, ...!! Quero ver seu amigão Romário critica-lo agora!

    Responder
  • ph
    - 13 de fevereiro de 2013 - 10:47

    Meu caro Sanfoneiro de Zona após ler o seu comentário ficou mais claro para mim o motivo pelo qual os corintianos são chamados de maloqueiros, bandidos,canalhas etc,etc,etc.Nem todas as pessosas agem como você meu caro.

    Responder
  • ph
    - 13 de fevereiro de 2013 - 10:37

    Meu caro Cosme não mae surpreendeu em nada este seu post falando sobre este ... que é o senhor Bebeto pois me recordo que no ano de 1997 este canalha foi convidado para retornar ao seu clube de origem ,o Esporte Clube Vitória, onda naquela época os dirigentes do time fizeram uma grande festa para recepcioná-lo e ele em pouco tempo abandonou o time por causa de dinheiro. Se o Vitória fosse um time de maior expressão eu duvido que ele fizesse isto. Este sujeito não passa de um pária que só pensa em dinheiro.

    Responder
  • jean
    - 12 de fevereiro de 2013 - 09:39

    bando de ... ai. Se quiserem apagar o comentario meu q apaguem mas eh o q penso...

    Responder
  • Ricardo Dias
    - 11 de fevereiro de 2013 - 22:37

    País de ... tem cidadãos de ...

    Responder
  • SANFONEIRO DE ZONA
    - 10 de fevereiro de 2013 - 22:55

    A QUALQUER UM QUE SE INDIGNAR COM O MEU COMENTARIO,FAÇO ALGUMAS PERGUNTAS,PRA RESPONDER A SI PRORPRIO:QUEM NUNCA DEU DINHEIRO AO GUARDA PRA SE LIVRAR DA MULTA??...QUEM,AO VER O SINAL AMARELO,AO INVES DE PISAR NO FREIO,PISA NO ACELERADOR,PRA LEVAR VANTAGEM???...QUEM NUNCA COLOU NA PROVA???...NO SEU CARRO,NAO TEM NENHUM CD OU DVD PIRATA???...VOCE PEDE NOTA FISCAL DE TUDO O QUE COMPRA???...VOCE JA COMPROU ALGO MAIS EM CONTA PORQUE O VENDEDOR NAO EMITIU NOTA FISCAL??...PORTANTO,SENHORES,ANTES DE MANIFESTAR O SEU LADO FARISEU E FICAR APONTANDO O DEDO NA CARA DOS OUTROS,PERGUNTE PRA VOCE MESMO SE VOCE NAO FARIA O MESMO,SE ESTIVESSE NO LUGAR DO BEBETO...EU FARIA

    Responder
  • maria
    - 10 de fevereiro de 2013 - 16:58

    Bebeto deveria entregar o cargo de deputado estadual,ficar levando salário e sequer ter presença onde o povo o colocou é além de desrespeito com os que o colocaram lá como a falata de noção de que ganha sem sequer comparecer.Já ganha para ser coordenador de base da Seleção Brasileira então que tire licença dos outros é o mínimo que poderia faezr.

    Responder
  • Cris
    - 10 de fevereiro de 2013 - 13:54

    Cada povo tem o governo que merece

    Responder
  • Denis
    - 10 de fevereiro de 2013 - 12:15

    Enquanto o povo confundir urna eleitoral com privada, é isso que veremos (e pagaremos)!

    Responder
  • SANFONEIRO DE ZONA
    - 9 de fevereiro de 2013 - 23:55

    MUITO TEMPO ATRAS,ALGUEM DISSE:QUE VENHA A MORALIDADE OU NOS LOCUPLETEMOS TODOS...JA QUE A MORALIDADE NAO VIRA NUNCA,DE VERDADE,SE EU ESTIVESSE NO LUGAR DELE,FARIA O MESMO,OU PIOR...IMAGINE SE ELE DEIXAR ESCAPAR A CHANCE DE EMBOLSAR ESSA GRANA TODA,E DAQUI A DOIS ANOS,NAO SE REELEGER??...AI ELE TERIA UMA VIDA INTEIRA,PRA SE ARREPENDER..E NAO IA ADIANTAR MAIS NADA...DE BOA,TO COM ELE

    Responder
1 2 3 4