Blog do Cosme Rímoli - Comentários sobre Em Pernambuco, médico é ‘capturado’ na torcida para que o jogo termine. De Norte a Sul, o Brasil continua brincando com a vida. Dos torcedores, dos jogadores, de todos. O descaso e o desrespeito dominam a organização do futebol no País da Copa..

Blog do Cosme Rímoli

Comentários

Feed RSS para comentários sobre este post.

O URL de TrackBack deste post é: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/em-pernambuco-medico-e-capturado-na-torcida-para-que-o-jogo-termine-de-norte-a-sul-o-brasil-continua-brincando-com-a-vida-dos-torcedores-dos-jogadores-de-todos-o-descaso-e-o-desrespeito-dom-14022013/trackback/

  1. Realmente chocante, notícia absurda... definitivamente não somos um país sério...

    Comentário por juliano — 14 de fevereiro de 2013 em 12:34

  2. Absurdo!

    Comentário por tiago alves — 14 de fevereiro de 2013 em 12:38

  3. Se fossemos comparar os problemas do Mineirão com os do Independência, o estádio do Horto perderia de goleada. Isso porque os problemas do Gigante da Pampulha são administrativos e aos poucos serão resolvidos. Já os do Independência, que são problemas de visibilidade, dificilmente serão solucionados. Além da capacidade de torcedores que é bem menor que o do Mineirão!

    Comentário por Guilherme Fernandes — 14 de fevereiro de 2013 em 12:46

  4. As fotos casaram perfeitamente com o texto. É ridículo o que acontece nesse país, uma vergonha. É incrível como os responsáveis pelo futebol no Brasil só tomam atitudes que beneficiam seus próprios interesses. Ninguém se importa com o esporte, com a modernização, com as condições dos jogadores, torcedores, meninos aspirantes a profissionais. A única coisa que interesse é o dinheiro no bolso, só isso!

    Comentário por Henrique — 14 de fevereiro de 2013 em 13:11

  5. Lamentável!!!!!!!!!!!

    Comentário por ed — 14 de fevereiro de 2013 em 13:17

  6. O Brasil deixou de ser o país do futebol e passou a ser o país da incompetencia, do desagradavel, do famosos jeitinho. A questão é que esse mero jeitinho, custa vidas, custa lágrimas. Nos omitimos quando a morte acontece, e dizemos que Deus sabe o que faz, isso é óbvio, mas e os dirigentes, sabem o que estão fazendo? provavelmente a resposta seja mais um lamento e ela é; Não. Ficamos a merce de pessoas incapacitadas, dotadas de poder, mas sem o mínimo de escrupulo, com forças apenas para saber o valor de suas arrecadações, nunca para soluionar suas inúmeras dívidas. Com esse jeitinho criam-se reis, como Neymar, mas não tratam como gente, pessoas comuns, como eu.

    Comentário por Raphael Diego — 14 de fevereiro de 2013 em 13:26

  7. Calma Cosme, depois da copa tudo vai mudar, vai melhorar toda a estrutura futebolística do país, vai deixar um legado em que haverá médicos em todas as divisões de todos os clubes, desde a base até os profissionais. Os estádios oferecerão conforto e segurança a todos os torcedores. Ou você acha que os bilhões gastos serão por nada? Eu acredito que tudo vai melhorar, o Coiote vai pegar o Papa Léguas, eu vou receber uma carta para estudar em Hogwarts, logo depois de ganhar na Mega Sena acumulada e o Brasil vai sediar os jogos olímpicos de inverno. Não vejo a hora!!!

    Comentário por Cleverson — 14 de fevereiro de 2013 em 13:35

  8. Como você é azedo...
    Parabéns para o pessoal que cedeu a ambulância para socorrer a criança no centro da cidade...
    Marcos, eu sou azedo mesmo. Ou você quer me dizer que Petrolina só tem uma ambulância? Cosme Rímoli...

    Comentário por MarcosLP — 14 de fevereiro de 2013 em 13:38

  9. Você enxerga e escreve o que nós vemos. Parabéns. logo vão culpar a criança que passou mal...absurdo

    Comentário por Raphael Diego — 14 de fevereiro de 2013 em 13:48

  10. "Parabéns" para todos aqueles que apoiaram a Copa no Brasil, inclusive, com apoio de alguns jornalistas que até defenderam a liberação de bebidas alcoólicas nos estádios. É essa mania de "grandeza" da nossa população que põe esse nosso país a perder. Abs Cosme

    Comentário por Marcão Jaú — 14 de fevereiro de 2013 em 13:49

  11. o rapaz que se apresentou como medico, depois que terminasse o jogo para complicar mais ainda a vida do pessoal de Pernambuco, devia ter contado a verdade "Nao sou medico nada, so queria ter uma vista melhor, pegadinha do Malandro"

    Comentário por Guilherme Ernesto — 14 de fevereiro de 2013 em 13:55

  12. OK, OK...
    Evidente que não... Tinha de haver outras ambulâncias...
    Respeito seu azedume... Espero apenas que ele permaneça azedo quando certas transmissões esportivas ocorrerem do seu lado do balcão...
    Agora, que é engraçado o médico ter sido recrutado na torcida, ah isto é...
    Abração

    Comentário por MarcosLP — 14 de fevereiro de 2013 em 14:00

  13. Imagina na copa...

    Comentário por João Júnior — 14 de fevereiro de 2013 em 14:18

  14. Conforme já falei várias vezes, quem devem exigir e pagar por ambulância, médico, qualquer outra coisa é o torcedor e os jogadores, ocorre que eles não estão nem ai para essas coisas (e não ligam mesmo, pois se ligassem e exigissem teria ambulancia em estádio e médico da mesma forma que existe água e cerveja).
    Futebol é uma evento privado, como show, missa, festas ou qq outro espetáculo. Se o cara paga uma fortuna para ser tratado como gado, problema é dele. Melhor seria ficar em casa ou ouvir a partida no rádio.
    Olha o absurdo que se chegou com essa regra idiota, ambulância, que poderia estar salvando vidas, tem que ficar a "disposição" de peladeiros. No brasil há uma grande conchavo do poder público e dos dirigentes de futebol, para agradar a mídia e "outras pessoas bem intencionadas", mas que desconhecem o funcionamento do mercado, o que está ocorrendo é que as ambulâncias dos múnicipios terão que ficar a disposição dos clubes em dias de jogos.

    Comentário por Davi — 14 de fevereiro de 2013 em 14:44

  15. Imaginem como deve ser então nesses campeonatos no meio da selva, tipo, campeonato amazonense ou um acreanão da vida. Tem cidade no interior do Brasil que se tiver máquina de moer carne já é avanço, exigir ambulância no campeonato pernambucano...

    Comentário por Papito — 14 de fevereiro de 2013 em 15:09

  16. Olha, Cosme, é capaz que Petrolina só tenha uma ambulância, mesmo... Há alguns anos na minha cidade (que não é nehum Nordeste) a prefeitura resolveu o problema da única Santa Casa da região não ter UTI com... Uma ambulância com UTI! É claro que também era a única ambulância, então era "a UTI" que levava pacientes a consultas em outras cidades, coisas que um micro-ônibus a serviço da secretaria de saúde deveria fazer. Parece que é piada, né, mas o prefeito ficava bravo quando tiravam sarro da "nova ala" do hospital...

    Comentário por Bia — 14 de fevereiro de 2013 em 15:59

  17. Em tempo, Cosme, minha crítica de sempre: por que é que uma ambulância do SUS tem que ser mobilizada para atender a um evento privado? Quando vão baixar uma lei no Brasil que não libera a realização de um evento por uma empresa particular enquanto não houver um plano de segurança e um plano de emergência, todos, é claro, sem onerar o poder público? Jogos de futebol? Só se a CBF e as Federações alugarem suas próprias ambulâncias e assinarem contrato com hospitais particulares da região para prestar atendimento, pagando, é claro, do prórpio cofrinho. Será que quando tem jogo no Madison Square Garden é a prefeitura de Nova York que mobiliza os bombeiros para ficar lá de plantão ou é uma estrutura bancada pela NBL?

    Comentário por Bia — 14 de fevereiro de 2013 em 16:06

  18. Pois eh Cosme.esse eh nosso Brasil q ker se tonar primeiro mundo.mas eis a pergunta?primeiro em que?

    Comentário por Nardo — 14 de fevereiro de 2013 em 17:37

  19. Se nos PS de todo pais e assim,imagina em estadio...quantas vezes vamos aos hopitais e nao somos atendidos??..o que aconteceu ai foi apenas reflexo da realidade da maioria da populaçao.

    Comentário por Mario — 14 de fevereiro de 2013 em 18:07

  20. Desde as categorias de base,jogadores e torcedores todos são derespeitados há tempos.Antes estádios sem o mínimo conforto,segurança mas ingressos caros.Agora vem os estádios mais modernos(?),nenhuma maravilha em arquitetura e arrojo,mas com valores que daria para contratar vários arquitetos que hoje revolucionam as construções deixando-as belas para se ver.A Arena do Grêmio foi o que vimos,o Minas Arena foi inaugurado sem condições para os torcedores.Na verdade o que importa a essa gente é o superfaturamento,se tem ambulância,se o calor é infernal lá estão eles em ar refrigerado.O povo é tratado pior que animais,entrem em algum Jockey Club e veja que os cavalos tem ar refrigerado e tratamento de primeira.A vida do ser humano virou um nada é revoltante.

    Comentário por maria — 14 de fevereiro de 2013 em 19:04

  21. Você foi perfeito em seu post, Rímoli. Apenas o diploma de médico, por mais estranho que pareça aos leigos, não é garantia de que um atendimento realizado por ele seria ideal. Um emergencista precisa de especialização nessa área, além de muitas horas de trabalho para ter condições de oferecer um atendimento correto sem causar danos. Não que eu questione a sua capacidade, mas estaria ele apto para fazer corretamente uma entubação, uma ressuscitação cardíaca, estabilizar um traumatismo craniano que evolui para uma convulsão? Ou a Federação Pernambucana de Futebol, uma entidade privada, está pouco se lixando para a segurança dos espectadores e atletas? E onde está o Corpo de Bombeiros, que deveria multar os responsáveis por permitirem um evento com aglomeração de pessoas não ter uma ambulância com médico emergencista disponível? A omissão das autoridades responsáveis por fiscalizar esses detalhes também mata pessoas - e a tragédia de Santa Maria não nos deixa dúvidas. E como a Bia palmeirense disse sabiamente, é um absurdo o SUS disponibilizar uma ambulância do SAMU para um evento privado. Mas o Secretário de Saúde não pode negar uma ambulância para um jogo de futebol, que tanto alegra a pobre população de Petrolina, não é mesmo? Tá tudo errado nessa história... E se alguém morresse naquela ocasião, o pobre médico voluntário ainda seria acusado de imperícia. Mas esses são outros quinhentos.

    Comentário por Fernando — 14 de fevereiro de 2013 em 21:59

  22. Lamentavel e revoltante. enquanto isso as ... que comandam o futebol e a politica brasileira fingindo que esta tudo certo. Eita mundo bom de acabar.

    Comentário por Alan — 15 de fevereiro de 2013 em 09:32

  23. Lamentavel e revoltante. enquanto isso ... que comandam o futebol e a politica brasileira fingindo que esta tudo certo. Eita mundo bom de acabar...

    Comentário por Alan — 15 de fevereiro de 2013 em 09:34

  24. BUENAS.

    É QUE O AMIGO MORA NO BRASIL E NÃO NA DINAMARCA. ENQUANTO ESSE LIXO QUE MANDA NO FUTEBOL BRASILEIRO NÃO FOR DESFENESTRADO DO MAPA AS COISA VÃO CONTINUAR ACONTECENDO. O BRASIL PRECISA DE UMA LIMPEZA GERAL.

    ABS.
    STEFANO.

    Comentário por STEFANO — 16 de fevereiro de 2013 em 08:21

Deixe um comentário

Quebras de linhas e parágrafos são automáticos, os endereços de email nunca são exibidos, HTML permitido: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


Fechar esta janela.

0,239 Powered by WordPress

Perfil

Cosme Rimoli

Ganhou seis vezes o prêmio Aceesp, como melhor repórter esportivo entre jornais e revistas de São Paulo. Trabalhou 23 anos no Jornal da Tarde. Começou com o blog no UOL, em 2009. Logo se tornou um dos dois mais acessados no esportes do portal. Cobriu 'in loco' as últimas seis Copas do Mundo, seis Eliminatórias para a Copa, quatro Copas América, dezenas de finais de Libertadores, Brasileiros e Campeonatos Paulistas. Mundial de Clubes no Japão 2011. O Pan-Americano do México. Três etapas do UFC. Olimpíadas de Londres 2012. Copa das Confederações em 2013. Foi, como enviado especial, a 29 países para cobrir eventos esportivos.

Quer falar comigo?

cosmerimoli@gmail.com

Arquivo

janeiro 2017
D S T Q Q S S
« dez    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  
Home de Blogs +