Como era previsto, José Maria Marin e Marco Polo del Nero não iriam abrir mão assim tão fácil do poder. Na medida provisória que facilita, como uma mãe, o parcelamento de R$ 4 bilhões aos irresponsáveis e corruptos dirigentes dos clubes... Continue lendo