Posts de 18 de dezembro de 2012

Alexandre Pato, Dedé, Renato Augusto. Só estrelas interessam ao Corinthians. O novo rico do futebol brasileiro. O clube abandonou seus garotos, se esqueceu da categoria de base…

ae41 Alexandre Pato, Dedé, Renato Augusto. Só estrelas interessam ao Corinthians. O novo rico do futebol brasileiro. O clube abandonou seus garotos, se esqueceu da categoria de base...
Rivellino, Casagrande, Wladimir.

Eles não teriam chance hoje de jogar no Corinthians.

Andrés Sanchez prometeu mas não cumpriu.

Em 2007 ao assumir a presidência, garantiu.

"O clube voltará a investir na base.

Chega de gastar dinheiro com contratações.

Fui dirigente quando os garotos treinavam no 'terrão'.

Um dos fatores que fez o Corinthians cair foi esse.

Esquecemos da base.

Comigo isso não vai acontecer."

Mas aconteceu.

Os meninos corintianos tiveram pouquíssimas chances.

Com Andrés e Gobbi, o Corinthians virou um comprador.

Entre os titulares bicampeões do mundo não havia um que veio da base.

Cássio, Alessandro, Chicão, Paulo André e Fábio Santos;

Ralf, Paulinho;

Danilo, Jorge Henrique e Emerson;

Guerrero.

Nenhum deles frequentou as categorias inferiores corintianas.

Foram comprados.

E agora também há enorme pressão para que ídolos sejam adquiridos.

A proposta de R$ 45 milhões por 50% de Alexandre Pato é real.

Assim como o clube quer o zagueiro Dedé do Vasco.

Renato Augusto já foi comprado do Bayer Leverkusen.

Com uma previsão de receitas de 2013 é de R$ 330 milhões.

No mínimo.

O Corinthians é um novo rico.

Não há paciência para apostar nos garotos da base.

A exigência da torcida e da mídia é de supertime.

O campeão mundial reforçado por medalhões.

Empresários não param de atormentar os dirigentes corintianos.

Inclusive da América do Sul.

Argentinos e uruguaios sabem.

O Parque São Jorge é o Eldorado no continente em crise.

O mercado está nas mãos de Mario Gobbi.

Além disso, os jogadores que estão no Parque São Jorge se valorizaram.

O título mundial vale muito.

Para comprar qualquer jogador corintiano o preço será exorbitante.

Como Paulinho e Ralf, os mais desejados.

Em compensação, a direção terá de bancar bons aumentos aos campeões.

No futebol é assim.

Os meninos do Parque São Jorge hoje não têm nem CT próprio.

Estão divididos.

Parte treina no antigo campo do Parque São Jorge, a Fazendinha.

Outra em Guarulhos.

A direção promete buscar uma nova área.

E construir um novo Centro de Treinamento para os garotos.

Na megalomania que domina o clube, tem de ser o melhor do Brasil.

Para isso, conta com o apoio da prefeitura.

Os contatos já começaram com Kassab.

Mas deverão ser finalizados com Haddad.

Novo prefeito de São Paulo.

Político do PT que teve todo o apoio de Andrés Sanchez.

Inclusive com direito a levar os presidentes do São Paulo e Palmeiras.

Lógico que ficará muito mais fácil ao Corinthians tratar com Haddad.

Mas isso é um projeto para o futuro.

Enquanto o clube campeão do mundo desfila pela cidade, o telefone não para.

São articulações e articulações.

O Corinthians quer contratar novas estrelas para o time.

O sonho é ser bicampeão da Libertadores.

E tricampeão do mundo.

Sem os garotos novamente.

Não há como perder tempo com experiências.

Muito menos paciência.

A exigência é enorme.

Não dá para baixar o padrão.

O Corinthians é o time da mídia.

E pagará por isso.

A cobrança externa é imensa.

Os melhores jogadores do mundo entraram no foco.

Há dinheiro para brigar.

Inclusive há quem deseje gastar de verdade.

E insista em nomes como Kaká e Robinho.

Comprar um jatinho para o time.

Vida de novo rico é assim.

Não se contentar com o que tem.

Desejar cada vez mais.

Muitas vezes aspira até algo que não precisa.

Por isso, o Corinthians se esqueceu dos seus meninos.

Rivellino, Casagrande e Wladimir não teriam chances se fossem garotos.

Para o Corinthians em 2013, só estrelas interessam.

É o outro lado da medalha.

Ser campeão do mundo e ter abandonado a base.

Mistura explosiva que traz essa enorme pressão.

Não é nada fácil ser novo rico no futebol brasileiro...

a24 Alexandre Pato, Dedé, Renato Augusto. Só estrelas interessam ao Corinthians. O novo rico do futebol brasileiro. O clube abandonou seus garotos, se esqueceu da categoria de base...

Com Lúcio e Wallyson, o São Paulo se prepara. Quer acabar com a festa do seu maior inimigo, o Corinthians em 2013. A meta é vencer a Libertadores e o Mundial. E recuperar o direito a desfilar pelas ruas paulistas…

ae124 Com Lúcio e Wallyson, o São Paulo se prepara. Quer acabar com a festa do seu maior inimigo, o Corinthians em 2013. A meta é vencer a Libertadores e o Mundial. E recuperar o direito a desfilar pelas ruas paulistas...
O São Paulo resolveu encarar o desafio.

Não vai se intimidar com o Corinthians

Com toda badalação da mídia.

Com os milhões que o transformam em 'novo rico'.

Muito menos com sua conquista do bi mundial.

Até porque o time do Morumbi já tem o tricampeonato.

E se prepara para valer.

Para superar o seu grande rival de 2013.

Não só na Recopa, como na Libertadores.

No Paulista, no Brasileiro, onde se encontrarem.

Está montando um elenco à altura do rival.

Tem mais de R$ 80 milhões da venda de Lucas.

E desta vez tem uma ótima base.

Só há o inimigo do Parque São Jorge na mira.

O Santos está travado pelo Conselho Gestor.

E o Palmeiras, amarrado à eleição presidencial em janeiro.

Enrolado com sua sina bipolar, misturando Libertadores e Segunda Divisão.

O confronto será com o time que desfila hoje pela cidade.

Que os torcedores comemoram como se o mundo fosse seu.

Pode ser agora, em 2013 será diferente, promete a cúpula são paulina.

Há anos o planejamento não é feito com tanto empenho.

E com critério.

Sem o arroubo do ano passado, quando Juvenal Juvêncio decidiu tudo.

Agora, Ney Franco está dando o seu aval ou vetando quem não quer.

E o Cruzeiro é a grande vítima na chegada de dois grandes reforços.

A diretoria mineira já comemorava a contratação de Lúcio.

Mas os dirigentes são paulinos procuraram o zagueiro.

O querem como o comandante da zaga.

O jogador de 34 anos foi correto.

Sem mentiras, direto como é seu estilo.

Disse aos dirigentes cruzeirenses que tem o sonho de voltar à Seleção.

Sabe que suas chances são pequenas.

Mas acredita que irá aumentá-las se disputar a Libertadores.

E fez questão de avisar à cúpula cruzeirense.

Não iria mais para Belo Horizonte.

Passou a negociar com o São Paulo.

Para ter maior visibilidade.

Simples assim.

Ele ganhava R$ 9,6 milhões por ano na Juventus.

Mas negocia no Morumbi por cerca de R$ 500 mil mensais.

Mais prêmios especiais em conquista de títulos.

Lúcio está para assinar contrato a qualquer momento.

Ele vem para o lugar que deveria ser de Lugano.

Os dirigentes conversam com zagueiro uruguaio há mais de dois anos.

Desta vez a situação estava perfeita.

Não é titular do Paris Saint Germain.

E ainda se desentendeu com Carlo Anchelotti.

O treinador não o tem deixado nem na reserva.

Acontece que ele recebe R$ 900 mil mensais.

Jogando ou não.

Disse a Juvenal que não pode abrir mão do dinheiro.

E voltar ao São Paulo para ganhar, como Lúcio, pouco mais da metade.

O Grêmio de Fabio Koff acenou que poderia pagar perto disso.

Diante do quadro, o São Paulo desistiu do uruguaio.

A diretoria se retirou de cena.

E se focou em Lúcio.

Caso haja uma reviravolta por parte de Lugano, as portas estão abertas.

Mas a diretoria não nutre esperança.

Além do veterano zagueiro, há Wallyson.

O jovem atacante está com seu contrato terminando com o Cruzeiro.

Houve uma certa letargia dos dirigentes em renová-lo.

O jogador sofreu uma fratura no tornozelo esquerdo.

Ficou onze meses sem poder jogar.

Ao voltar a campo, não conseguiu render.

Houve a necessidade de nova cirurgia.

Enquanto isso, nada de renovação.

Foi quando enviados do São Paulo se aproveitaram da situação.

Wallyson ficou muito animado com a chance de trocar de clube.

E se tratar no Reffis.

Ney Franco aprovou a contratação.

Velocista, o atacante pode executar a função de Lucas.

O jogador tem 23 anos.

Fora esses dois jogadores, haverá ainda uma derradeira tentativa por Montillo.

Juvenal sabe que ele também deseja disputar a Libertadores.

Sonha em atuar na Copa de 2014 pela Argentina.

A direção sabe que ele se animou mais em atuar no Morumbi que na Vila Belmiro.

É uma situação que ficou ainda mais difícil depois de Lúcio e Wallyson.

Com a chegada dos dois, mais Aloísio, Negueba e Carleto.

As sonhadas recuperação de Fabrício e Cañete.

Luís Fabiano talvez frequentando um psicólogo.

E com Paulo Henrique Ganso na sua plenitude...

Ney Franco considera o elenco muito forte.

Com capacidade para enfrentar quem vier pela frente em 2013.

Depois da conquista da Sul-Americana, o clima é de entusiasmo no Morumbi.

O São Paulo está comprando a briga com o Corinthians.

Com muito prazer.

Tem como meta a Libertadores.

Brigar pelo tetracampeonato mundial.

Está com saudade.

Quer voltar a desfilar de carro aberto por São Paulo...