Posts de 8 de dezembro de 2012

A vergonhosa briga de Romário e Roberto Dinamite. Palavrões contra ameaças de derrubar estátua e até de proibir entrada em São Januário. Quem perde neste conflito é o endividado Vasco. E os seus agoniados torcedores…

ae112 A vergonhosa briga de Romário e Roberto Dinamite. Palavrões contra ameaças de derrubar estátua e até de proibir entrada em São Januário. Quem perde neste conflito é o endividado Vasco. E os seus agoniados torcedores...
Romário e Roberto Dinamite.

Os dois maiores ídolos da história do Vasco.

Perderam o senso.

E estão constrangendo quem ama o clube.

Ao perceber que seu filho não tinha chances nos juniores, Romário ficou possesso.

E tratou de tirar Romarinho e o levar para o Brasiliense.

Mas não deixou pedra sobre pedra.

Começou falando sobre a saída de Romarinho.

"Como pai, e como um dos melhores jogadores da história do futebol que fui, não poderia dizer diferente.

Para mim, ele teria total condições de jogar como titular no juniores do Vasco.

Como ele é meu filho e não filho do presidente do clube, infelizmente não teve essa oportunidade.

E vou mais além, essa é para o atual treinador, Sorato, que nunca jogou porra nenhuma.

Sempre foi um jogador medíocre.

O Romarinho, diferentemente de mim, na entrevista que deu deseja ao Vasco muita sorte.

Eu gostaria de dizer, me referindo ao juniores do Vasco, torcerei sempre para sua derrota."

Classificou Clóvis de Oliveira e Mauro Galvão como os únicos competentes no clube.

O resto é "um bando de idiotas na casa da Mãe Joana".

Para Roberto Dinamite, um ataque especial.

"E o presidente, além de ser um péssimo deputado, não tem personalidade.

É um horroroso presidente, sem conhecimento de administração.

Não é a toa que o Vasco está nesta merda."

Dinamite ficou revoltado.

E deu o troco.

Acaba de avisar que pode tirar a estátua de Romário em São Januário.

Usando a desculpa inteligente.

Diz que muitos ídolos mereceriam ser homenageados pelo clube.

Como Edmundo, que muitos pedem uma estátua.

Para não cometer injustiça com ninguém tiraria a de Romário.

Na verdade seria um troco ao grosseiro ataque que sofreu.

A briga dos dois maiores ídolos do clube é ridícula.

E vem na pior hora.

O Vasco vive uma profunda crise financeira.

Esteve a ponto de perder todos os seus jogadores.

O clube estava perto de completar três meses sem pagar salários.

Completados os 90 dias, todos os atletas poderia entrar na justiça pedindo o desligamento automático.

Na última hora, o clube conseguiu pagar um salário.

Comemora só dois meses de atraso.

As condições das categorias de base do clube são trágicas.

Neste ano um garoto morreu fazendo testes.

Quando passou mal não havia um médico ou enfermeiro acompanhando os treinos.

Um desleixo inacreditável.

Depois foram interditadas as instalações que os garotos usavam.

Faltavam água e as mínimas condições de higiene.

A consultoria e auditoria DBO mostra a terrível dívida vascaína.

Mais de R$ 386 milhões.

O clube já tem o patrocínio da estatal Eletrobrás.

Mas o governador do Rio, Sérgio Cabral, está ajudando pessoalmente.

Aproximou a montadora Nissan da direção do clube.

Para que, por R$ 20 milhões, assuma o patrocínio master da camisa.

Dinamite vibra, mas quer que os R$ 14 milhões da Eletrobrás não vão embora.

Busca se livrar da Penalty e receber a Nike como fornecedora do uniforme.

Por R$ 70 milhões.

Mas as dívidas se acumulam.

Dinamite não descarta vender Dedé.

Juninho Pernambucano foi até os Estados Unidos.

E estuda proposta para jogar no Red Bull.

René Simões assumiu a direção do futebol com a missão de reduzir gastos.

Ricardo Gomes, recuperado do AVC, trabalhará com Gaúcho.

Comandarão o time em 2013.

Em meio a tantos problemas, tudo o que o Vasco precisaria era de união.

E ela não existe.

Há várias correntes políticas lutando pelo poder.

Tudo o que conseguem é deixar o clube mais fraco.

Agora, o vexame final.

Esta absurda briga entre Romário e Roberto Dinamite.

O último passou foi dado pelo presidente.

"Não seria legal o Romário aparecer em São Januário", disse em tom de ameaça.

Postura vexatória.

Roberto não percebe.

Repete o que Eurico Miranda fez com ele, quando o expulsou do clube.

A expulsão aconteceu em 2002.

Dinamite derrotou Eurico nas urnas e assumiu o Vasco.

Nunca ninguém iria esperar que dez anos depois, estaria tão mudado.

Não tem o direito de proibir Romário de pisar em São Januário.

E Romário teria de preservar mais o clube que o lançou para o mundo.

A maneira, as armas que os dois estão usando são erradas, exageradas.

Palavrões contra ameaças.

Quem está exposto à chacota é o Vasco da Gama.

Os seus torcedores.

Cada vez mais envergonhados com a penúria que domina o clube.

E agora com as atitudes de seus maiores ídolos...

O São Paulo desprezou seus sócios torcedores na final da Sul-Americana. Virou motivo de piada no Parque São Jorge. Conselheiros corintianos dizem que o clube se esqueceu como organiza uma final. Foi mesmo um grande vexame…

reproducao12 O São Paulo desprezou seus sócios torcedores na final da Sul Americana. Virou motivo de piada no Parque São Jorge. Conselheiros corintianos dizem que o clube se esqueceu como organiza uma final. Foi mesmo um grande vexame...
Dirigentes corintianos estão extasiados.

Não com o Mundial de Clubes.

Com a Copa Sul-Americana.

Passaram essa manhã de sábado ironizando o São Paulo.

E a maneira desrespeitosa como o clube tratou seus sócios torcedores.

A piada é a mesma.

"Faz tanto tempo que eles não chegam à uma final que não sabem nem organizar um jogo."

A ironia vem de um velho conselheiro do Parque São Jorge.

"Eles posam de modernos e mas maltratam a própria torcida.

Nós protegemos os nossos sócios torcedores e o que eles fizeram?", me pergunta.

O São Paulo acumula quatro anos sem conquistas.

É o maior jejum entre os grandes paulistas.

Há seis anos não chega à uma final.

Quando o São Paulo eliminou a Universidad Católica, 65 mil ingressos foram colocados à venda.

A ansiedade pelo dinheiro falou mais alto.

O São Paulo tem cerca de 50 mil sócios torcedores.

Que pagam mensalidade, ajudam o clube que amam.

Na hora mais esperada, foram desrespeitados.

O São Paulo Futebol Clube abriu a venda dos ingressos pela Internet.

A direção menosprezou os sócios torcedores.

Não tiveram qualquer regalia.

Quem nunca ajudou o São Paulo foi tratado da mesma maneira.

Uma cota deveria ser reservada a eles, como todos os clubes fazem.

Inclusive com desconto.

Mas nada disso aconteceu no jogo mais esperado do ano.

O que falou mais alto foi querer arrecadar.

Não houve a menor consideração.

Os ingressos acabaram em cerca de quatro horas.

Milhares de sócios torcedores ficaram revoltados.

E sem ingressos.

Daí o São Paulo ter virado piada para a direção corintiana.

No Parque São Jorge, os sócios torcedores têm há anos regalias na venda de ingressos.

Como ensinou o Internacional no Brasil.

Os gaúchos seguiram o caminho trilhado pela Europa.

O vexame foi tão grande à administração de Juvenal, que o clube tentou compensar.

De última hora, colocou hoje mais 2.500 ingressos para a venda.

Pela Internet.

"Só para os sócios torcedores", alardeiam os dirigentes.

Como se fosse um grande mérito.

Depois de desrespeitá-los oferece migalhas.

Ou seja, em um universo de 50 mil, 2.500 ingressos.

No Santos e no Palmeiras, os sócios torcedores têm privilégio na venda de ingressos.

Principalmente nas finais.

Por isso o São Paulo e a Sul-Americana viraram piada no Parque São Jorge.

"Aqui a gente não finge ser moderno.

E respeita de verdade quem ama o nosso clube", resume o conselheiro corintiano...

(Abaixo, o ranking dos sócios torcedores no Brasil...

Internacional - 106 mil
Corinthians - 103 mil
Grêmio - 72 mil
Santos - 50 mil
São Paulo - 50 mil
Coritiba - 30 mil
Palmeiras - 17 mil
Sport - 12 mil
Flamengo - 10 mil
Cruzeiro - 10 mil
Ponte Preta - 9 mil
Atlético-MG - 5,4 mil
Portuguesa - 1 mil