Posts de 20 de novembro de 2009

Diego Souza acordou tarde. Muito tarde…

Funny Pictures 6875 Diego Souza acordou tarde. Muito tarde...

Diego  Souza.

Jogador mais caro do futebol brasileiro.

Foi contratado pela Traffic por R$ 10 milhões.

Venceu a disputa com o Grêmio e o São Paulo.

Ele deveria ser o grande líder do Palmeiras.

Na reunião de duas horas, em que os jogadores lavaram a roupa suja, o seu nome foi tocado várias vezes.

Ficou claro que os jogadores ainda acreditam nele.

Diego sente que está em dívida.

Sabe que não conseguiu jogar mais nada desde que voltou da fracassada passagem pela Seleção Brasileira.

De melhor atleta da competição se tornou a maior decepção na fase decisiva do Brasileiro.

Aliás, esta é uma sina que precisa enfrentar e acabar com ela: a de que some nas fases agudas dos campeonatos.

Joga bem o início, o meio dos torneios.

Na hora mais importante, seu futebol desaparece..

Os torcedores que o apoiavam já o cobram, ameaçam, xingam nas ruas de São Paulo.

Os dirigentes da Traffic têm a certeza de que ele não será convocado para a Copa da África. Sabem que terão sorte se conseguirem não ter um grande prejuízo o repassando para a Alemanha agora. O Werder insiste no jogador há um ano.

Diego tentou mostrar nas duas horas de conversa que está pronto para mudar a sua personalidade em campo e se assumir como o grande líder que o Palmeiras precisa.

Evidente que houve o pacto de vitórias. Os jogadores prometeram vencer o Atlético Mineiro e o Botafogo e, garantir, pelo menos, a Libertadores.

Diego Souza foi um dos que mais insistiu no pedido à diretoria pela volta de Obina e Maurício.

Ele está tentando encarnar o papel e atender o pedido de Marcos, que não suporta mais ser o único cobrado a cada derrota palmeirense. Diego garante que não fugirá mais das entrevistas após as derrotas.

Ou seja: Diego Souza decidiu fazer aquilo que o clube e a Traffic esperam desde o início de 2008.

E deixa a impressão que acordou tarde, muito tarde...

Veja mais:

+ Palmeiras quer encerrar as declarações públicas dos atletas sobre o episódio da briga

+ Verdão veta perdão aos jogadores brigões

+ Luxemburgo também dá sua opinião sobre a crise palmeirense

Atlético Mineiro e Internacional. O jogo do sofrimento…

child violence Atlético Mineiro e Internacional. O jogo do sofrimento...

Atlético Mineiro e Internacional.

O confronto direto da fundamental antepenúltima rodada do Brasileiro.

Frente a frente estarão dois clubes que fizeram seus torcedores sofrer demais neste ano.

A conquista do Gaúcho e da famosa Copa Suruga não serviram de compensação aos colorados.

A expectativa era totalmente diferente no ano do seu centenário.

O caríssimo time montado por Fernando Carvalho não decolou com Tite.

Desde 2008, quando a equipe não conseguiu sequer a classificação para a Libertadores, já era possível antever o fracasso.

Não houve liga entre o treinador e o time. Várias discussões com os argentinos. Afastamento de D’Alessandro.

Equipe sem estrutura tática ou personalidade. Derrota na final da Copa do Brasil. Viu o Corinthians transformar o Beira Rio em sua casa.

O time decepcionando e o dinheiro indo pelo ralo. Decepção também na Sul-Americana. Até que a diretoria demitiu Tite.

Mas contratou Mário Sérgio. Avisando que era um contrato tampão.

Fernando Carvalho quer Luxemburgo. Se o treinador não sair como candidato ao Senado de Tocantins fará uma comparação.

Verá onde ganhará mais: no Inter e no Santos e escolherá seu destino.

Está mais interessado no time gaúcho por causa do forte elenco e do seu enorme desgaste em São Paulo.

Mas antes, Mário Sérgio tentará colocar o time na Libertadores. Da sua maneira.

Pela primeira vez no Mineirão deverá repetir uma escalação. Em oito jogos foram oito times diferentes.

Com ele é assim. Entrosamento não é com ele. Adora inovar.

Talvez por isso, o jogador tão vitorioso que foi na juventude desperte inveja ao técnico que não consegue ser campeão.

Do outro lado, Celso Roth e a apreensiva torcida atleticana. A inesquecível goleada na final do Mineiro para o Cruzeiro por 5 a 0 ainda dói.

Ter acreditado nos planos de Leão também.

O time foi eliminado pelo Vitória nas oitavas-de-final da Copa do Brasil. Montou um time experiente, vivido.

Chegou a empolgar, mostrar que poderia ser campeão. Mas derrotas inexplicáveis provocaram um velho gosto que acompanha o clube desde 1971.

Parece uma praga. O Atlético Mineiro tortura sua imensa torcida. E não consegue chegar ao título.

Foi a equipe que mais ficou entre os quatro primeiros no Brasileiro, 14 vezes. E só uma conquista, a de 1971.

Depois da miragem da primeira colocação em 2000, o time luta desesperadamente para tentar chegar à Libertadores.

Tem o ‘odiado’ Cruzeiro no seu encalço. Vencer o Internacional é obrigação.

Por todos esses ingredientes, o jogo de domingo tem tudo para ser o mais emocionante da rodada.

É só esperar que não morram juntos, abraçados em um empate, desastroso para duas torcidas que já se iludiram demais em 2009...

Veja mais:

+ Como melhorar a arbitragem no Brasil?
+ Maurício pede desculpas e fala em tom de despedida no Palmeiras
+ Briga de palmeirenses ganha destaque da imprensa internacional
+ Todos os blogueiros do R7

Por que Mano Menezes quer Tcheco, o ‘homem do mal’, na Libertadores…

são paulo1 Por que Mano Menezes quer Tcheco, o ‘homem do mal’, na Libertadores...

Em abril de 2010 a Libertadores estará entrando na sua fase decisiva.

E no Parque São Jorge deverá ser o mês de aniversário de um meia. Tcheco completará 34 anos.

No futebol cada vez mais competitivo, o clube quer investir em um atleta tão rodado. Por que Tcheco?

Foi a pergunta do presidente Andrés Sanches a Mano Menezes.

O treinador respondeu que ele será um dos jogadores fundamentais para a Libertadores.

A veneração de Mano por Tcheco vem de dois anos de convivência. Ele foi seu capitão no Grêmio, no vice campeonato da Libertadores em 2007.

Compensa a técnica limitada com personalidade e inteligência tática. Não é violento mas se impõe. Até demais.

“O Tcheco não admitia ser driblado por juniores. Ele considerava falta de respeito. E sempre dava um pontapé e avisava:

‘Olha a palhaçada, guri. Contra os outros times ele é muito pior. Se impõe mesmo”, revelou ao blog o meia Carlos Eduardo, sensação do futebol alemão pelo Hoffenheim e recentemente convocado por Dunga.

O jogador que se desligou do Grêmio e está acertando a vinda para o Corinthians é assim.

Não tem vergonha de ser o cara do ‘mal’, o antipático. Aquele que ficará reclamando com o juiz o tempo todo.

Cobrando, até rispidamente, seus companheiros. Terá o aval de Mano para isso. O treinador sabe que basta um olhar e Tcheco sabe muito bem o que ele quer.

Sentia falta de um jogador com essa personalidade no elenco corintiano. Outro ótimo argumento que animou Andrés é que ele não tem seus direitos federativos presos a ninguém.

Basta pagar os salários. Tcheco é vivido e percebeu a situação.

Tanto que está exigindo luvas e um salário alto. Deseja um contrato de dois anos. O Corinthians oferece um.

O interesse do Atlético Mineiro pode apressar ainda mais as coisas para que seja anunciado como atleta corintiano.

Andrés já sabe o que Tcheco significa para Mano.

Um reforço tão ou até mesmo mais importante do que o balado argentino Riquelme...

Veja mais:

+ Como melhorar a arbitragem no Brasil?
+ Entenda como funciona o ranking da Fifa
+ Espanha desbanca o Brasil no ranking da Fifa
+ Todos os blogueiros do R7

Santos, Flamengo e Atlético Mineiro querem Obina…

Eto portada Rolling Stone 778095 Santos, Flamengo e Atlético Mineiro querem Obina...

Obina já sabe que não ficará sem clube para jogar.

Se a demissão do Palmeiras for para valer, ele já tem um candidato que ligou pedindo prioridade para 2010: Santos Futebol Clube.

A pedido de Vanderlei Luxemburgo, membros da diretoria de futebol já entraram em contato com o atacante.

A diretoria do Atlético Mineiro também estuda a possibilidade de contratá-lo, com a certa ida de Tardelli para o futebol europeu.

Mal Obina desembarcou ontem no Rio, não teve nem tempo de curtir o seu primeiro dia longe do Palmeiras.

Já soube do interesse santista. Mas ele não estava com espírito para negociar.

Aliás, ele ficou muito magoado com a diretoria palmeirense. Se considera um injustiçado.

Disse a amigos que não criou nenhum problema desde que foi contratado.

E que tudo que fez foi revidar a tentativa de agressão de Maurício.

Obina ficou desconfiado que seu destino estava traçado há muito tempo.

Desde a saída de Luxemburgo, ele tinha a certeza de que o Palmeiras não iria pagar R$ 4 milhões para tê-lo definitivamente.

Obina vai consultar os advogados do Flamengo para se certificar se o clube paulista pode dispensá-lo por justa causa.

Com o fracasso de Denis Marques na Gávea, é muito possível que Obina tenha outra chance no Flamengo em 2010.

Mas ele comparará a proposta flamenguista com a santista. E vai optar pela maior.

O amor desenfreado pelo Flamengo ficou abalado depois do empréstimo ao Palmeiras.

A única coisa que tem certeza é que acabou valorizado ao sair da Gávea e mercado não irá faltar...

Veja mais:

+ Como melhorar a arbitragem no Brasil?

+ Clima hostil aguarda Palmeiras na volta a São Paulo

+ Maurício pede desculpas e fala em tom de despedida no Palmeiras

+ Todos os blogueiros do R7