Posts com a tag: PAN

Brasileira pode se dar bem na São Silvestre

Pan 2011: Maratona feminina - Brasil ouro com a atleta Adriana da Silva por perolasblogs no Videolog.tv.

Adriana Aparecida da Silva mostrou sua força no Pan de Guadalajara quando conquistou o ouro na maratona feminina.

A São Silvestre é uma preparação para o índice olímpico que ela vai buscar na maratona de Tóquio no dia 26 de fevereiro.

Desde 2006 uma brasileira não vence a São Silvestre, quando Lucélia Peres chegou na frente.

Adriana vai se soltar no percurso novo e pode ser a primeira como quando surpreendeu a muita gente e ficou com o primeiro ouro do Brasil no atletismo brasileiro do Pan.

Veja mais:
+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

Medalhas de ouro – Cuba está chegando

Segurar uma posição dessas contra uma das maiores potências esportivas do planeta é muito difícil.

Hoje, em Guadalajara, o esporte brasileiro começou muito melhor que o Pan do Rio, quando Cuba ficou com a segunda colocação no quadro de medalhas.

O Pan do Rio, aliado à sede olímpica de 2016, possibilitou uma melhoria do nosso esporte, mas a ponto de vencer os cubanos?

O diferencial será no judô. As finais serão na sua maioria entre brasileiros e cubanos. Um ouro que vale por dois. Um para sua conta e outro que o adversário deixa de ganhar.

Faltam três dias para o final dos jogos e essa luta pelo segundo lugar empolga.

Vamos ver quem leva!

Veja mais:

+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!
+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

 

Milésima medalha está chegando! Questão de horas ou de ouros?

Antes de começar o Pan, muitos achavam que o Brasil não chegaria à milésima medalha em Pans.

Depois da primeira semana e o banho da natação tudo ficou mais fácil.

Os cinco ouros da vela turbinaram a nossa participação em Guadalajara, garantindo 26 ouros na primeira semana.

Cuba tem 18, mas ainda vai ganhar muitos.

Agora o tira-teima com Cuba pelo segundo lugar vai ser parelho.

Medalha a medalha.

Boxe e halterofilismo eles levam.

Judô é equilibrado.

Mas as mulheres brasileiras do atletismo podem fazer a diferença.

Afinal, Adriana da Silva correu e venceu a maratona feminina.

Veja mais:
+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

Guadalajara está aí. Só faltam 10 dias para o PAN

O PAN do Rio 2007 não é referência para nossa campanha agora.

O time jogou em casa e por isso teve muito mais facilidade.

Em 1999, em Winnipeg , foram 101 medalhas, sendo 25 de ouro.

em 2003, Santo Domingo viu o Brasil chegar nas 123 medalhas - 29 de ouro.

No Rio 2007 - 161 medalhas, 54 ouros.

Creio que em Guadalajara vamos chegar a 40 ouros. Número excepcional.

A conquista dessas medalhas é turbinada pelos 2 anos da escolha do Rio como sede olímpica em 2016.

Em 2 de outubro de 2009, Copenhague assistiu a escolha carioca na assembleia do comitê olímpico internacional.

Há 2 anos mudou o foco dos atletas brasileiros.

Todos olham para o futuro e dão o máximo.

Ainda por cima, as mulheres brasileiras cresceram no esporte.

Elas fizeram a diferença no Rio.

E agora podem levar o Brasil a uma campanha épica. Fora de casa. Elas, sempre elas têm mudado a nossa história esportiva.

Ainda bem.

+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!
+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Record rumo a Guadalajara

A apresentação da equipe Record para o Pan de Guadalajara foi sensacional.

Pela primeira vez na história da TV brasileira teremos oito horas de Pan no ar.

Anteriormente isso nunca aconteceu.

Até o Pan 2007 no Rio, a geração de TV nunca mostrava tudo do esporte coletivo.

Desde a classificação até a final.

O padrão da transmissão olímpica nunca foi imitado nos Jogos Pan-Americanos.

Agora isso mudou.

Primeiro , porque os responsaveis pela Tv Olímpica , a OBS, vão gerar as imagens de Guadalajara.

Segundo, porque a Record esteve desde o início insistindo com os organizadores para a transmissão total de todos os eventos.

Alguns esportes dependem dessa cobertura. Alguns só com o ouro do Pan garantem a presença em Londres nos Jogos Olímpicos.

Portanto, vamos ficar atentos para natação, polo aquático, handebol, hipismo, pentatlo moderno, tiro esportivo, triatlo e tênis de mesa.

O polo Aquático vai com o ouro. Campeão continental masculino e feminino.

Handebol também se garante com o ouro. Homens e mulheres.

Hipismo também vale vaga para Londres.

A natação vai pelo índice.

Pentatlo Moderno: os campeões estão garantidos.

Tiro esportivo: os campeões das provas olímpicas vão para Londres. Triatlo: só o ouro garante.

Tênis de mesa: campeões individuais estão classificados. Não vale para nenhuma dupla.

E é no tênis de mesa que temos o brasileiro que mais ouros conquistou na história do Pan: Hugo Hoyama, dono de nove. Ele conquistou 14 medalhas no total.

Imaginem esses esportes sem a devida cobertura.

Todas essas competições serão mostradas na Record, Record News e R7.

E nós contaremos essas histórias.

Veja mais:
+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

PAN vale Jogos Olímpicos para oito esportes

Vamos pensar.

Atletas de oito modalidades podem garantir sua vaga nos Jogos Olímpicos de Londres.

Para eles, além da medalha do Pan, o passaporte pode garantir todo ciclo olímpico.

Portanto, vamos ficar atentos para natação, polo aquático, handebol, hipismo, pentatlo moderno, tiro esportivo, triatlo e tênis de mesa.

O regulamento varia para todos.

A natação vale a classificação por índice. Conseguiu o tempo, está lá.

Um bom exemplo foi o Cesar Cielo no Rio 2007.

Fez 21:84 nos 50 m e garantiu os Jogos de Pequim 2008.

O Polo Aquático vai com o ouro. Campeão continental masculino e feminino.

Handebol também se garante com o ouro. Homens e mulheres.

Hipismo também vale vaga para Londres.

Pentatlo Moderno: os campeões estão garantidos.

Tiro esportivo: os campeões das provas olímpicas vão para Londres. Triatlo: só o ouro garante.

Tênis de mesa: campeões individuais estão classificados. Não vale para nenhuma dupla.

E é no tênis de mesa que temos o brasileiro que mais ouros conquistou na história do Pan: Hugo Hoyama, dono de nove. Ele conquistou 14 medalhas no total.

Assim, para alguns o PAN vale muito.

É a própria vida esportiva.

Veja mais:

+ Curta o R7 no Facebook
+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Maurren Maggi, o momento da campeã

Maurren Maggi 450x338 200511 gi Maurren Maggi, o momento da campeã


A campeã olímpica do salto em distância em Pequim-2008 está vivendo uma das maiores fases da sua carreira, depois dos problemas físicos que surgiram após a olimpíada chinesa.


Maurren começou a temporada com a medalha de prata na prestigiada Liga de Diamante, em Doha.


Lá Maurren saltou 6 metros e 87 centímetros e perdeu a primeira colocação por 1 centímetro. A norte-americana Funmi Jimoh fez 6,88, melhor marca do ano até esse domingo.


Veronica Shutkova da Bielorrusia saltou 6 metros e 95 cm e ficou como a melhor até aqui em 2011.


Maurren no GP de atletismo de São Paulo mostrou que está de volta aos seus melhores dias.


Primeiro um salto que já lhe daria o título com 6 metros e 84 centímetros deixando suas oponentes bem atrás.


Depois, sua melhor marca na temporada - 6 metros e 89 centímetros, que demonstram que a campeã olímpica está recuperada e pronta para voos maiores.


Quem sabe no Pan de Guadalajara ela possa se tornar a primeira brasileira com três ouros em três edições diferentes dos Jogos Pan-Americanos.


Quem sabe ?


Veja mais:


+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Um novo tubarão

O Troféu Brasil Maria Lenk de natação mostrou uma nova realidade do nosso esporte e isso numa prova nobre, os 100 metros livre.

O favorito Cesar Cielo, recordista mundial da prova no mundial de Roma com 46s91c, está tranquilo e não é para menos, os 50 e 100 metros livre são seus no Brasil com qualquer marca.

A última derrota em solo brasileiro foi em 2008 nesse mesmo Maria Lenk, quando foi superado por Fernando Silva e Nicholas Santos.

E Cielo disparou na frente e liderou até os 75 metros, quando o potiguar Bruno Fratus disparou e ultrapassou o maior nadador da nossa história.

De quebra registrou 48 segundos e 72 centésimos, tempo que o coloca no Mundial de Xangai, que a Rede Record vai mostrar para todo o Brasil.

Um resultado fantástico para Bruno Fratus que está no auge da sua forma. Já Cesar Cielo não raspou (continua com os pelos no corpo) e está a 70% da sua melhor condição.

Cielo estará no auge em julho no mundial. Bruno Fratus está no ápice do seu treinamento.

Melhor para o esporte brasileiro que terá dois velocistas em forma no revezamento do mundial e no Pan de Guadalajara.

A natação brasileira sempre dá um banho nos jogos Panamericanos, porque é uma modalidade em que o tempo é o senhor da razão.

Mundial de Saltos Ornamentais aqui na Record

Juliana Veloso saltos ornamentais Mundial de Saltos Ornamentais aqui na Record


Faltam pouco mais de 180 dias para o Pan de Guadalajara, e o esporte brasileiro continua se preparando para um dos maiores eventos da nossa história.


O motivo é simples: em 2003, em Santo Domingo, nossos atletas conquistaram 123 medalhas. No Pan do Rio2007, foram 156 com uma imensa delegação presente em todas as modalidades.


Hoje, muitos atletas brasileiros estão no ranking mundial do atletismo e natação e estarão no México. Atletas de ponta que despontaram durante ou depois do Pan do Rio2007.


Cesar Cielo e essa jovem equipe da natação, com resultados internacionais expressivos, vão cair na água no mundial de Xangai, que a Record vai mostrar com exclusividade.


Por falar em cair na água, nesse final de semana, a Record News vai exibir o circuito mundial de Saltos Ornamentais, direto de Sheffield, na Inglaterra.


Na sexta-feira (15), a partir das 13h30, vocês acompanharão os melhores do mundo no trampolim e plataforma. No sábado (16), o Esporte Fantástico mostrará ao vivo as competições.


Encontro marcado, hein?


Até lá


Veja mais:


+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

João do Pulo, nosso eterno campeão

Eu vi João Carlos de Oliveira, o João do Pulo, no Pan de 1979, em porto Rico. Minha carreira em eventos internacionais estava começando e nada melhor do que um Pan, com toda sua latinidade para despertar as fortes emoções esportivas.

Em San Juan de Puerto Rico, tínhamos um recordista mundial. Tínhamos João.

Quatro anos antes, em 1975, ele havia saltado 17,89 m na Cidade do México.

Um voo que impôs um novo limite ao homem.

Já em 1979, ele passou fácil dos 8 m e ganhou o salto em distância.

Na final do triplo, ele estava bem tranquilo e conseguiu 17 m e 27 cm.

Em dois Pans, João obteve quatro ouros e se tornou um dos grandes brasileiros na história dos Jogos.

Seus 17 m e 89 cm só foram superados aqui no Brasil em 2007, pouco antes do Pan do Rio, quando Jadel Gregorio saltou 17 m 90 cm, recorde sul-americano atual, 32 anos depois do João do Pulo ter voado na Cidade do México.

Olha aí o salto do Jadel que o coloca sempre entre os favoritos dos grandes eventos.



Veja mais:

+ Siga o R7 no Twitter
+ Acesse o site do Pan de Guadalajara
+ Todos os blogs do R7

Página 1 de 212