Posts com a tag: Mundial

Cielo, o campeão voltou

cielo chora 300 Cielo, o campeão voltou

Pressão, expectativa.


A final dos 50 m borboleta era a primeira após a divulgação do exame positivo de Cesar Cielo. Com a advertência, ele caiu na água cercado de tensão, com adversários fortes como o francês Manaudou e os australianos Hueggil e Targett.


Mas Cielo fez um tempo ainda melhor na final - 23 segundos e 10 centésimos.


Ouro para o Brasil.


A explosão de choro e emoção após a vitória deu a noção de como ele se sentia nesses dias pré-competição.


A angústia da prova e os olhares do mundo.


Cesar Cielo conquistou o segundo ouro do Brasil em Xangai. O primeiro foi de Ana Marcela, nos 25 km.


Agora ele tem mais duas provas -50 e 100 m livre, onde foi campeão no Mundial de Roma, em 2009.


Favorito nos 50 m livre, onde é o atual campeão mundial e olímpico, Cesar Cielo tem que conviver com o favoritismo e a pressão do Mundial.


Afinal, falta um ano para os jogos olímpicos e esse é o momento de maior cobrança da sua carreira.


Boa sorte, Cesão.

Veja mais:

+ Curta o R7 no Facebook
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Xangai que se prepare, Cielo vem aí

cesar cielo sorridente 450 Xangai que se prepare, Cielo vem aí


A Corte Arbitral do Esporte manteve a punição da CBDA, ou seja, advertência. Assim César Cielo nada no mundial. Para o esporte brasileiro, o fato não poderia ser melhor. Cielo cai na água para manter seu título conquistado em Roma, no ano de 2009.


O melhor de tudo é que ele está livre para nadar nas três grandes competições: Mundial de Xangai, Jogos Panamericanos de Guadalajara e Olimpíada de Londres 2012.


Agora é nescessário avaliar o estrago psicológico que tudo isso provocou. Ou vocês acham que vai passar batido?


Eu creio que o dano foi grande e atrapalhou a preparação, concentração e treinos.


Cielo é hora uma referência, não só da natação, mas do esporte brasileiro. Sua presença estimula os jovens a praticarem esportes.


Todo o país estará de olho no campeão, que vai cair na água no domingo (24) para os 50 mts borboleta, prova na qual os norte-americanos o colocaram como favorito.


Agora é torcer para a tensão passar e ele recuperar o tempo perdido.


É a força do atleta mental.


Veja mais:


+ Curta o R7 no Facebook
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Mundial de Vôlei: Brasil entrega o jogo

theo volei blog Mundial de Vôlei: Brasil entrega o jogo

O camisa 9 Theo atua como oposto



No dia 2 de outubro de 2009, o Brasil festejou a conquista da sede olímpica para o Rio-2016. Ontem, sábado (2), o vôlei brasileiro entregou o jogo para a Bulgária e escolheu os adversários.

Mas o que está acontecendo no mundial de vôlei da Itália?

Muito simples. Os italianos e a federação internacional fizeram um campeonato com chances de recuperação em chaves de três, ao invés dos confrontos diretos eliminatórios, como nas Olimpíadas.

A Itália fez isso para escolher adversários e voltar à hegemonia mundial do esporte. Os italianos têm oito títulos da Liga Mundial e dominaram o esporte nos campeonatos mundiais de 1990, 1994 e 1998.

Cenário construído e uma surpresa: a República Checa vence os Estados Unidos. Visivelmente, os norte-americanos entregaram o jogo.

E Rússia e Espanha?

Os russos ganhavam por 2 x 0, então o técnico mudou o time e tomou a virada da Espanha, 3 x 2. Na armação da tabela, se os resultados fossem normais, o Brasil terminaria como primeiro do grupo N e jogaria com o primeiro colocado do grupo I, a Rússia e o segundo do grupo e H, Cuba.

Três favoritos ao título amontoados para apenas um passar as semifinais. Depois das derrotas dos Estados Unidos e da Rússia, foi a vez do Brasil.

Mas a Bulgária também queria entregar. Tanto que não escalou Zhekov (levantador) e Salparov (líbero) e, durante o jogo, tirou Mikhaylov e o atacante Kaziyski ficou no banco.

Com apenas um levantador no mundial, Bruninho, o Brasil improvisou Théo na posição. E qualquer pessoa com conhecimento mediano do esporte sabe que não se ganha jogos de alto nível sem levantador.

 A evolução do esporte levou ao esquema 5 x 1, com cinco atacantes e um levantador. Toda a armação de jogada passa por ele. É a alma de uma equipe. Sem o armador de oficio é impossível vencer. E foi o que aconteceu.

Ocorre que a Bulgária também queria perder e todos ficaram expostos.

Os italianos ficaram alucinados junto com o resto do mundo.

A farsa expôs o bicampeão do mundo, o Brasil. Afinal, até os bicampeões mundiais escolhem adversário?

Cuba venceu o Brasil na classificação e os cubanos sempre jogam bem.

Nas finais da Liga Mundial em 1994, o Brasil do técnico Zé Roberto venceu Itália e Cuba por 3 x 0, em Turim, e nas semifinais em Milão, perdeu para os cubanos por 3 x 2. Na época, o Brasil era o campeão olímpico de Barcelona, em 1992, e vencedor da Liga Mundial, em 1993.

Os 3 x 0 da Bulgária tiveram repercussão internacional e o peso do Brasil no ranking da modalidade foi decisivo.

Giba declarou que foi uma mancha negra na sua carreira.

O super técnico Bernardinho disse que todos tem que ver o que está acontecendo nesse mundial. Mas foi horrível para ele.

Mas a legenda do capitão búlgaro foi a mais forte: “Ainda não entendi o motivo do medo do Brasil em enfrentar a pequena Cuba e isso não é ironia. É uma afirmação.”

Brasil jogará em Roma, local das finais, contra a República Checa e a Alemanha. Fugiu de Cuba, mas vai encarar a Alemanha, que venceu a seleção de Bernardinho duas vezes antes do mundial.

E agora, o feitiço pode virar contra o feiticeiro.

Veja mais:

+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

O ano dos mundiais

volei masc mundial blog O ano dos mundiais

Nesse ano de Copa do Mundo da África, todas as federações organizam seus campeonatos mundiais. A única exceção foi o atletismo, que em 2010 teve o mundial Indoor, em Doha, com mais um show do jamaicano Usain Bolt e com o ouro de uma brasileira. Fabiana Murer voou 4,80 m no salto com vara e se tornou a primeira saltadora brasileira a ir tão alto.

Mas o ritmo dos campeonatos do mundo é frenético. A Copa do Mundo parou o planeta. O planeta Bola. E o basquete? A Turquia organizou um torneio inesquecível. Os brasileiros foram aos trancos e barrancos, mas se deram bem com a vitória dos homens dos Estados Unidos, que garantiram duas vagas no pré-olímpico das Américas. Os EUA  já se classificaram para as Olimpíadas de Londres 2012. Sobraram duas vagas e Brasil, Argentina, Canadá, México e Porto Rico vão brigar por elas. As mulheres estão na República Checa para seu mundial de basquete.

O vôlei feminino já se prepara para seu campeonato no Japão. O Brasil jogou com os EUA  numa série de amistosos  para Zé Roberto definir as jogadoras que irão para a Ásia. Contusão nessa época é fatal. Já o masculino, no mundial da Itália, foi bem nos primeiros jogos e o time está acertando no campeonato mais equilibrado das últimas décadas. Bruninho pintou como o grande levantador do momento e Rodrigão dominou os bloqueios.

No ano dos mundiais, o vôlei é a grande esperança. Mais uma vez.

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Yes, nós temos basquete

ruben450x338 Yes, nós temos basquete

Foto: Reprodução


O Mundial de Basquete da Turquia está sendo uma revelação para nós brasileiros. Primeiro, porque estamos vendo e admirando um argentino dirigindo o time. Dirigindo com competência.

A ideia da equipe comandada pelo argentino Rubén Magnano era segurar ao máximo os adversários. Mostrar uma boa defesa e pressionar no ataque.

Rubén Magnano conhece. Foi sob sua batuta que a Argentina foi prata no mundial de Indianapolis, em 2002 e conquistou a medalha de ouro olimpica, em Atenas 2004. Foi o primeiro técnico que bateu o DREAM TEAM dos profissionais americanos.

Criticado quando assumiu a seleção brasileira, ele prometeu trabalho e garra. Isso o Brasil mostrou em quadra.

O time está unido em torno de um ideal e num esporte coletivo isso faz a diferença. Num esporte como o basquete então, ganha outras proporções.

Marquinhos, Leandrinho e Tiago Splitter encheram os olhos.Tiago Splitter, ano passado , foi o melhor pivo na Europa.Ele fêz o duplo-duplo contra os EUA - 13 pontos e 10 rebotes.

No final , a vitória escapou por detalhes e os erros de lance livre do Marcelinho Huertas, que propiciariam a prorrogação mostraram um time encorpado, que jogou desfalcado. Estados Unidos 70 x Brasil 68.

O companheiro de garrafão de Splitter ainda está machucado. Ou vocês não acham que Anderson Varejão, do Cleveland Cavaliers, não é titular absoluto?

Varejão é grande defensor, joga na NBA e deve entrar contra Eslovenia e Croácia no momento de afirmação dessa geração.

Pela primeira vez, em 14 anos , o Brasil pode passar por um pré-olimpico e chegar às Olimpíadas de Londres 2012.

A última vez que o basquete masculino esteve numa olimpíada foi em Atlanta-96 com os arremessos de Oscar, o mão santa.

Hoje, Leandrinho, Splitter e Varejão podem escrever mais uma bela página da história desse esporte emocionante.

Veja mais:

+ Acompanhe o esportes olímpicos
+ Veja os destaques do dia
+ Conheça todos os blogs do R7

O erro é humano, a perfeição é divina

A ginástica artística permite que algumas atletas atinjam a perfeição. Por alguns momentos. Nesse novo milênio, quem provou esse sabor foi uma brasileira: Daniele Hypólito...

Em 2001, medalha de prata no solo do Mundial de Ginástica. Em 2004, vice-campeã da Copa do Mundo na trave e no solo. Nesse mesmo ano, na etapa da Copa do Mundo no Rio, medalha de ouro na trave.

Atleta excepcional, Daniele foi muito jovem para o Flamengo, que lhe deu todo o apoio, como salário e moradia. O pai era o motorista do ônibus do clube e a mãe costureira. Assim, ela propiciou que Diego tivesse acesso a ginástica.

Sem Daniele não teriam aparecido Daiane, Jade e o próprio Diego. Ela impulsionou a ginástica do Brasil como ninguém. Agora, a ginástica do Flamengo foi afogada pela natação com a redução de custos e salários.

Uma reengenharia injusta para Jade, Diego e Daniele, que esperam tempos melhores no clube mais popular do Brasil. 

Veja mais:

+ Bruna Leal disputa final do Mundial de Ginástica
+ Brasileiras competem no Mundial de Ginástica Artística
+ Acompanhe a cobertura da Copa 2010 no R7
+ Todos os blogs do R7

Mundial de Patinação no gelo é aqui!

Um dos maiores eventos do mundo está na Record: o Mundial de Patinação Artística. Até domingo, teremos o desfile dos campeões de Vancouver nos pares, na dança no gelo, no individual masculino e feminino. Quatro títulos em disputa.

Os nomes vocês já conhecem:

Na dança, Tessa Virtue e Scott Moir vão tentar manter a hegemonia em 2010, já que são os atuais campeões olímpicos.

patinação Mundial de Patinação no gelo é aqui!

Os campeões na dança no gelo, Tessa Virtue e Scott Moir, do Canadá

Nas duplas, os vice-campeões olímpicos Qin Pang e Jian Tong estão muito bem, mas Savchenko/Szolkowy são bi-campeões mundiais e ainda Kavaguti/Smirnov da Rússia tambem vão brigar pelo título.

Todos os dias, a partir das 4 da tarde, junto com os eventos dos Jogos Sul-Americanos, vocês acompanharão o mundial de patinação no gelo e os saltos, rodopios, levantamentos e figuras que fazem desse esporte um dos mais belos do mundo.

Veja mais:

+ Diego Hypólito fatura mais um ouro no solo
+ Acompanhe o quadro de medalhas dos Jogos Sul-Americanos
+ Todos os blogs do r7