Posts com a tag: Londres

O Mistério da Pira Olímpica

Duas semanas da  abertura dos Jogos Olímpicos, um mistério permanece:

Quem vai acender a pira olímpica. Quem será o britânico escolhido?

Steve Ovett e Sebastian Coe foram meio fundistas excepcionais, recordistas mundiais dos 800, 1500 metros rasos e da milha, além de terem conquistado medalhas de ouro nos Jogos de Moscou 80 e LA 84. Coe é presidente do Comitê Organizador e está fora .

Alan Wells e Lindford Christie venceram os 100 metros rasos.

Wells campeão olímpico em Moscou e Christie, ouro em Barcelona.

O atletismo tem ainda um forte candidato, o decatleta Daley Thompson, bi campeão olímpico em Moscou 80 e LA 84..

David Beckham é um ídolo mundial que ultrapassou as fronteiras do esporte. Só que ele não quer.

Beckham acredita que essa honra deve caber a um atleta olímpico com muitas medalhas.

Charada resolvida.

Só pode ser o super-remador Steve Redgrave com cinco medalhas de ouro em cinco jogos Olímpicos.

Eu vi Redgrave surgir em LA 84 e faturar seu primeiro ouro no Quatro com.

Daí foi uma sucessão de medalhas e conquistas até Sydney 2000 com sua quinta medalha de ouro no Quatro sem.

Já pensaram?

Redgrave tem 5 medalhas de ouro em 5 Olimpíadas sucessivas e ainda

9 títulos mundiais .

Será que eles tem um candidato melhor para acender a pira olímpica na Abertura dos Jogos de Londres?

Creio que não.

Veja mais:

+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

Usain Bolt perde mais uma

A seletiva da Jamaica está muito forte.

Agora Usain Bolt foi mais uma vez derrotado por Yohan Blake.Dessa vez nos 200 metros rasos.

O tempo foi excelente:19 segundos e 80  centésimos. Bolt fêz 19s83s.

Blake está fazendo história.

Primeiro foi o campeão mundial dos 100 metros rasos em Daegu 2011.

Segundo, tem conseguido superar adversários temiveis pouco antes dos Jogos Olimpicos de Londres.

Na seletiva dos 100 metros rasos ,Blake fêz 9 segundos e 75 centésimos ,o melhor tempo do ano.

Bolt ficou em segundo com 9s86c.

O homem mais rápido de 2012 é Yohan Blake.

Bolt ficou atrás nos 100 e 200 metros rasos.

Os homens mais velozes do mundo são jamaicanos.

O terceiro é Justin Gatlin dos Estados Unidos ,que tem 9s80c.

E o quarto é outro jamaicano , Asafa Powell.

A ilha do Caribe deve conseguir o ouro no revezamento 4 x 100 e ,quem sabe, quebrar a barreira dos 37 segundos.

Tudo isso ao ritmo de Bob Marley.

A Jamaica vai com tudo em Londres.

Veja mais:

+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

Faltam 1.500 dias para os Jogos do Rio 2016

1.500 dias para o maior momento do nosso esporte.

Hoje todos falam em Londres e nessa que deverá ser a maior olimpíada da nossa história até aqui.

Mas o grande momento do nosso esporte está previsto para  5 de agosto de 2016, quando deveremos ter outra estatura olímpica.

Com os investimentos no esporte, uma excelente geração estará pronta para brigar pelas medalhas.

Várias modalidades terão um crescimento expressivo.

Esportes que dão medalhas como boxe, esgrima, judô, tiro, atletismo e natação viverão um clima de seleção permanente.

Algumas modalidades terão até equipe B.

Além dos esportes coletivos como basquete, futebol, handebol, vôlei de praia e o voleibol.

A geração juvenil atual terá um intercâmbio intenso em todo planeta.

Vai participar de competições, simpósios e treinamentos.

O Brasil  irá muito longe.

Daqui a 1500 dias teremos outra cara e seremos um país olímpico.

Vocês vão ver.

Veja mais:

+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

Vôlei de praia – medalhas vem aí

Londres 2012 verá outro momento do nosso esporte.

Desde que entrou no programa olímpico em Atlanta 96, sempre o Brasil subiu no pódio.

Em 96 fez a final feminina com Monica e Adriana (prata) caindo diante das medalhistas de ouro Jaqueline e Sandra.

Em 2004, Ricardo e Emanuel levaram o ouro.

Hoje, 2 duplas masculinas e duas femininas estão confirmadas nos Jogos.

A liderança do ranking mundial masculino é de Alisson e Emanuel.

Juliana e Larissa estão na frente do ranking feminino.

Elas têm 8.380 pontos, seguidas pelas chinesas Xue/Zhang Xi (7.880) e pelas norte-americanas Walsh/May (7.560)

As norte-americanas nem foram para o Grand Prix de Roma.

Seu foco é o tri campeonato olímpico. Mas elas já foram derrotadas no circuito por Juliana e Larissa.

A dupla Talita e Maria Elisa é a quinta colocada do ranking mundial.

Já entre os homens, Ricardo e Pedro cunha estão em sexto lugar no ranking mundial .

Assim, o Brasil lidera os dois rankings e a outra dupla está bem colocada.

Até hoje, o país conseguiu 2 medalhas de ouro, 5 de prata e 2 de bronze.

8 medalhas em 4 olimpíadas.

Em Londres, não será diferente.

Veja mais:
+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

Futebol olímpico, a caminho do ouro

220606081717226537 vcylvwPa f Futebol olímpico, a caminho do ouro

Podem falar qualquer coisa, discordar, mas o futebol masculino pegou uma moleza nessa olímpiada de Londres.

Um grupo fraco formado por Egito, Bielorrussia e Nova Zelândia é uma receita de fazer inveja.

Deve ser o primeiro da chave e aí cruzar com o segundo da chave da Espanha, possivelmente pega o Japão.

JAPÃO ? Em Atlanta-96 ganhou da seleção brasileira que tinha Dida no gol, Aldair, Flavio Conceição, Roberto Carlos, Bebeto, Rivaldo e Ronaldo Fenômeno.

Mesmo assim os  brasileiros se recuperaram no grupo e perderam nas semi-finais para a Nigéria, 4 a 3 de virada .

O Brasil de Londres 2012 terá quem?

Phillipe Coutinho, Sandro, André (ex-Santos, hoje no Galo), o zagueiro Sidnei do Benfica, que já foi do Internacional. Os laterais gêmeos Fabio e Rafael e o time campeão mundial sub 20 com Oscar, Willian José, Casemiro.

Os ex laterais do Santos, Danilo e Alex Sandro, campeões da Libertadores.

Mais Lucas, Leandro Damião, Paulo Henrique Ganso e Neymar. Todos esses jogadores têm idade.

Como o objetivo de Mano é ter a melhor equipe e a preparação para a Copa 2014, ele deve levar três jogadores com mais de 23 anos. Acho que deve levar um goleiraço como Diego Alves e a atual dupla da zaga brasileira David Luiz e Thiago Silva.

Um time que pode chegar ao ouro olimpico e base da seleção na Copa 2014.

Time de respeito.

Veja mais:
+ Todos os blogs do R7
+ Curta o R7 no Facebook
+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

Olimpíada de Londres 2012 terá vários brasileiros brigando pelo ouro

Faltam 151 dias para os Jogos Olímpicos e uma certeza: O Brasil terá sua maior campanha olímpica.

Vamos superar os 5 ouros de Atenas 2004, até agora, a nossa melhor campanha.

Mas quais são os brasileiros favoritos?

Aí é que está, não existem favoritos absolutos para o ouro olímpico.

Talvez o Dream Team americano de basquete com Kobe e LeBron James.

Michael Phelps e Usain Bolt e para por aí. Mas alguns brasileiros podem chegar bem - Leandro Guilheiro do Judô, Diego Hypolito da ginástica, vôlei de praia masculino e feminino.

O vôlei dos técnicos campeões olímpicos, Bernardinho e Zé Roberto.

Cesar Cielo vai tentar uma façanha - 0 bicampeonato olímpico nos 50 m livre e aí terá que lidar com uma pressão que nunca viu.

A de um campeão olímpico defendendo seu título com o mundo inteiro querendo entrevistá-lo.

Cielo com mais um ouro será imortalizado. Só para lembrar foram 3 ouros em Pequim 2008: Cielo, vôlei feminino e Marren Maggi.

Hoje Maurren treina e se concentra como nunca. A experiência é fundamental, mas um pódio seria o máximo, com qualquer medalha.

Pódio é o sonho de Fabiana Murer, campeã mundial do salto com vara no ano passado. Fabiana saltou 4,85 m. Ela deve sair com medalha de Londres.

O ouro ficou mais difícil quando a russa Yelena Isinbayeva quebrou o recorde mundial indoor com 5,01 m e se tornou a favorita ao bicampeonato olímpico.

Que salto!

- Yelena Isinbayeva puts Holly Bleasdale in the shade with world record por perolasblogs no Videolog.tv.

Veja mais:

+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!
+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

Londres 2012 – falta pouco

158 atletas brasileiros já estão garantidos para os Jogos de Londres.

Desses, temos poucas chances de medalha.

Com o sucesso do Brasil em Guadalajara 2011 e também no Pan do Rio 2007, as cobranças cresceram em cima dos nossos atletas, mas a realidade olímpica é bem diferente.

Muita gente me pergunta sobre as chances de medalha do Brasil e eu lembro que o contratempo ajuda.

Como no vôlei feminino. O time vai buscar a vaga como campeão continental. Até aí nada de mais, só que as meninas são as atuais campeãs olímpicas.

Uma sacudida dessas na Copa do Mundo pode unir o grupo e ajudar no bi-campeonato olímpico.

Candidato a medalha olímpica no solo, o ginasta Diego Hypolito decidiu adiar a operação no ombro para ir a Londres.

Em Pequim 2008 ele se sacrificou antes da olimpíada, mas sofreu uma queda na disputa da medalha e ficou fora do pódio.

Diego foi terceiro no mundial do ano passado e já está pré-classificado.

Essa contusão no ombro o impediu de ir ao pré-olímpico de Londres onde a equipe masculina não conseguiu a vaga.

Campeão em algumas etapas da Copa do Mundo de Ginástica, Diego quer voos mais altos e o pódio olímpico, que era para ter sido dele em Pequim 2008.

Agora é sua vez, Diego Hypolito.

Veja mais:

+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

Tá chegando!

Faltam 200 dias para os Jogos Olímpicos de Londres 2012.

Brasil já tem 142 atletas classificados para a olimpíada.

Os esportes coletivos são os responsáveis pelo número, afinal são dois times de basquete (masculino e feminino) dois de futebol, equipe feminina de handebol, time masculino de vôlei e ainda: 7 do atletismo, 3 do boxe, 2 da canoagem, 3 do ciclismo, 2 da ginástica, 10 do hipismo, 14 da natação, 1 do pentatlo, 2 do taekwondo, 2 do tiro, 1 do tritalo, 9 da vela e vem mais por aí.

O vôlei feminino deve se classificar com facilidade no pré-olímpico e o judô deverá ir com equipes completas em todas as categorias.
Até os jogos esse número vai subir.

Mas o que desce na confiança dos organizadores é a ameaça de atentado terrorista.

Em vários testes realizados, as forças de segurança acertaram local de bombas em 90% das tentativas.

Esses 10% estão tirando o sono de muita gente  e também daqueles que passarão um mês na capital inglesa.

Margem assusta.

Veja mais:
+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

Brasil arrasador no basquete feminino

post álvarojose Brasil arrasador no basquete feminino

Acompanhei todos os Pré-Olímpicos da Paula e Hortência tentando levar o basquete feminino aos Jogos Olímpicos. Varna, na Bulgária, em 1980 foi o primeiro. Mas o time era novo e baixo, com poucas chances contra as europeias.

Em Santiago de Cuba, em 84, fomos bem melhores. Jogamos de igual para igual com a Iugoslávia, mas ficamos fora das finais.

Em 1988, Cingapura já via Paula e Hortência como duas das melhores do mundo, só que o resto do time era inferior.

Foi só com a explosão da Janeth no Goodwill Games de 90 e a medalha de bronze que finalmente entramos na briga por uma vaga em Jogos Olímpicos.

O Pan de Havana, em 91, e a vitória contra os Estados Unidos constataram isso. A final foi contra a Cuba de Fidel e a vitória era esperada.

O passaporte olímpico só veio em Vigo, na Espanha, em 92, pouco antes dos Jogos de Barcelona.

O Brasil feminino se tornou realidade.
Com Paula, Hortência e Janeth vieram o título mundial em 94 e a prata olímpica em Atlanta 96.

Desde Barcelona as mulheres do basquete feminino do Brasil vão a Olimpíadas.

O Pré-Olímpico da Colômbia só atestou isso.
Com Érika jogando muito, a vitória contra a Argentina ficou fácil: 74 a 33.
Um massacre do jogo coletivo brasileiro.
Agora, passaporte carimbado para os Jogos Olímpicos em 2012.

As mulheres estarão em Londres onde o basquete conquistou a primeira medalha de um esporte coletivo. Foi em 1948, com o time de Algodão e Ruy de Freitas.

Quem sabe nossas meninas não chegam ao pódio?
É mais um sonho olímpico.

Veja mais:
+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

 

Yes, nós vamos a Londres

basquete BRASIL hg 20110911 Yes, nós vamos a Londres

O final do jogo com a Republica Dominicana tirou um peso do nosso esporte.

Quinze anos fora dos Jogos Olímpicos. A maior competição mundial.

83 a 76 foi o placar, num jogo em que dominicanos mostraram força, tática e habilidade.

A vitória brasileira coloca o basquete num embate histórico: É que foi em Londres-1948 que o basquete do Brasil conseguiu a sua primeira medalha num esporte coletivo.

O pós guerra da Olimpíada de 1948 mostrou um time brasileiro forte com o jovem Algodão, que  dá o nome ao ginásio de Campo Grande - Miésimo da Silva.

Outro grande nome do Brasil de Londres-48 foi Ruy de Freitas.

Ruy tinha um estilo semelhante ao Marcelinho Huertas. Armador agressivo que invadia o garrafão e  fazia muitas cestas.

Hoje Marcelinho Huertas é o condutor  do Brasil e Marcelinho Machado, o finalizador.

Mas para mim, quem mudou o time foi o técnico argentino Ruben Magnano.

Todos os treinadores anteriores tiveram esses jogadores.

Mas só ele fez a diferença.

E justamente diante de uma das maiores equipes do mundo, a Argentina, ouro nos Jogos Olímpicos de Atenas-2004 e bronze em Pequim 2008.

Magnano forjou a geração argentina mais vencedora da história. A equipe da década 2001-2010.

Aí mudou a forma de jogar do Brasil para um estilo moderno, baseado na defesa.

Extraiu leite de pedra, pois brasileiro não gosta de defender em nenhum esporte coletivo.

Don Ruben mudou a mentalidade e conseguiu colher os frutos.

O Brasil vai para os Jogos Olímpicos e ele foi o artifice da façanha.

Um argentino nos conduziu de volta aos Jogos Olímpicos.

Agora é tentar repetir Londres 1948 e sair com uma medalha.

Afinal, a história não é a mestra da vida ?

Veja mais:
+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Página 1 de 212