Posts com a tag: jogos

Tá chegando!

Faltam 200 dias para os Jogos Olímpicos de Londres 2012.

Brasil já tem 142 atletas classificados para a olimpíada.

Os esportes coletivos são os responsáveis pelo número, afinal são dois times de basquete (masculino e feminino) dois de futebol, equipe feminina de handebol, time masculino de vôlei e ainda: 7 do atletismo, 3 do boxe, 2 da canoagem, 3 do ciclismo, 2 da ginástica, 10 do hipismo, 14 da natação, 1 do pentatlo, 2 do taekwondo, 2 do tiro, 1 do tritalo, 9 da vela e vem mais por aí.

O vôlei feminino deve se classificar com facilidade no pré-olímpico e o judô deverá ir com equipes completas em todas as categorias.
Até os jogos esse número vai subir.

Mas o que desce na confiança dos organizadores é a ameaça de atentado terrorista.

Em vários testes realizados, as forças de segurança acertaram local de bombas em 90% das tentativas.

Esses 10% estão tirando o sono de muita gente  e também daqueles que passarão um mês na capital inglesa.

Margem assusta.

Veja mais:
+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

Brasil surpreende no quadro de medalhas

A princípio, todos esperavam que o Brasil se saísse bem melhor do que em Santo Domingo 2003, mas inferior ao Rio 2007.

Em Santo Domingo 2003, foram 29 ouros para o Brasil.

No Rio 2007, 54 medalhas de ouro.

40 medalhas de ouro seriam um grande resultado.

Até agora foram 47. E vem mais por aí.

O time B masculino de vôlei deu um show contra Cuba e levou o ouro.

O vôlei foi o esporte 100%.

Na praia, Alisson e Emanuel vieram cumprir tabela.

foto1 Brasil surpreende no quadro de medalhas

Juliana e Larissa passaram sufoco, mas ganharam.

As meninas, campeãs olímpicas, ganharam também.

E os homens, com o superbloqueador Gustavo garantiram o título num 3 x 1 contra Cuba.

O país do vôlei mostrou que tem nível olímpico nesse esporte.

brasil campeao Brasil surpreende no quadro de medalhas

Fomos muito bem em Guadalajara?

Sim, mas poderia ser melhor.

Algumas medalhas eram esperadas, mesmo.

Como a da Fabiana Murer no salto com vara. A campeã do mundo foi  prata.

E o futebol feminino? Que perdeu vários gols no segundo tempo e ainda tomou um gol de cabeça com a goleira no meio da área.

O basquete feminino nem é bom falar. Era o time mais forte em Guadalajara.

brasileiras choram Brasil surpreende no quadro de medalhas

A derrota foi um baque.

Já o basquete masculino veio desfalcado e já classificado para Londres 2012. Jogou sem apetite.

A fome para a vitória é fundamental num evento poliesportivo.

A ganância pela medalha constrói os mitos esportivos.

Robson Conceição Wander Roberto COB1 Brasil surpreende no quadro de medalhas

E o boxe que pegou 7 medalhas - 2 pratas e 5 bronzes - sai como vencedor.

Há um tempo a modalidade nem chegava ao pódio, agora participa de decisões.

foto2 Brasil surpreende no quadro de medalhas

O que faltou para bater Cuba?

Nada.

Cuba ganhou 59 ouros no Pan do Rio 2007 contra 54 do Brasil.

Agora não seria diferente.

Cuba ficou na frente no quadro de medalhas, só que estamos muito perto.

A virada será em Toronto 2015.

O motivo é simples: o Pan canadense será um ano antes dos jogos olímpicos do Rio 2016.

Isso fará a diferença no quadro de medalhas.

Nosso esporte olímpico vai viver um momento de aceleração.

E nós vamos conferir tudo.

Veja mais:
+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

 

 

 

Milésima medalha está chegando! Questão de horas ou de ouros?

Antes de começar o Pan, muitos achavam que o Brasil não chegaria à milésima medalha em Pans.

Depois da primeira semana e o banho da natação tudo ficou mais fácil.

Os cinco ouros da vela turbinaram a nossa participação em Guadalajara, garantindo 26 ouros na primeira semana.

Cuba tem 18, mas ainda vai ganhar muitos.

Agora o tira-teima com Cuba pelo segundo lugar vai ser parelho.

Medalha a medalha.

Boxe e halterofilismo eles levam.

Judô é equilibrado.

Mas as mulheres brasileiras do atletismo podem fazer a diferença.

Afinal, Adriana da Silva correu e venceu a maratona feminina.

Veja mais:
+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

Já vai começar a festa do Pan

Estou na posição de comentarista do estádio para a abertura ao lado da Ana Paula Padrão e do Mauricio Torres.

Daqui a pouco, 42 países estarão na corrida do ouro da olimpíada das Américas.

Alguns vão levar a maioria das medalhas. Meus palpites são para EUA, Cuba, Brasil, Canadá e México.

Outros vão a luta pelo passaporte olímpico como o handebol, canoagem, hipismo, pentatlo moderno, nado sincronizado, saltos ornamentais, tiro esportivo e tênis de mesa.

Hugo Hoyama, nosso porta-bandeira, conquistou nove ouros na história do Pan.
Por causa dele, vários chineses se naturalizaram argentinos e dominicanos para quebrar a hegemonia do brasileiro que está no seu 7º Pan.

Cláudio Biekarck, da vela, está no seu 8º Pan com sete medalhas até aqui, sendo uma de ouro, três de prata e outras três de bronze.

A delegação brasileira vem com apetite.
Ninguém fala, mas querem repetir o banho de medalhas do Pan do Rio de Janeiro, em 2007.
Acho difícil, mas não impossível.

Agora vai o pré-show e depois a abertura deste evento que promete entrar para a história!

Veja mais:
+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Guadalajara – Estamos chegando

Malas prontas. Notebook separado na mochila. Agora é a hora do Pan.

Viajo neste fim de semana.

A maioria das equipes brasileiras já está em terras mexicanas aclimatando, pegando aquela tensão pré-competição.

Meu olhar, no entanto, está no Japão.

Lá a ginástica brasileira vai disputar o Mundial, que classifica para a Olimpíada de Londres 2012.

Jade Barbosa, Daiane dos Santos e Diego Hypolito querem o pódio, mas sabem que o mundo estará lá para tentar a vaga olímpica.

O mundial vai até o dia 16 de outubro, quando a equipe brasileira deixa o Japão rumo ao Pan de Guadalajara.

Lá Jade vai encontrar a grande rival da sua carreira, a norte-americana Shawn Johnson, que não vai disputar o Mundial de Ginástica.

Shawn escolheu o Pan de Guadalajara para sua volta.

Um retorno em grande estilo depois da Olimpíada de Pequim 2008.

Lá ela conquistou um ouro e três pratas.

No Pan do Rio 2007, Shawn Johnson ficou com quatro medalhas de ouro.

Jade tem ouro no salto na etapa da Copa do Mundo de Ghent e foi bronze no mundial de Roterdã 2010 na mesma prova.

Shawn Johnson e Jade Barbosa, um duelo que só o Pan de Guadalajara vai ver.

Um confronto que só a Record vai mostrar.

+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!
+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

O primeiro Pan a gente nunca esquece

Porto Rico - 1979


Foi a primeira vez que fui para os Jogos Pan-Americanos, a olimpíada das Américas.


Na bagagem eu levava poucas roupas e uma vontade louca de acompanhar todas as grandes competições.

Um ano antes das olimpíadas de Moscou-80, esse Pan era preparatório para alguns atletas de nível olímpico como as equipes de vôlei e basquete e o nosso grande João do Pulo, recordista mundial do salto triplo.

Em Porto Rico, nosso desempenho foi muito fraco. Nove medalhas de ouro foram conquistadas.

Apenas 9.

Para que todos tenham uma ideia da nossa evolução, o Brasil obteve 163 medalhas no Pan do RIO 2007, sendo 56 ouros, 40 pratas e 67 bronzes.

Em Porto Rico 79, conquistamos 9 medalhas de ouro, 13 de prata e 17 de bronze. Total de 39 medalhas.

O esporte mundial ainda vivia na era do amadorismo e foi o Pan que o nosso judô deslanchou. Afinal dos 9 ouros, 4 foram do judô. Nossos heróis na época foram Oswaldo C. Simões, Carlos Alberto Cunha, meu amigo Fuscão-Carlos Alberto Pacheco e o técnico atual da seleção brasileira, o craque Luis Shinohara. Na época já havia uma política pesada da confederação brasileira da modalidade.

O Brasil é o país da bola, mas nosso basquete teve problemas internos e ficou com o bronze. Donos da casa, os porto-riquenhos pegaram a prata e o ouro foi para os norte-americanos.

Para mim, foi uma das mais fortes equipes amadoras dos EUA que vi.

Rolando Blackman, Mark Aguirre, Kevin Mc Hale e o incrível armador Isiah Thomas fizeram a festa no Caribe dirigidos pelo famoso técnico de Indiana, o lendário Bobby Knight.
No feminino, Paula e Hortência já encantavam e mostravam uma habilidade nunca vista entre as mulheres.

Já o vôlei brasileiro estava formando sua geração olímpica da prata com Willian, Amauri ao lado de Fernandão e Moreno. Brasil foi segundo e Cuba, primeiro.

O Pan 79 foi de João Carlos de Oliveira, o João do Pulo. Ele ganhou duas medalhas de ouro nos saltos:

Em distância, 8,18 m e no triplo, sua especialidade-17 m e 27 cm.

Foi o brasileiro mais premiado no último Pan romântico, amador. Em que o deslocamento era fácil e tudo estava montado num parque.

Qualquer brasileiro que foi para lá tem saudade e até hoje brincamos que de cada 3 edições dos Jogos Pan-Americanos, 2 deveriam ser em Porto Rico.

Veja mais:
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Futebol – A um ponto da credencial de Londres 2012

A jovem seleção sub-20 passou um sufoco contra o Equador no Sul-Americano de Arequipa. Os equatorianos se aproveitaram da ausência dos zagueiros titulares Bruno Uvini e Juan, e do artilheiro da competição, o santista Neymar, botaram pressão nos brasileiros.


O único gol saiu de uma assistência de Oscar para a cabeçada certeira de Casemiro - Brasil 1 x 0. E aí o problema de sempre: o time de Ney Franco não tem meio-campo e permite a posse de bola e o domínio para o adversário. Assim os equatorianos atacaram muito, mas não marcaram e o sonho olímpico brasileiro continua.


Agora só é preciso empatar com o Uruguai, já classificado para as olimpíadas, no último jogo. Um empate e o Brasil vai para Londres, com outra equipe e a presença de André, Sandro, Pato e Ganso entre outros.


O Uruguai voltou às olimpíadas. A medalha de ouro nos Jogos de Paris - 24 e Amsterdam - 28, lhe deu o direito de sediar a primeira Copa do Mundo em 1930.


Uruguai volta aos jogos e se der empate no jogo contra o  Brasil, a Argentina fica fora. Campeã das Olimpíadas de Atenas - 2004, com Tevez e Pequim 2008 com Messi, a Argentina pode não defender seu título na Inglaterra, onde o esporte mais popular do planeta foi inventado.


Coisas do futebol.


Veja mais:


+ Leia mais sobre futebol no R7
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7