Posts com a tag: jogos sul-americanos

Nossas maiores promessas

Um brasileiro já tem seis medalhas de ouro nos Jogos Sul-Americanos de Medellín. É o atirador Júlio Almeida, que participou de seis  e venceu todas as provas de pistola. Coronel da Força Aérea (FAB), ele faz parte de um projeto das forças armadas que treina os melhores atiradores para as próximas olimpíadas.

Mas, hoje começa a natação e Júlio pode ser superado  por outro brasileiro: Thiago Pereira. No Pan do Rio 2007, o nadador ficou com seis medalhas de ouro e pode ir ainda melhor nesses jogos.

Quarto colocado nos 200 metros medley nos Jogos de Pequim 2008, Thiago é a estrela da poderosa equipe brasileira da natação, que pode deixar o Brasil  junto com a  Colômbia no quadro de medalhas. A pernambucana Joana Maranhão e Felipe França são outros destaques. Nos 50 metros peito, Felipe foi ouro na Universíade e Prata no mundial de Roma.

E o nado sincronizado tem as brasileiras como favoritas, tanto no dueto como no conjunto. O dueto vai com Lara Teixeira e Nayara Nogueira, que levaram o Brasil às finais no mundial de Roma.

A natação sincronizada começou com os musicais da Metro e o filme "Escola de Sereias", com Esther Williams e é um dos mais belos espetáculos do esporte.

Veja mais:

+ Todas as notícias dos Jogos de Medellín
+ Acompanhe o quadro de medalhas
+ Acompanhe a cobertura da Copa 2010 no R7
+ Conheça os blogueiros do R7

Você sabia?

Nos Jogos Sul-Americanos,o Brasil tem dois dos maiores medalhistas da história do Pan. Isso mesmo, dos Jogos Panamericanos.

Hogo Hoyama, do tênis de mesa, tem nove medalhas de ouro na competição continental e é o nosso maior medalhista. Sua história começou no Pan de 1987, em Indianapólis, Estados Unidos, com o ouro por equipes. Depois, Hugo chegou a todas as suas medalhas, um número que impressiona: nove ouros, uma prata e três bronzes, isso no Pan.

Imaginem o espetáculo que Hogo Hoyama pode dar nos Jogos Sul- Americanos, com transmissão exclusiva da Record. Até Guadalajara, em 2011, ele será o nosso maior medalhista nas Américas.

Outro gigante brasileiro que está em Medellin é o recordista sul-americano da natação Thiago Pereira. Ele tem as melhores marcas dos 200 e 400 metros medley, e por isso deverá repetir o feito do Pan e garantir seis ou sete pódios.

Como no Pan do Rio 2007, quando conquistou seis medalhas de ouro numa única competição e se tornou o maior vencedor da história, batendo o lendário nadador Mark Spitz, com cinco ouros no Pan de Winnipeg, em 1967.

Thiago vai participar de várias provas em Medellin e deverá ser o maior destaque brasileiro nesses Jogos Sul-Americanos.

É só esperar.

Veja mais:

+ Oscar Schmidt comenta sobre as Jogos Sul-Americanos
+ Mylena Ciribelli está na Colômbia cobrindo os Jogos Sul-Americanos
+ Fernando Scherer também acompanha as olímpiadas em Medellin
+ Conheça todos os blogueiros do R7

O ouro é das mulheres

O ciclo olímpico brasileiro começa com os Jogos Sul-Americanos em Medellín. A partir de 19 de março, alguns dos maiores atletas brasileiros estarão em ação por lá e a RECORD vai mostrar tudo.

O Brasil irá com uma delegação gigante: 557 atletas, sendo 285 mulheres. É o país apostando na mulher brasileira, que foi muito bem nas olimpíadas de Pequim: das três medalhas de ouro, duas femininas com Maurren Maggi no salto em distância e o vôlei feminino. A outra foi do nadador Cesar Cielo.

As brasileiras são as favoritas da ginástica rítmica, com a equipe que ficou com o ouro no Pan do Rio. Na ginástica artística, também temos o favoritismo. O Brasil, com suas mulheres, deve ficar com o ouro em tudo.

Entre os homens, Diego Hypolito é absoluto. Afinal, é o número 1 do mundo. E a natação?

Imaginem Thiago Pereira mergulhando nas águas de Medellín e emergindo com seis ou sete medalhas de ouro. Thiago faturou seis primeiros lugares no Pan 2007 no Rio e, por isso, pode se tornar o maior medalhista em Medellín.

Vamos ver.

Veja mais:

+ Record exibe com exclusividade os Jogos de Medellín
+ Todas as notícias de esportes do R7
+ Conheça os blogs do R7