Posts com a tag: Fabiana Murer

Fabiana, o nome da semana

beltrame campea 450x 020911 reu Fabiana, o nome da semana

Fabiana Murer foi ouro no salto com vara do mundial de atletismo.

Fabiana Beltrame, ouro no mundial de remo.

O nome vem do latim e significa fava que cresce.

E como cresceram no cenário mundial as duas Fabianas.

Murer se transformou na melhor do mundo numa prova olímpica.

Beltrame ganhou o mundial no single skiff leve, prova que não faz parte do programa olímpico.

Fabiana, a remadora, invadiu as competições mundiais de forma impressionante. Afinal, nunca um brasileiro,ou brasileira tinha conseguido medalha num mundial.

Em 2011, ela tinha vencido a copa do mundo.Mas o mundial.

Um cisne atrapalhou a saida da final,mas logo Fabiana assumiu a liderança e venceu com 7min44s58. Pamela Weisshaupt da Suiça ficou em segundo e a alemã Lena Mueller em terceiro.

A naturalidade foi maior ainda no pódio, quando ela recebeu a medalha e ouviu o hino nacional com a filha Alica no colo.

Fabiana Beltrame botou o Brasil no mapa do remo mundial.Até hoje,o maior resultado do esporte foi o bi campeonato dos Jogos Panamericanos dos irmãos Ricardo e Ronaldo Carvalho. Ouro em Caracas-83 e Indianapolis-87.

Fabiana tem muito que comemorar. Afinal, além do ouro ,sua prova faz parte do programa do Pan de Guadalajara. Ela vai ao México como a melhor do mundo. Aquela a ser batida.

Semelhante a Fabiana Murer, campeã do mundo do salto com vara.

Elas dominam o mundo, mas agora é a vez das Fabianas conquistarem a América.

E nós estaremos lá.

Veja mais:

+ Curta o R7 no Facebook
+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

 

Faltam menos de 200 dias para o Pan

gustavo fabiana cielo blog Faltam menos de 200 dias para o Pan


Os atletas brasileiros estão na maior expectativa. Também pudera, algumas modalidades vão para o Pan para brigar pelo ouro como o vôlei masculino e feminino, a natação, com Cesar Cielo, ou o atletismo, com Fabiana Muhrer e Marilson Gomes.


Em compensação, outros terão uma batalha pela frente.


Doze esportes estão na expectativa dos Jogos de Guadalajara. Londres 2012 depende da medalha de ouro.


Para Triatlo, handebol, tênis de mesa, tênis, canoagem, hoquei sobre grama, hipismo, pentatlo moderno,tiro esportivo, pólo aquático, saltos ornamentais e nado sincronizado. Só o pódio garante as Olimpíadas.


Mais do que isso, é o inicio do mais importante ciclo olímpico da nossa história, que começa no Pan 2011 e termina no Rio2016.


Assim muitos jovens que estarão em Guadalajara vão chegar ao Rio 2016. Atletismo e natação podem se qualificar por índice para Londres 2012.


Raros são os atletas como Joaquim Cruz , que se tornou campeão olímpico antes de ser campeão panamericano.


Abaixo, Joaquim, que acendeu a pira panamericana no Maracanã, na abertura do Pan 2007.



Veja mais:


+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

2016 é antes de 2012?

premio brasil olimpico blog 2016 é antes de 2012?


Pelo menos essa foi a sensação de quem acompanhou o Prêmio Brasil Olímpico de 2010, direto do MAM, no Rio.


Em meio a dezenas de premiados de várias modalidades e muitos discursos, apenas uma vez foram citados os Jogos Panamericanos de Guadalajara 2011 e as Olimpíadas de Londres 2012.


Por quê?


Dá a impressão de que o esporte brasileiro só vai disputar as Olimpíadas do Rio, em 2016, e os outros eventos serão depois.


Faltam 303 dias para o início dos Jogos de Guadalajara, onde o Brasil vai dar um banho na conquista de medalhas nos esportes individuais e coletivos.


Esforço dos nossos atletas que tiveram um grande ano em 2010 e foram reconhecidos no Prêmio Brasil Olímpico.


Entre as mulheres, Fabiana Murer voou mais alto no mundo. Campeã mundial indoor e vencedora da Liga de Diamante, a mais importante competição do Atletismo. Por isso, Fabiana foi a atleta do ano no Brasil.


No masculino, Murilo, do vôlei, deixou para trás Cesar Cielo e o judoca Leandro Guilheiro.


A conquista de Murilo coroou o ano do vôlei, que foi tricampeão mundial.


Tudo certo, tudo bem. A única coisa errada foi o esquecimento dos mega eventos que vem por aí e são o foco do governo brasileiro e seu investimento esportivo.


Tomara que a falta de omissão não seja porque a Record transmitirá, com exclusividade, essas competições. Porque, se for esse o caso, é melhor pensar numa outra transmissão do Brasil Olímpico no próximo ano após as medalhas do Pan e antes de Londres 2012.


Só para lembrar, o caminho para Rio 2016 passa por Londres 2012, queiram ou não.


Veja mais:


+ Tudo sobre futebol no R7
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Guga e Cielo no Brasil Olímpico

murer cielo blog Guga e Cielo no Brasil Olímpico


Há mais de dez anos, temos a escolha do melhor atleta olímpico da temporada. Aquele que supera suas marcas e mostra que, aos poucos, o Brasil reverencia seus ídolos dos outros esportes.


Gustavo Kuerten venceu em 1999 e 2000, seu ultimo grande ano. Em 2000, Guga conquistou seu segundo título de Roland Garros e chegou em segundo lugar no torneio final da temporada, a Masters Cup de Lisboa.


Lá bateu Sampras e Agassi e conquistou o título e a posição de número um do mundo. Na volta,  ele encerrou o ano no Rio, com o prêmio Brasil Olímpico.


De lá para cá, muitos resultados surgiram e outros despontaram - Daniele Hypólito, Daiane dos Santos, Natalia Falavigna, Giba, Jade Barbosa, Nalbert, Tiago Pereira, o grande Robert Scheidt, entre outros.


Nesse ano de 2010, temos seis candidatos ao título de melhor do ano. São eles: Ana Marcela Cunha, da natação (maratona aquática); Murilo, da seleção de vôlei; Leandro Guilheiro, do judô; Juliana e Larissa, do vôlei de praia; Cesar Cielo e Fabiana Mürer, do atletismo.


Fabiana teve um ano estupendo e venceu os principais eventos do mundo como a Diamond League e o mundial indoor em Doha.


Ainda quebrou os recordes sul-americanos da modalidade - 4,82 mts indoor e 4,85 mts a céu aberto.


Seu técnico, Elson Miranda, já foi escolhido como o melhor do ano nos esportes individuais e isso a coloca como uma das favoritas.


Seus saltos, em 2010, a colocam como a quarta melhor da história do esporte, em que a líder é a fabulosa  Yelena Isinbayeva.


Fabiana é uma das favoritas ao Brasil Olímpico. Ano passado, Cesar Cielo ganhou tudo: Campeão mundial dos 50 e 100 mts livres, em Roma, e foi o vencedor do prêmio.


Agora em 2010, nosso campeão quebrou o recorde mundial de Popov, nos 50 mts, nadando como o russo, com uma simples bermuda, sem o supermaiô.


Cielo persegue Popov há algum tempo. Foi no Pan do Rio 2007 que ele nadou de sunga e apareceu para o mundo como o futuro campeão olímpico.


Tive o privilégio de narrar esse ouro do Cesar Cielo.


Assista aqui


Veja mais:


+ Tudo sobre futebol no R7
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Os contrastes do esporte brasileiro

Jogos Olímpicos de Pequim - 2008

No atletismo, uma das melhores atletas do mundo, Fabiana Murer, chora porque uma das suas varas sumiu. A organização (ou desorganização) perdeu a vara da brasileira e a deixou nervosa. Vale uma explicação: as saltadoras usam várias varas com tensões diferentes para ir cada vez mais alto. A vara perdida era de altura intermediária. No outro dia, o equipamento apareceu depois da desclassificação de Fabiana.

Fabiana Murer blog Os contrastes do esporte brasileiro

A grande maioria disse que Fabiana não passaria disso. Era apenas uma atleta Panamericana, não estava na elite mundial.

Zurique, Suíça – 2010

Final da liga de diamante do atletismo

Fabiana Murer lidera o ranking mundial antes da prova. Para conquistar o título, sem depender do resultado de suas adversárias, Fabiana precisa obter pelo menos o segundo lugar no salto com vara. A atleta lidera a classificação do salto com vara no circuito com 15 pontos, cinco a mais que a vice-líder Svetlana Feofonova (Rússia) e seis a mais do que a terceira colocada Silke Spiegelburg (Alemanha).

Como Zurique é a última competição da Diamond League que soma pontos para a prova, as três primeiras ganharão pontos em dobro: a primeira ganhará oito pontos, a segunda, quatro pontos, e a terceira somará dois pontos.

Mas Fabiana ignorou tudo isso e ganhou a prova. Saltou 4,81 m e ganhou mais uma.

Mais uma?

Em março, Fabiana conquistou o título da prova no Campeonato Mundial Indoor em Doha, no Catar. Em junho, ela venceu também o Ibero-Americano em San Fernando, na Espanha, quando saltou 4,85 m, novo recorde brasileiro, garantindo seu lugar como a número dois do ranking mundial da IAAF só atrás da recordista mundial Isinbayeva.

Fabiana provou que veio para ficar entre as melhores do mundo.

E o número 1 do mundo?

Outro contraste, Cesar Cielo...

cielo blog Os contrastes do esporte brasileiro

O nadador tem arrasado seus oponentes e ganhou tudo desde o Pan 2007 no Rio. Campeão olímpico, campeão mundial, agora ficou em segundo no Pan Pacific, e alguns já acham que ele pode estar numa curva descendente. Impressionante.

Cielo ganhou de tudo e de todos, mas, ao contrário de Fabiana, está no topo e alguns percalços são normais.

Afinal não existe o imbatível no esporte, e se fosse assim, perderia a graça.

Cesar Cielo quer o ouro em Londres 2012, por isso todo esse sacrifício nos EUA, na busca da melhor marca e da perfeição.

Veja mais:

+ Acompanhe o Jogos da Juventude em Cingapura
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Feliz aniversário, Fabiana!

Terça feira, 16 de março, Fabiana Murer faz 29 anos .

O presente ela já ganhou: o ouro no mundial indoor de atletismo em Doha, no último final de semana, numa das provas mais difíceis do atletismo - o salto com vara.

Esse é o melhor momento da sua carreira, afinal ela saltou 4 mts e 82 cm, em fevereiro, em Birmingham, Inglaterra.

Motivada pela marca, Fabiana deu um show no mundial, passando pela recordista mundial Yelena Isinbayeva e depois pela campeã mundial Anna Rogowska, da Polônia.

Ela é treinada por Vitaly Petrov, mesmo técnico de Serguei Bubka, o maior de todos os tempos. Bubka quebrou 36 vezes o recorde mundial nos estádios e em recinto fechado (indoor).

Petrov também é o responsavel por Isinbayeva, que superou vinte vezes o recorde mundial.

No Pan do Rio 2007, Fabiana saltou 4,60 mts e estava confiante no pódio em Pequim.

Mas, na olimpíada da China, uma das suas varas sumiu e só apareceu no dia seguinte, junto com varas de atletas eliminadas.

Em 2009,ela foi vice campeã mundial na Grécia e bateu o recorde sul americano no troféu Brasil com 4,82 mts.

Agora, ela se torna campeã mundial indoor e está entre as três melhores do mundo. Favorita ao ouro no Pan de Guadalajara 2011, mostra a força da mulher brasileira no atletismo.

E pode ir ainda mais alto.

Veja mais:

+ Murer recebeu parabéns de Isinbayeva por ouro no Mundial Indoor
+ Tudo sobre os esportes olímpicos pelo mundo
+ Conheça os blogs do R7