Posts com a tag: esportes

Doping tem Passaporte Biológico

esportes Doping tem Passaporte Biológico

Nos próximos anos muito vai se falar de doping e da tentativa de vários atletas em burlar as regras. Também muito vai se contar sobre o Passaporte Biológico. O que é? Após os Jogos Olímpicos de Pequim 2008 , a WADA - agência mundial antidoping decidiu criar esse controle. As alterações sanguíneas com incidência maior de células vermelhas que transportam oxigênio se tornaram alvo.

Nosso sangue tem um perfil que com as novas descobertas da ciência com célula tronco pode ser mudado e com ele a performance esportiva. Muito mais eficiente que os métodos de dopagens tradicionais como esteroides anabólicos ou EPO, o doping sanguíneo não pode ser detectado pelas avaliações e controles comuns.

O Passaporte Biológico supre essa lacuna. A WADA tem um banco de dados com o sangue de milhares de atletas olímpicos de todas as modalidades desde 2009. Caso haja um resultado suspeito, a comparação com o perfil sanguíneo é feita e o atleta poderá ter seu título cassado.

Detalhe: Alguns medalhistas de Londres estão sob suspeita e seus dados em avaliação. Eles se submeteram aos exames de urina, mas FALTARAM ao exame de sangue. Ou seja, poderemos ter algumas medalhas cassadas. O Passaporte Biológico veio para ficar, mas as tentativas de burlar os controles sempre vão existir para aqueles que querem vencer a qualquer custo. Pena.

Veja mais:

+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

 

Maurício agora é imortal

mauricio lima ok Maurício agora é imortal

Vinte anos se passaram da medalha de ouro do vôlei nos Jogos Olímpicos de  Barcelona-92.

Foi a primeira medalha de ouro do esporte coletivo brasileiro.

O técnico Zé Roberto acertou o time na Liga Mundial e estourou na olimpíada.

Carlão, Giovani, Tande, Paulão, Marcelo Negrão e Maurício, o time que  jogou com uma velocidade impressionante.

O levantador é a alma do time de vôlei. Todos os ataques passam por ele.

A segunda bola, o levantamento para o ataque tem que ser preciso.

A precisão de Maurício conduziu o Brasil ao ouro no último dia das competições.

Até chegar a final, o time deu um show. Jogo mais difícil foi a semifinal contra os Estados Unidos, bi-campeões olímpicos, LA - 84 e Seul-88.

Nas semifinais, um jogo nervoso bem controlado pelo nosso armador Maurício. Vitória por 3 x 1 e decisão do ouro contra a Holanda.

Na decisão, mais um show de Maurício, que ganhou o merecido reconhecimento.

A entrada no Hall da fama do esporte mostra que o diferencial de Maurício foi reconhecido.

Um dos melhores levantadores da história do esporte e o melhor do Brasil em todos os tempos, ele mudou o jogo com maior velocidade e ousadia, principalmente nas bolas chutadas na ponta.

Naqueles dias ensolarados de Barcelona, assistimos ao Dream Team do vôlei, comandado pelo nosso craque.

A festa será em outubro, nos dias 19 e 20, em Holyoke nos Estados Unidos.

Nessa cidade o vôlei foi inventado. E em Barcelona 92, Maurício reinventou a arte de levantar.

Parabéns Maurício.

Veja mais:

+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!
+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

 

Olimpíada de Londres 2012 terá vários brasileiros brigando pelo ouro

Faltam 151 dias para os Jogos Olímpicos e uma certeza: O Brasil terá sua maior campanha olímpica.

Vamos superar os 5 ouros de Atenas 2004, até agora, a nossa melhor campanha.

Mas quais são os brasileiros favoritos?

Aí é que está, não existem favoritos absolutos para o ouro olímpico.

Talvez o Dream Team americano de basquete com Kobe e LeBron James.

Michael Phelps e Usain Bolt e para por aí. Mas alguns brasileiros podem chegar bem - Leandro Guilheiro do Judô, Diego Hypolito da ginástica, vôlei de praia masculino e feminino.

O vôlei dos técnicos campeões olímpicos, Bernardinho e Zé Roberto.

Cesar Cielo vai tentar uma façanha - 0 bicampeonato olímpico nos 50 m livre e aí terá que lidar com uma pressão que nunca viu.

A de um campeão olímpico defendendo seu título com o mundo inteiro querendo entrevistá-lo.

Cielo com mais um ouro será imortalizado. Só para lembrar foram 3 ouros em Pequim 2008: Cielo, vôlei feminino e Marren Maggi.

Hoje Maurren treina e se concentra como nunca. A experiência é fundamental, mas um pódio seria o máximo, com qualquer medalha.

Pódio é o sonho de Fabiana Murer, campeã mundial do salto com vara no ano passado. Fabiana saltou 4,85 m. Ela deve sair com medalha de Londres.

O ouro ficou mais difícil quando a russa Yelena Isinbayeva quebrou o recorde mundial indoor com 5,01 m e se tornou a favorita ao bicampeonato olímpico.

Que salto!

- Yelena Isinbayeva puts Holly Bleasdale in the shade with world record por perolasblogs no Videolog.tv.

Veja mais:

+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!
+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

PAN vale Jogos Olímpicos para oito esportes

Vamos pensar.

Atletas de oito modalidades podem garantir sua vaga nos Jogos Olímpicos de Londres.

Para eles, além da medalha do Pan, o passaporte pode garantir todo ciclo olímpico.

Portanto, vamos ficar atentos para natação, polo aquático, handebol, hipismo, pentatlo moderno, tiro esportivo, triatlo e tênis de mesa.

O regulamento varia para todos.

A natação vale a classificação por índice. Conseguiu o tempo, está lá.

Um bom exemplo foi o Cesar Cielo no Rio 2007.

Fez 21:84 nos 50 m e garantiu os Jogos de Pequim 2008.

O Polo Aquático vai com o ouro. Campeão continental masculino e feminino.

Handebol também se garante com o ouro. Homens e mulheres.

Hipismo também vale vaga para Londres.

Pentatlo Moderno: os campeões estão garantidos.

Tiro esportivo: os campeões das provas olímpicas vão para Londres. Triatlo: só o ouro garante.

Tênis de mesa: campeões individuais estão classificados. Não vale para nenhuma dupla.

E é no tênis de mesa que temos o brasileiro que mais ouros conquistou na história do Pan: Hugo Hoyama, dono de nove. Ele conquistou 14 medalhas no total.

Assim, para alguns o PAN vale muito.

É a própria vida esportiva.

Veja mais:

+ Curta o R7 no Facebook
+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

O Tênis do Brasil é primeiro mundo em Cingapura

O Brasil é país do futebol e de muitas medalhas olímpicas em várias modalidades, como atletismo, vela, judô, natação, vôlei.

Cingapura mostra um craque brasileiro onde já tivemos  um número 1. O tênis.

O alagoano Tiago Fernandes conquistou o Aberto da Austrália, uma das mais importantes competições do calendário mundial.
 tiago fernandes O Tênis do Brasil é primeiro mundo em Cingapura

É o primeiro Grand Slam. Depois vem Roland Garros, Wimbledon e o Aberto dos Estados Unidos.

Até hoje, nunca um brasileiro tinha vencido na Austrália. O sucesso dos nossos tenistas sempre acontecem com adultos.

Caso do Guga com seus 3 campeonatos de Roland Garros ou Maria Esther Bueno com 7 títulos em simples, no Grand Slam (3 Wimbledon e 4 US Open).

Agora Tiago é a nossa grande revelação e uma esperança de medalha nessa olimpíada dos  jovens.

A estreia foi ótima.Vitória sobre o alemão Peter Heller por 2 x 1, parciais de 6/1, 5/7 e 6/4.

Treinado por Larri Passos, o mesmo treinador que viu o algo a mais em Guga, Tiago tem se saído bem.

Em 2009, chegou às quartas de final do US OPEN juvenil com 2 anos a menos que seus oponentes, mas acompanhado por Larri Passos, viu o respeito que o mundo do tênis tem por seu técnico, que criou o maior fenômeno brazuca do esporte.

E nas pegadas do campeão, venceu seu primeiro jogo como profissional no início desse mês em Pequim.

Detalhe, todos os seus triunfos vieram nesse fuso horário invertido: Título da Austrália, primeira  vitória como pró na China e agora, só falta a medalha em Cingapura.

Tiago Fernandes é o único brasileiro que chegou à liderança do ranking mundial juvenil.

Veja mais:

+ Veja a cobertura dos Jogos da Juventude - Cingapura 2010
+ Veja os principais destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Brasil, o país do vôlei

Domingo, 25 de julho de 2010. O Brasil de Bernardinho se preparava para mais uma decisão. Mais um recorde. Superar a Itália como o maior vencedor da Liga Mundial de Vôlei.  

Esse final de semana já tinha começado bem. Em Marselha, Talita e Maria Elisa venceram a etapa do mundial de vôlei de praia sem perder um único set. Com essa vitória, elas ficam na segunda posição do ranking atual, só atrás de Juliana e Larissa.  

O vôlei de praia tem dezenas de conquistas e o ouro de Ricardo e Emanuel nas Olimpíadas de Atenas 2004. Jaqueline e Sandra começaram a revolução feminina em Atlanta-96 . Nas quadras, o Brasil se tornou o país do vôlei graças a dois treinadores que inovaram: Zé Roberto e Bernardinho.  

bin300x338 Brasil, o país do vôlei

Bernardinho - Foto Divulgação/CBV

  

Zé dirigiu a seleção campeã olímpica em Barcelona-92 e conquistou o primeiro título da Liga Mundial no Ibirapuera, em 93. Com um time veloz, que girava em torno do levantador Maurício, o Brasil criou uma escola e revelou jogadores como Carlão, Tande, Giovanni e Marcelo Negrão.    

ze roberto Brasil, o país do vôlei

Zé Roberto - Foto Divulgação/CBV

   

Bernardinho estava na seleção feminina e foi vice-campeão mundial em 94 e bronze nos jogos de Atlanta-96. Depois veio a troca. Zé Roberto foi para a equipe feminina, que chegou ao ouro em Pequim - 2008 e Bernardinho se firmou no time masculino.
     

Começou a maior série de conquistas de uma equipe de esporte coletivo em alto nível. Sob a batuta de Bernardinho vieram sete títulos da Liga Mundial, o ouro da Olimpíada de Atenas-2004; dois campeonatos mundiais e ainda Copas do Mundo, Copa dos Campeões.    

Na Liga Mundial 2010, uma campanha notável - 12 jogos com 11 vitórias. Na fase final, em Córdoba, duas batalhas vencidas por 3 x 2 diante da Argentina e Sérvia. Semifinal - 3 x 1 contra Cuba e o time muito mais rápido.    

Na final, o país do vôlei chegou rápido aos 2 x 0 (25-22, 25-22, mesmo placar).    

Aí ,o time deu uma viajada e os russos cresceram, bloquearam muito e chegaram aos 16-25. No quarto set, uma batalha de nervos até o erro de saque russo, que deu a vitória e o campeonato ao Brasil- 25-23.    

Nove conquistas da Liga Mundial e não dá tempo para descansar. Em novembro, tem o Campeonato Mundial.    

Mais uma história para o país do vôlei.        

Veja mais:    

+ Para o técnico Zé Roberto, defesa ainda é o ponto mais frágil da seleção feminina de vôlei
+ Leia os principais destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Segredos da seleção

A história  é a mestra da vida. E ela conta que sempre o Brasil teve surpresas pouco antes das Copas.

Vários jogadores  se contundiram e ficaram fora dos mundiais:

Em 1974 - Carlos Alberto Torres e Clodoaldo se machucaram.

Em 1978 -Reinaldo foi levado fora das suas melhores condições e Falcão, melhor jogador do Brasil, foi esquecido por Claudio Coutinho.

Em 1982 - Careca se machucou e desfalcou o time que encantou o mundo.

Em 1986 - O técnico Telê Santana cortou Leandro e Renato Gaúcho.

Em 1990 - Lazaroni não levou Neto, que estava numa grande fase.

Coincidência ou não, o Brasil não chegou a nenhuma final nesses tempos. E hoje ? Ganso e Ronaldinho Gaúcho foram excluidos da relação. Farão falta?

E as contusões LEVES de Kaká e Luis Fabiano? Causam preocupação? São tantas interrogações e uma única certeza.O Brasil ficará isolado na África do Sul ,com pouco contato com a imprensa.

Dunga quer evitar os treinos abertos e a festa da Copa da Alemanha 2006, até aí nada a reclamar. Só que as coletivas e conversas com os jogadores serão restritas e crises e contusões serão abafadas.

Segredos e isolamento jamais levaram ao título. A África será exceção ?

Veja mais:

+ Acertei muito. Mas queria ter errado…
+ O jeito Dunga de ser…
+ Leia mais sobre a Copa do Mundo 2010 no R7
+ Todos os blogs do R7