Posts com a tag: alvaro josé

Guga e Cielo no Brasil Olímpico

murer cielo blog Guga e Cielo no Brasil Olímpico


Há mais de dez anos, temos a escolha do melhor atleta olímpico da temporada. Aquele que supera suas marcas e mostra que, aos poucos, o Brasil reverencia seus ídolos dos outros esportes.


Gustavo Kuerten venceu em 1999 e 2000, seu ultimo grande ano. Em 2000, Guga conquistou seu segundo título de Roland Garros e chegou em segundo lugar no torneio final da temporada, a Masters Cup de Lisboa.


Lá bateu Sampras e Agassi e conquistou o título e a posição de número um do mundo. Na volta,  ele encerrou o ano no Rio, com o prêmio Brasil Olímpico.


De lá para cá, muitos resultados surgiram e outros despontaram - Daniele Hypólito, Daiane dos Santos, Natalia Falavigna, Giba, Jade Barbosa, Nalbert, Tiago Pereira, o grande Robert Scheidt, entre outros.


Nesse ano de 2010, temos seis candidatos ao título de melhor do ano. São eles: Ana Marcela Cunha, da natação (maratona aquática); Murilo, da seleção de vôlei; Leandro Guilheiro, do judô; Juliana e Larissa, do vôlei de praia; Cesar Cielo e Fabiana Mürer, do atletismo.


Fabiana teve um ano estupendo e venceu os principais eventos do mundo como a Diamond League e o mundial indoor em Doha.


Ainda quebrou os recordes sul-americanos da modalidade - 4,82 mts indoor e 4,85 mts a céu aberto.


Seu técnico, Elson Miranda, já foi escolhido como o melhor do ano nos esportes individuais e isso a coloca como uma das favoritas.


Seus saltos, em 2010, a colocam como a quarta melhor da história do esporte, em que a líder é a fabulosa  Yelena Isinbayeva.


Fabiana é uma das favoritas ao Brasil Olímpico. Ano passado, Cesar Cielo ganhou tudo: Campeão mundial dos 50 e 100 mts livres, em Roma, e foi o vencedor do prêmio.


Agora em 2010, nosso campeão quebrou o recorde mundial de Popov, nos 50 mts, nadando como o russo, com uma simples bermuda, sem o supermaiô.


Cielo persegue Popov há algum tempo. Foi no Pan do Rio 2007 que ele nadou de sunga e apareceu para o mundo como o futuro campeão olímpico.


Tive o privilégio de narrar esse ouro do Cesar Cielo.


Assista aqui


Veja mais:


+ Tudo sobre futebol no R7
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Yes, nós temos basquete

ruben450x338 Yes, nós temos basquete

Foto: Reprodução


O Mundial de Basquete da Turquia está sendo uma revelação para nós brasileiros. Primeiro, porque estamos vendo e admirando um argentino dirigindo o time. Dirigindo com competência.

A ideia da equipe comandada pelo argentino Rubén Magnano era segurar ao máximo os adversários. Mostrar uma boa defesa e pressionar no ataque.

Rubén Magnano conhece. Foi sob sua batuta que a Argentina foi prata no mundial de Indianapolis, em 2002 e conquistou a medalha de ouro olimpica, em Atenas 2004. Foi o primeiro técnico que bateu o DREAM TEAM dos profissionais americanos.

Criticado quando assumiu a seleção brasileira, ele prometeu trabalho e garra. Isso o Brasil mostrou em quadra.

O time está unido em torno de um ideal e num esporte coletivo isso faz a diferença. Num esporte como o basquete então, ganha outras proporções.

Marquinhos, Leandrinho e Tiago Splitter encheram os olhos.Tiago Splitter, ano passado , foi o melhor pivo na Europa.Ele fêz o duplo-duplo contra os EUA - 13 pontos e 10 rebotes.

No final , a vitória escapou por detalhes e os erros de lance livre do Marcelinho Huertas, que propiciariam a prorrogação mostraram um time encorpado, que jogou desfalcado. Estados Unidos 70 x Brasil 68.

O companheiro de garrafão de Splitter ainda está machucado. Ou vocês não acham que Anderson Varejão, do Cleveland Cavaliers, não é titular absoluto?

Varejão é grande defensor, joga na NBA e deve entrar contra Eslovenia e Croácia no momento de afirmação dessa geração.

Pela primeira vez, em 14 anos , o Brasil pode passar por um pré-olimpico e chegar às Olimpíadas de Londres 2012.

A última vez que o basquete masculino esteve numa olimpíada foi em Atlanta-96 com os arremessos de Oscar, o mão santa.

Hoje, Leandrinho, Splitter e Varejão podem escrever mais uma bela página da história desse esporte emocionante.

Veja mais:

+ Acompanhe o esportes olímpicos
+ Veja os destaques do dia
+ Conheça todos os blogs do R7

O Tênis do Brasil é primeiro mundo em Cingapura

O Brasil é país do futebol e de muitas medalhas olímpicas em várias modalidades, como atletismo, vela, judô, natação, vôlei.

Cingapura mostra um craque brasileiro onde já tivemos  um número 1. O tênis.

O alagoano Tiago Fernandes conquistou o Aberto da Austrália, uma das mais importantes competições do calendário mundial.
 tiago fernandes O Tênis do Brasil é primeiro mundo em Cingapura

É o primeiro Grand Slam. Depois vem Roland Garros, Wimbledon e o Aberto dos Estados Unidos.

Até hoje, nunca um brasileiro tinha vencido na Austrália. O sucesso dos nossos tenistas sempre acontecem com adultos.

Caso do Guga com seus 3 campeonatos de Roland Garros ou Maria Esther Bueno com 7 títulos em simples, no Grand Slam (3 Wimbledon e 4 US Open).

Agora Tiago é a nossa grande revelação e uma esperança de medalha nessa olimpíada dos  jovens.

A estreia foi ótima.Vitória sobre o alemão Peter Heller por 2 x 1, parciais de 6/1, 5/7 e 6/4.

Treinado por Larri Passos, o mesmo treinador que viu o algo a mais em Guga, Tiago tem se saído bem.

Em 2009, chegou às quartas de final do US OPEN juvenil com 2 anos a menos que seus oponentes, mas acompanhado por Larri Passos, viu o respeito que o mundo do tênis tem por seu técnico, que criou o maior fenômeno brazuca do esporte.

E nas pegadas do campeão, venceu seu primeiro jogo como profissional no início desse mês em Pequim.

Detalhe, todos os seus triunfos vieram nesse fuso horário invertido: Título da Austrália, primeira  vitória como pró na China e agora, só falta a medalha em Cingapura.

Tiago Fernandes é o único brasileiro que chegou à liderança do ranking mundial juvenil.

Veja mais:

+ Veja a cobertura dos Jogos da Juventude - Cingapura 2010
+ Veja os principais destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Você já pensou em fazer parte da história?

cingapura blog Você já pensou em  fazer parte da história?

Você já pensou em acompanhar o nascimento de um mega evento?

Nesse final de semana, começam os Jogos Olímpicos da Juventude, que vão revelar os futuros astros e senhores do ouro das Olimpíadas que virão, após o RIO 2016.

Cingapura 2010 vai mostrar aqueles que vão escrever as futuras histórias olimpícas. Os novos Usain Bolt e Michael Phelps estão lá no sudeste asiático.

O atletismo é o mais antigo esporte. Sua origem volta no tempo até as antigas Olimpíadas, em 776 AC. Quase 3 mil anos de existência.

Em Cingapura, 36 provas serão realizadas entre corridas, saltos e arremessos. Corridas de 110, 200, 400, 800, 1500 e 3000 mts. Saltos triplo, a distância, com vara e em altura. Arremesso de peso, disco, dardo e martelo.

Maratona e provas combinadas como heptatlo e decatlo não estão no programa. A prova mais longa é a de 3000 mts rasos.

Os Jogos Olímpicos da Juventude de Cingapura 2010 são um passo novo na história do esporte. E nós vamos acompanhar.

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Cingapura, a Olimpíada dos Jovens

O mundo e o Comitê Olímpico Internacional vivem um momento semelhante. Em 1896 foi realizada a primeira Olimpíada da era moderna. Em 2010, daqui a uma semana, os primeiros Jogos Olímpicos da Juventude.

No século XIX, o esforço era para atrair a Atenas, atletas e público para assistir a um festival esportivo. Nessa época, o principal esporte mundial era o remo. Isso mesmo, o remo. Até no Brasil. Como vocês explicam os nomes?

Clube de Regatas do Flamengo, Botafogo de Futebol e Regatas ou Clube de Regatas Vasco da Gama. Nesse cenário, a Olimpíada fomentou, cresceu se transformando no maior espetáculo da Terra.

Mas facultada aos atletas no auge. Aí chegou a vez dos jovens de 14 a 18 anos, que vão participar de um mega evento pela primeira vez, os Jogos Olímpicos de Verão da Juventude de 2010.

De 14 a 26 de agosto, o mundo verá uma celebração daqueles que vão nos encantar no futuro. Tudo é dos jovens, para os jovens e pelos jovens. Inclusive a música.

Sean Kingston, Tabitha Nauser, Steve Appleton, Jody Williams, Jessica Mauboy participam do tema oficial.

Essa foi a gravação:

Veja mais:

+ Visando adaptação para Jogos da Juventude, atletas brasileiros sofrem com calor em Dubai
+ Leia os principais destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

 

Brasil, o país do vôlei

Domingo, 25 de julho de 2010. O Brasil de Bernardinho se preparava para mais uma decisão. Mais um recorde. Superar a Itália como o maior vencedor da Liga Mundial de Vôlei.  

Esse final de semana já tinha começado bem. Em Marselha, Talita e Maria Elisa venceram a etapa do mundial de vôlei de praia sem perder um único set. Com essa vitória, elas ficam na segunda posição do ranking atual, só atrás de Juliana e Larissa.  

O vôlei de praia tem dezenas de conquistas e o ouro de Ricardo e Emanuel nas Olimpíadas de Atenas 2004. Jaqueline e Sandra começaram a revolução feminina em Atlanta-96 . Nas quadras, o Brasil se tornou o país do vôlei graças a dois treinadores que inovaram: Zé Roberto e Bernardinho.  

bin300x338 Brasil, o país do vôlei

Bernardinho - Foto Divulgação/CBV

  

Zé dirigiu a seleção campeã olímpica em Barcelona-92 e conquistou o primeiro título da Liga Mundial no Ibirapuera, em 93. Com um time veloz, que girava em torno do levantador Maurício, o Brasil criou uma escola e revelou jogadores como Carlão, Tande, Giovanni e Marcelo Negrão.    

ze roberto Brasil, o país do vôlei

Zé Roberto - Foto Divulgação/CBV

   

Bernardinho estava na seleção feminina e foi vice-campeão mundial em 94 e bronze nos jogos de Atlanta-96. Depois veio a troca. Zé Roberto foi para a equipe feminina, que chegou ao ouro em Pequim - 2008 e Bernardinho se firmou no time masculino.
     

Começou a maior série de conquistas de uma equipe de esporte coletivo em alto nível. Sob a batuta de Bernardinho vieram sete títulos da Liga Mundial, o ouro da Olimpíada de Atenas-2004; dois campeonatos mundiais e ainda Copas do Mundo, Copa dos Campeões.    

Na Liga Mundial 2010, uma campanha notável - 12 jogos com 11 vitórias. Na fase final, em Córdoba, duas batalhas vencidas por 3 x 2 diante da Argentina e Sérvia. Semifinal - 3 x 1 contra Cuba e o time muito mais rápido.    

Na final, o país do vôlei chegou rápido aos 2 x 0 (25-22, 25-22, mesmo placar).    

Aí ,o time deu uma viajada e os russos cresceram, bloquearam muito e chegaram aos 16-25. No quarto set, uma batalha de nervos até o erro de saque russo, que deu a vitória e o campeonato ao Brasil- 25-23.    

Nove conquistas da Liga Mundial e não dá tempo para descansar. Em novembro, tem o Campeonato Mundial.    

Mais uma história para o país do vôlei.        

Veja mais:    

+ Para o técnico Zé Roberto, defesa ainda é o ponto mais frágil da seleção feminina de vôlei
+ Leia os principais destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Segredos da seleção

A história  é a mestra da vida. E ela conta que sempre o Brasil teve surpresas pouco antes das Copas.

Vários jogadores  se contundiram e ficaram fora dos mundiais:

Em 1974 - Carlos Alberto Torres e Clodoaldo se machucaram.

Em 1978 -Reinaldo foi levado fora das suas melhores condições e Falcão, melhor jogador do Brasil, foi esquecido por Claudio Coutinho.

Em 1982 - Careca se machucou e desfalcou o time que encantou o mundo.

Em 1986 - O técnico Telê Santana cortou Leandro e Renato Gaúcho.

Em 1990 - Lazaroni não levou Neto, que estava numa grande fase.

Coincidência ou não, o Brasil não chegou a nenhuma final nesses tempos. E hoje ? Ganso e Ronaldinho Gaúcho foram excluidos da relação. Farão falta?

E as contusões LEVES de Kaká e Luis Fabiano? Causam preocupação? São tantas interrogações e uma única certeza.O Brasil ficará isolado na África do Sul ,com pouco contato com a imprensa.

Dunga quer evitar os treinos abertos e a festa da Copa da Alemanha 2006, até aí nada a reclamar. Só que as coletivas e conversas com os jogadores serão restritas e crises e contusões serão abafadas.

Segredos e isolamento jamais levaram ao título. A África será exceção ?

Veja mais:

+ Acertei muito. Mas queria ter errado…
+ O jeito Dunga de ser…
+ Leia mais sobre a Copa do Mundo 2010 no R7
+ Todos os blogs do R7

O jeito Dunga de ser…

 O jeito Dunga de ser...

A expressão "Dia D" foi criada para grande operações militares, como o desembarque na França na Segunda Guerra Mundial.

Dia D era usado pelo alto comando aliado (EUA e Inglaterra). Nesta terça feira,11 de maio,o futebol brasileiro terá seu "Dia D". Dunga vai chamar os jogadores para a Copa do Mundo.

Serão 23 ou 30? Os 23 que eu acho que Dunga vai convocar são esses:

Goleiros

Julio Cesar (Inter de Milão)
Doni (Roma)
Victor (Grêmio)

Laterais

Maicon (Inter de Milão)
Daniel Alves (Barcelona)
Michel Bastos (Lyon)
Gilberto (Cruzeiro)

Zagueiros

Lúcio (Inter de Milão)
Juan (Roma)
Luisão (Benfica)
Thiago Silva (Milan)

Volantes

Gilberto Silva (Panathinaikos)
Felipe Melo (Juventus)
Josué (Wolfsburg)
Thiago Motta (Inter)

Meias

PH Ganso (Santos)
Elano (Galatasaray)
Kaká (Real Madrid)
Júlio Baptista (Roma)

AtacantesNilmar (Villarreal)
Grafite (Wolfsburg)
Luís Fabiano (Sevilla)
Robinho (Santos)

Caso sejam 30 convocados, creio que estes poderão ser chamados:

Adriano (Fla), Ronaldinho Gaúcho (Milan), Diego Tardelli (Galo), Neymar (Santos) e Roberto Carlos (Corinthians).

Santistas radicais pedem ainda Arouca e Wesley. Com os exames médicos e testes fisicos no início, Neymar e Roberto Carlos vão se dar muito bem. 

Para os técnicos do brasileirão, Paulo Henrique Ganso tem que ser convocado para a reserva de Kaká. É a voz dos especialistas. 

Acho que seleção é momento, e hoje, temos jogadores excelentes para chegar bem ao HEXA. Dunga vai manter o time titular, mas e os reservas que nem jogam em seus clubes? 

Casos de Doni, Michel Bastos, Nilmar e Julio Baptista que amargam a reserva na Europa.  

Será que não há meritocracia na seleção?

Veja mais:

+ Tudo sobre a Copa do Mundo 2010 no R7
+ Escalação de Álvaro José para a Copa da África
+ Todos os blogs do R7

Que semana no mundo do esporte, hein?

Vamos lembrar a maratona? Começamos pela Libertadores. Os brasileiros se qualificaram e terão confrontos difíceis.Vamos a eles:

O São Paulo encara o Universitário, que tem duas vitórias e quatro empates. Ou seja, não perdeu na Libertadores 2010...

Depois das duas derrotas para o Santos e a vitória magra sobre o Once Caldas, o São Paulo continua devendo. O Cruzeiro joga com o Nacional de Montevidéo, que soma três títulos da Libertadores e três mundiais de clubes. Não será fácil.

Já o Inter enfrenta o Banfield, da Argentina. Em 1998, no censo do futebol argentino, o Banfield apareceu com 0,3 % da torcida - 104 mil pessoas na época, pouco.

O Banfield é o bicho papão da segunda divisão. Tem uma torcida pequena e agora joga contra o Inter e sua imensa torcida. O Corinthians,  melhor time até aqui, pega o Flamengo em crise. É o clássico do povo. Sem prognóstico, tudo pode acontecer entre os dois.

O mundo levou um baque com a morte do espanhol Juan Antonio Samaranch, homem que revolucionou o esporte olímpico. Ex-presidente do Comitê Olímpico Interncional (COI), foi ele que botou os profissionais nas Olimpíadas. Graças a Samaranch, os Jogos Olímpicos de Barcelona foram realizados. Uma das mais belas edições da olimpíada em toda história.

samaranch alvaro Que semana no mundo do esporte, hein?

Em 1992, a Catalunha viu a maior força do esporte coletivo reunida: Magic Johnsson, Karl Malone, Charles Barkley, Pat Ewing e Michael Jordan no mesmo time - O Dream Team do basquete.

Samaranch morreu aos 89 anos. Foi o homem que mudou o esporte olímpico no século 20. Modernizou o COI, implementou programas de marketing com muitos patrocinadores e transformou os jogos olímpicos no maior evento do planeta. Até hoje, ninguém esquece a beleza e o ritmo da abertura de Barcelona  92.

Amigos para Sempre...

Veja mais:

+ Samaranch foi presidente do COI entre 1980 a 2001; veja a biografia do dirigente
+ Juan Antonio Samaranch, presidente de honra do COI, morre aos 89 anos

+ Acompanhe a cobertura da Copa 2010 no R7
+ Todos os blogs do R7

Os clubes de futebol ajudando o esporte olímpico

Rumo ao Pan de Guadalajara 2011 e aos Jogos Olímpicos de Londres 2012, os clubes de massa começam a se mexer para contratar os melhores atletas dos outros esportes, ganhar mais visibilidade e participar das grandes ações de marketing. Tudo praticamente ao mesmo tempo.

Corinthians, Palmeiras, São Paulo, Flamengo e Fluminense estão de olho no futuro e no Rio 2106.

O Corinthians vai fechar mesmo com Cesar Cielo. O timão já teve grandes nadadores no clube como José Luciano Namorado e Silvio Fiolo nos anos 60. Fiolo foi recordista mundial dos 100 metros peito.

O Corinthians ainda teve um time de basquete fantástico com Ubiratan, Amaury e Wlamir Marques, base da seleção brasileira bicampeã mundial 59-63.

O Palmeiras vai montar um plano ambicioso para apoiar o judô e o basquete. Já tem dois patrocinadores master das Olimpíadas de Londres-2012. Além disso, o Palmeiras já teve grandes equipes de basquete,vôlei e levantamento de peso.

Fluminense e Flamengo dão força ao esporte olímpico há muito tempo. Hoje, o Fla tem na presidência Patricia Amorim, nadadora dos anos 80 que bateu 29 recordes sul-americanos.

Ela repatriou Monique Ferreira, da equipe olímpica brasileira; incentiva ainda o basquete e a ginástica de Diego Hypolito.

Nove ginastas do Flamengo treinam com a equipe do Brasil que irá aos Jogos sul-americanos.

O São Paulo contratou Maurren Maggi, ouro em Pequim 2008, e ainda quer outros atletas.Em outros tempos, o clube apoiou Eder Jofre e Ademar Ferreira da Silva.

Tomara que a entrada dos clubes de futebol ajude o esporte olímpico. Tomara... 

Veja mais:

+ Estádio Olímpico de Londres chega às torres de luz
+ Teto de água de piscina
+ Todos os blogueiros do R7

Página 1 de 212