Marketing Esportivo: montadoras vão muito além das pistas.

Embora muitos acreditem que o patrocínio sempre deva atuar na área em que a marca esteja presente, no caso das montadoras o automobilismo está dividindo terreno com os patrocínios olímpicos. A BMW que desde 2012 é patrocinadora do Comitê Olímpico dos Estados Unidos e a primeira fábrica de automóveis não americana a usar a marca do USOC, fechou também o patrocínio com o Canadá, passando a ser a montadora exclusiva dos times olímpicos da América do Norte.

No caso do Comitê Americano, a BMW aproveitou a não renovação por parte da GM após os Jogos de Beijing em 2008. Os argumentos para a escolha passam pelos programas de alto desempenho ao qual os atletas são submetidos e ao legado de marca. Sinergia mercadológica absoluta. Os dois patrocínios passam pelo Pan de 2015 em Toronto e pelos Jogos do Rio em 2016.

Aos que estranharam a entrada da GM no futebol brasileiro nos campeonatos regionais e espernearam olhando apenas o mercado local, o cenário da briga é bem mais amplo. Do tamanho do mundo…

Veja mais:
+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7