Lance Armstrong pode tirar o ciclismo dos Jogos Olímpicos

lance armstrong 450x300 gi 240812 Lance Armstrong pode tirar o ciclismo dos Jogos Olímpicos

É o único caso na história de um atleta conseguir tal feito. Sua confissão faz o caso Ben Johnson, em Seul 88, parecer um conto de fadas. Há dois meses, Jacques Rogge, presidente do Comitê Olímpico Internacional admitia que o ciclismo sofrera um impacto grande, mas não sairia dos Jogos. Com a confissão do maior ciclista de todos os tempos, o castelo ruiu. E era um castelo de areia.

Quando o escândalo veio a público, a modalidade sofreu o seu primeiro abalo. Lance é ídolo de milhões de pessoas. Centenas de milhões de ciclistas amadores ou passeadores de bicicleta que não aceitam como ele está sendo tratado. Mas o esporte não deixará a Olimpíada pelo escândalo, mas porque a UCI (União Ciclística Internacional) sabia dos fatos e os encobriu.

A conivência com os vários casos de doping da modalidade, mais o encobrimento desse, pode ser o grande baque. Os patrocinadores da entidade seguiram o mesmo caminho daqueles que apoiavam Lance - Anheuser-Busch, bicicletas Trek e Nike. Assim, o ciclismo profissional começou a minguar. O golpe poderá vir com Dick Pound, membro do COI e antigo chefe da Agência mundial antidoping.

Pound pretende suspender o ciclismo de uma ou duas Olimpíadas. E como ficará o esporte aí? Os atletas que dedicaram uma vida para estar no Rio 2016 e os fabricantes de bicicleta sofrerão um prejuízo monstruoso. E tem a indústria do esporte com as bikes de academia, a suplementação, calçados específicos.

Hoje a bicicleta é apontada como uma das soluções para o transporte nas grandes cidades. A resposta está com Dick Pound. Só ele pode dizer.

Veja mais:
+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7