R7 - Esportes

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

29 de Julho de 2014

Você está aqui: Página Inicial/Esportes/Automobilismo/Notícias

Icone de Automobilismo Automobilismo

publicado em 06/08/2010 às 12h05:

Conversas de rádio revelam brigas e são
dor de cabeça para equipes na Fórmula 1

Polêmica da Ferrari reabre discussão sobre comunicação aberta entre pilotos e equipes

Do R7

Publicidade

A Fórmula 1 pode não emocionar durante as corridas, mas seus bastidores estão mais quentes do que nunca. O vídeo publicado nesta quinta-feira (5) pelo site oficial da categoria com novos trechos de áudio da polêmica entre Felipe Massa, Fernando Alonso e a Ferrari, esquentou ainda a discussão sobre o "jogo de equipe" e as comunicações abertas entre pilotos e seus times.

Novos trechos de rádio podem influenciar versão da Ferrari sobre jogo de equipe. Leia!

As conversas de rádio de Massa e Alonso com seus engenheiros da Ferrari em Hockenheim foram responsáveis por tornar pública a competitividade dentro da escuderia, assim como o posicionamento do espanhol como primeiro piloto. O brasileiro desacelerou e deu a vitória ao companheiro, mas não sem escutar ao menos três vezes a ordem para dar passagem.

A FIA (Federação Internacional de Automobilismo) proíbe o jogo de equipe na F-1. Dessa forma, a Ferrari teria usado uma comunicação cifrada para falar com seus pilotos sobre isso. A imprensa britânica, em especial, aponta que a frase do engenheiro Rob Smedley a Massa, "Fernando está mais rápido que você", foi um código para o brasileiro ceder a liderança.

A entidade máxima do automobilismo determinou recentemente que as comunicações entre equipe e pilotos sejam abertas. A decisão sobre a veiculação dos áudios cabe hoje à FOM (Formula One Management), empresa responsável pela parte comercial da F-1. Após a polêmica, já se fala nos bastidores da categoria da liberação total das conversas para a transmissão na TV.

As equipes não gostam da ideia. Ross Brawn, chefe da Mercedes, já declarou que os times começarão a utilizar códigos se perderem totalmente a privacidade nas comunicações e brigas e táticas tornarem-se públicas.

Casos recentes

O rádio comunicador no carro de F-1 tem causado embaraço nas escuderias, que precisam abri-las à FOM. Antes da ultrapassagem polêmica sobre Massa, Alonso gritou "isso é ridículo!" no rádio, após não conseguir passar o brasileiro na primeira parte do GP da Alemanha. A TV exibiu a reação do espanhol para quem quisesse ouvir.

Na corrida em Silverstone, na Inglaterra, o australiano Mark Webber já entrou no carro muito irritado por ter tido de ceder uma nova asa dianteira para o seu companheiro de Red Bull, o alemão Sebastian Vettel. Ao cruzar a linha de chegada em primeiro, ele disparou "Nada mau para um segundo piloto”. O mal-estar no time dura até hoje.

No GP da Hungria, no último domingo (1º), Rubens Barrichelo berrou no rádio "bandeira preta para ele, bandeira preta!", depois que Michael Schumacher quase o esmagou no muro ao se defender de forma irresponsável da ultrapassagem. Se a liberação completa das comunicações às TVs realmente se concretizar, ainda mais episódios devem aparecer na F-1.

Veja Relacionados:  f-1
f-1 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping