R7 - Esportes

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

20 de Setembro de 2014

Você está aqui: Página Inicial/Esportes/Automobilismo/Notícias

Icone de Automobilismo Automobilismo

publicado em 28/04/2012 às 08h57:

“Fator Barrichello” valoriza Fórmula Indy

Dificuldade do ex-piloto da Fórmula 1 é positiva para a categoria norte-americana

André Avelar, do R7

Publicidade

Antes mesmo de entrar para a primeira sessão de treinos livres da São Paulo Indy 300 na manhã deste sábado (28), Rubens Barrichello reconheceu que não esperava tamanha dificuldade na nova categoria. O 12 º lugar no treino livre deste sábado (28), no entanto, valoriza a categoria norte-americana.

Preterido na Fórmula 1 depois de 19 anos, o piloto brasileiro se viu obrigado a mudar para a Fórmula Indy. O convite, em principio um tanto inocente, feito pelo amigo e agora companheiro de KV Racing Tony Kanaan foi aceito e a partir daí o desafio da adaptação começou.

– Devo admitir que pensei que a transição fosse um pouco mais fácil. Entrei em um ano em que o carro modificou muito. É novo para todos – disse Barrichello, que ainda não se acostumou com o volante inúmeras vezes mais pesado que o da Fórmula 1, por exemplo.

Sabrina Sato encanta antes de treino na cidade de São Paulo

Ao ser lembrado dos sucessos de Emerson Fittipaldi e Nigel Mansell quando trocaram de categoria – o primeiro vencedor de uma corrida oval e o outro campeão nos Estados Unidos –Barrichello evita comparações.

Bicampeão da SP Indy 300 entrega fórmula do sucesso

– A categoria hoje é diferente da que andou o Nigel Mansell. O Mansell, com todo o respeito, andou 3 mil milhas antes da sua primeira corrida. Eu não andei nem mil milhas em três corridas.

Barrichello tem palco ideal para sambadinha na Indy

Enquanto Barrichello sofre para se adaptar às condições do carro, os rivais comemoram. Todos reconhecem o talento e a experiência do piloto, mas sabe que em termos de resultados ele terá de suar um pouco mais que os outros. A chegada dele ainda trás mais visibilidade para a categoria.

Conheça o circuito e os pilotos da São Paulo Indy 300

– É bom ter o Rubinho no campeonato. Todos os pilotos ficaram muito felizes quando ele acertou com a Indy. Acredito que ele ainda vai aprender as diferenças e conhecer todas as pistas, muito diferente da Fórmula 1. Mas é fantástico tê-lo na categoria. É um piloto muito rápido, sempre vou aprender alguma coisa com ele – disse Will Power, vencedor de duas corridas das três corridas do campeonato até aqui.

Raízes norte-americanas

Em geral os pilotos gostam de provas fora dos Estados Unidos, a São Paulo Indy 300 é a primeira fora do país de origem, mas o campeão Dario Franchitti foge um tanto à regra. O escocês alertou que a visibilidade da Fórmula Indy não está em corridas espelhadas pelo mundo ou a saída de pilotos da Fórmula 1.

– Acho que a Indy tem de tomar cuidado porque é uma categoria norte-americana. Temos duas corridas no Canadá, aqui na América Latina, mas temos que tomar cuidado porque os patrocinadores são americanos. A Fórmula 1 tem um show global muito bom. Mas nós temos de ter responsabilidade para mostrar o show. Nós precisamos dos parceiros de televisão nos Estados Unidos para fazer com que a categoria realmente tenha visibilidade.

 
Veja Relacionados:  esportes, automobilismo, Fórmula Indy, São Paulo Indy 300, Fórmula 1,
esportes  automobilismo  Fórmula Indy  São Paulo Indy 300  Fórmula 1 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping